Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Dois casos sangrentos protagonizados por agentes da PSP que mataram os respectivos companheiro e companheira a tiro de pistola.

Uma agente da policia matou o companheiro, a tiros de pistola em sua casa em Sacavém depois de uma longa discussão familiar que foi interrompida com vários tiros que tiraram a vida ao companheiro.

Segundo informação a agente alegava violência doméstica por parte do companheiro.

O segundo caso protagonizado por um agente da policia, teve o desplante de ir ao local de trabalho da mulher e desferiu-lhe um tiro fatal em frente de um filho menor.

Segundo informação o crime deu-se por questões passionais e rivalidades com o amante da mulher que também tentou matar.

A Quinta da Fonte bairro pobre da periferia da cidade de Lisboa esteve no centro do mundo com um filme de cowboys e índios no verão,  foi mais uma vez alvo de revista por forças da PJ e PSP.

Durante várias horas o bairro foi completamente cercado e toda e agente que saia para o trabalho foi alvo de revista, e varias casas foram também alvo da mesma revista. 

Desconhece-se os resultados da revista.

Começa a ser rotina estas visitas a bairros e qualquer dia vão começar a figurar nos roteiros turísticos para inglês ver e vai haver bastantes investimentos nacionais e estrangeiros em hotéis de luxo,  resort e SPA e campos de golfe nos terrenos adjacentes, nestes bairros para dar as boas vindas aos estrangeiros que nos visitam e serão muito bem vindos e podem tirar do desemprego muitos moradores desocupados que proliferam nesses bairros

 

 

 



publicado por uon às 15:33 | link do post

(lusa)

 

Os trabalhadores dos CTT iniciam hoje uma greve de dois dias e vão manifestar-se em Lisboa em defesa do Acordo de Empresa, dos direitos adquiridos e de "aumentos justos para todos".

A manifestação tem início às 14H30 nos Restauradores, passa pelo edifício da Administração dos CTT e terminará junto ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

A paralisação e a manifestação dos trabalhadores dos CTT, que este ano já fizeram cinco dias de greve, realizam-se no âmbito do "Dia Nacional de Luta" que a CGTP convocou para quarta-feira.

A CGTP escolheu o dia do seu 38ºaniversário para a realização de uma jornada de luta contra a proposta de revisão do Código do Trabalho, contra a precariedade laboral e por melhores salários, que vai ter repercussões em todo o país e em todos os sectores de actividade.

A CGTP foi o único parceiro social que não subscreveu o acordo tripartido que serviu de base à proposta do Governo porque considera que ela vai fragilizar a contratação colectiva ao permitir a caducidade das convenções e vai flexibilizar excessivamente os horários de trabalho para reduzir o pagamento de horas extras.

O "Dia Nacional de Luta da Intersindical" prevê a realização de concentrações e desfiles em Évora, Coimbra, Viseu, Leiria, Aveiro Guarda e Beja, entre outras cidades, e dezenas de plenários em empresas de calçado, cerâmica, têxteis, metalurgia e transportes.

Estão também previstas greves para o sector dos transportes, hotelaria, indústrias eléctricas e química.

As estruturas sindicais da Função Pública filiadas na CGTP também aderiram ao protesto com a marcação de uma greve nacional para quarta-feira, cujos primeiros efeitos se deverão fazer sentir ainda hoje, ao inicio da noite, nos serviços de recolha de lixo e nos hospitais.

 

Comentário:

 

Já é rotina a CGTP realizar jornadas de luta,  com greves na função publica, correios, enfermeiros, etc sectores tradicionais onde os trabalhadores aderem a esta forma de luta da CGTP.

Todos estes sectores tem conflitos com as respectivas tutelas como é o caso da função  pública que inicia agora a negociação sindicatos-governo sobre os aumentos, etc  para o próximo ano.

Esta jornada também se insere na luta contra o Código do Trabalho que está para aprovação pelos os deputados em S. Bento.

Esta jornada de luta além ser rotineira é pouco combativa, porque já anteriormete houve outras jornadas e não deram frutos.

Seria melhor que a CGTP convocasse uma GREVE GERAL contra o Código do Trabalho e que pudesse ser uma alavanca para reivindicar melhores salários, lutar contra o desemprego e a precaridade, laboral , mas isso a CGTP não está interessada, prefere andar a pedir batatinhas a Cavaco Silva em Belém e com esta actuação os trabalahdores é que vão perder.

 



publicado por uon às 10:23 | link do post

Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008



publicado por uon às 17:15 | link do post

Os resultados das eleições na Áustria revela que os trabalhadores e povo votaram como forma de protesto pelos partidos da direita e social-democrata não terem resolvido os seus problemas que são comuns em toda a Europa.

A subida da extrema-direita não significa nada, não quer dizer que o povo austríaco se tornou fascista xenófobo e racista e que o parvalhão do Haider vai ser novo Hitler da Áustria.
O que é a extrema-direita é diferente dos partidos de direita em nada é mais radical, sem dúvida, e quer um nacionalismo capitalista, mas a exploração dos trabalhadores continua e os trabalhadores vão ter que meter na ordem o Haider e os partidos de direita e os de esquerda.
Os povos da Europa já passaram por duas guerras sangrentas que conduziram o velho continente à destruição, à morte, à ocupação, para satisfazer um louco chamado Hitler e o seu projecto nazi-fascismo alemão, e não querem mais uma guerra imperialista semeada pelos novos capitalistas dos EUA e da Europa  também não desejam um socialismo tipo soviético que descambou no leste num capitalismo selvagem que hoje assistimos à sua falência económica e social.

A única saída válida em que todos tem voto na matéria é autogestão anarquista o resto é ...



publicado por uon às 14:36 | link do post

Domingo, 28 de Setembro de 2008

Mario Soares está-se a pendurar outra vez para ser candidato presidencial com o apoio de Sócrates e do PS.
Mário Soares não desistiu de ser novamente PR e então tem de fazer grandes elogios a Sócrates, para deixar o Alegre pendurado como um marginal do PS.
É esquisito Soares fazer estes elogios a Sócrates, quando nem Soares foi tão longe no seu reaccionarismo e em arruinar primeiro os trabalhadores portugueses e emigrantes e depois arruinar o país no seu todo.
Soares têm um passado muito negro, enquanto primeiro-ministro foi o obreiro em fomentar os contratos a prazo, e desmantelar a reforma agrária boa ou má que se praticava no Alentejo.
Soares foi bem mais contundente nas criticas com os governo do PSD que passaram ultimamente por Portugal.
Não se percebe por que não critica Sócrates pela política que esta a realizar em Portugal e porque apoia Obama na América e critica Bush.
Sócrates pode muito bem ser um Bush português, que só não faz a guerra no Iraque e Afeganistão, mas apoia essa guerra imperialista
.
 



publicado por uon às 15:44 | link do post

http://www.cnt.es/node/364

 

 

Lá como cá os acidentes de trabalho são uma praga social que só acontece aos trabalhadores que lidam diariamente em sectores como a construção civil e obras públicas e metal.

A CNT-AIT vai organizar uma manifestação em Toledo-Espanha para chamar  atenção este flagelo social.

Infelizmente em Portugal não há por ora capacidade para realizar uma manifestação contra aos mortes no trabalho.

 



publicado por uon às 14:58 | link do post

Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

Segundo sondagem eleitoral do "Diário Económico" o PS continua à frente com 36,1 % dos sondados e o PSD obtém 29,3% dos votos.

O PCP e o Bloco de Esquerda obtém um resultado acima dos 20 %, tendo o PCP/CDU 12,6 % e o Bloco com 10,9 %.

O CDS obtém um resultado de 7,1% dos votos.

Analisando estes resultados vê-se que o PS está em curva descendente por têm feito um politica de terra queimada na saúde, educação, trabalho, função pública e finanças, justiça.

O trabalho do governo nestes domínios tem agravado a situação social:desemprego,criminalidade, fecho de empresas e deslocalizações e juros altos nos domínio da habitação, transportes caros e gasolinas upa upa.

Quanto ao PSD, como partido da oposição tem pouca credibilidade para criticar o governo do PS, porque quando está no governo faz o mesmo que o PS e tem contribuído para o agravamento da situação social e no fundamental está de acordo com o governo.

Quanto ao CDS, é um partido pouco credível que diz uma coisa  na oposição e outra no governo.

É um partido muito securitário, repressivo e reaccionário para não dizer fascista e defende sempre os mesmo do antigamente, os ricos e exploradores,  embora o PS tenha ido buscar muitas coisas aos CDS e queira parecer-se muito com certas regras do antigo regime.

Quanto ao PCP órfão que está dum partido pai, continua atrelado ao renascimento do bloco de Leste e ao guevarismo e a defender o autoritarismo estatal nos domínios da segurança e influenciar muitos operários e trabalhadores explorados com essas politicas de reformismo sindical bacoco.

Quanto aoBloco de Esquerda  é uma formação folclórica e reformista que anda em disputa do votos do eleitorado  operário e trabalhador mais explorado ainda atrelados aos partidos e de uma certa pequena burguesia urbana moderna e estudantil que se identifica com os casamentos homossexuais e sonha com um socialismo à Louça pouco credível.

 



publicado por uon às 15:01 | link do post

Milhares de manifestantes marcharam neste sábado, dia 20, contra as
guerras no centro de Manchester, cidade que sediou a conferência anual do
Partido Trabalhista britânico.

Cantando e gritando slogans em oposição às guerras espalhadas pelo mundo,
contra a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), às armas
nucleares, pelo desarmamento militar, o fim do complexo
militar-industrial, as tecnologias produzidas pelas indústrias e pelos
negociantes da morte foram ecoadas nas ruas de Manchester.

A manifestação contou com a presença de centenas de anarquistas num bloco
autônomo formado pela coalizão NoBorders/AF (Sem Fronteiras/Federação
Anarquista), que, com suas bandeiras e faixas, condenavam o capital, o
estado e as nações pelas sucessivas guerras, e pediam a retirada das
tropas estadunidenses do Iraque.

Os participantes também carregavam cartazes com palavras de ordem
antimilitaristas.

Apesar do grande número de policiais que cercava, filmava e fotografava os
manifestantes ao longo da passeata, nenhuma confrontação grave foi
registrada.

Mais infos: www.nobordersmanchester.blogspot.com

Fotografias da marcha e do bloco autônomo:
www.indymedia.org.uk/en/2008/09/409179.html e
www.indymedia.org.uk/en/2008/09/409195.html

agência de notícias anarquistas-ana
 



publicado por uon às 10:17 | link do post

- resumo de Priama Aksia - AIT-IWA Eslováquia
Um resumo curto e incompleto de ações organizadas em Eslováquia e na
República Checa durante a última semana de agosto como parte da campanha
da AIT-IWA em favor de Federico Puy - um professor e membro de
FORA-AIT-IWA despedido do ramo de Cruz Vermelha em Buenos Aires.

O QUE NÓS FIZEMOS

1) UMA ação de protesto e entrega de nota oficial de protesto ao ramo mais
próximo da Cruz Vermelha -- -.
- A Cruz Vermelha tem ramos em muitos povoados mesmo pequenos. Isto era
uma grande oportunidade para as pessoas que eram fora do "centros de
ativismo" organizar o próprias ações.

Dois de nossos camaradas fizeram uma ação pequena em 15 de agosto no
pequeno povoado de Bardejov em Eslováquia. E foi muito bem. Duas pessoas
foram suficientes para ir a filial de CRuzVermelha (CV), empregados
contatados aí por eles vieram e conversaram com eles um pouco e lhes deram
folhetos. Então pediram para encontrar o patrão do escritório para
entregar-lhe uma carta de protesto. Nossos membros, camaradas ou amigos
também visitaram ramos de local em Bratislava (foto da direita), Ko?gelo,
Pre?ov, (foto com cartaz embaixo), nad Hronom, em Eslováquia; e Olomouc,
Písek,Ostrava, Karviná (e também mais como parte da Federação Anarquista
Tcheco-eslovaca que também tomou parte na campanha) na república tcheca.
Com objetivo espalhar a campanha também em República Tcheca e com
cooperação com camaradas tchecos nós fizemos folhetos, cartazes e
protestos em correios eletrônicos também em linguagem tcheca.

2) Cartazes foram colocados perto dos escritórios da Cruz Vermelha em
Eslováquia e cidades/povoados tchecos. Havia dois tipos de cartazes que as
pessoas usaram. Um era para encorajar os professores a mostrar sua
solidariedade de alguma maneira. Os outros eram para público geral (com
efeito informativo). Os cartazes para professores foram colocados nas
portas das principais de escolas em Bratislava (ao todo mais de 30
escolas!). Os cartazes com informação geral foram colocados em muitos
menos lugares como concentramos principalmente com professores desta vez.
Vários camaradas e amigos pediram a seus professores anteriores
solidariedade por correio eletrônico ou face a face. Exceto nos povoados
acima citados, as pessoas vêem os cartazes também em poucos outros
povoados principalmente na médio-Eslováquia.

3) CORREIOS ELETRÔNICOS e faxes foram enviados a todos ramos em nosso país
+ ao quartel general em Genebra e aos ramos em Argentina.
Fornecemos as pessoas com todos possíveis endereços e modelos a enviar.
Desta maneira eles podiam enviar correios eletrônicos a Argentina,
Genebra, Eslováquia e República Tcheca em alguns minutos. Sabemos que as
pessoas responderam a este apelo bem também porque quando activistas
visitavam ramos da CV de local em alguns povoados eles foram informados
que CV sabe sobre o caso do Federico porque seu ramo recebeu um Manifesto
e protestos-correio (s).

Nós também informamos a mídia (e poucos meios de comunicação locais) por
enviar nosso comunicado de imprensa, mas nós não recebemos nenhuma
realimentação e nós supomos que ninguém imprimiu-o. Neste momento nós
colecionamos todos os relatórios de povoados diferentes e plano pôr em
nosso website um artigo de vista geral aproximadamente todas ações em
Eslováquia, tcheco e mundial. Assim receberíamos info em ação organizada
em outros países.

Para MAIS info e downloads veja artigo original em seção inglesa de nosso
website:
http://www.priamaakcia.sk/?action=view_article&id=457



publicado por uon às 10:10 | link do post

Empresa FIDAR - um Exemplo de Resistência: há quase dois meses em contestação em frente das instalações da fábrica!!

 







A empresa FIDAR integra um conjunto de empresas que gradualmente foram fechando, sem que os trabalhadores recebessem as indemnizações respectivas por parte do patronato. No que é igual a tantos casos de manipulação e desrespeito por quem se vê subjugado pelas duras leis do trabalho capitalista, a luta destes trabalhadores em concreto, constitui um caso de resistência raro porque continuado no tempo e de forma, diremos, apartidária.
 A FIDAR é uma pequena – média empresa de têxteis sediada na região de Gondar, Guimarães que fechou as portas no fim do mês de Julho por alegada baixa de produtividade.
 No seguimento de uma situação aparentemente de crise, o patrão tenta estabelecer acordos com os trabalhadores, no número de 150, para que estes oficialmente declarem o abandono voluntário do seu posto de trabalho, sendo que, o valor a receber ao assinar tal acordo se mostrava francamente inferior ao que, na realidade, deveriam receber.
Os trabalhadores já em protesto afirmam que a forma como este acordo estava redigido encobria os reais motivos do despedimento, por um lado, uma vez que afirmava que os trabalhadores abandonavam os seus postos de trabalho de forma voluntária e não por motivos de carácter financeiro. Por outro lado, o montante a receber estava propositadamente em destaque na mancha de texto e seria, como foi, pago em dinheiro vivo no momento da sua assinatura.
54 trabalhadores aceitam o acordo, 93 declinam a proposta, uma vez que o patrão não dá quaisquer garantias do pagamento posterior das indemnizações que efectivamente lhes é devida. Soma esta que excede em muito a quantia que aquele acordo estabelecia.
 Assim sendo, os trabalhadores discordantes estão em manifesto desde o dia 1 de Agosto do corrente ano em frente à fábrica e onde permanecem dia e noite até que toda a situação seja justamente regularizada. Note-se que muitos destes têm além de 30 anos de trabalho nesta empresa e sabem ser extremamente difícil encontrar outras formas de rendimento devido à sua idade, desconsiderada, também ela, nas ofertas de trabalho existentes. Existem, da mesma forma, casais desempregados e com filhos que, trabalhando na mesma empresa se vêm absolutamente sem rendimentos. É certo que estão a ser auxiliados pelo fundo de desemprego, o que impede que a contestação surja sobre outras formas, contudo, não será garantia de uma pacificação por muito mais tempo, afirmam os próprios. É uma espécie de mundo ao contrário, diz um dos trabalhadores, uma vez que, devido à contestação levada a cabo, até já se sentiram enganados também pela GNR.
 As forças policiais deram já encobrimento ao patrão ao deixarem que este abandonasse as instalações da fábrica sem que fosse devidamente revistado, numa situação que lembra um autêntico filme, afirma outro dos contestatários. Neste sentido, passaram as autoridades por cima de uma ordem judicial que obriga à inspecção de todos os veículos que entrem ou saiam da fábrica, para que se salvaguardem os bens que se encontram dentro da mesma, única garantia do pagamento das indemnizações aos trabalhadores.
Na situação acima referida, existiu uma clara conivência entre o sargento da GNR e dos seus súbditos, com o patrão da FIDAR. Para além dos senhores policias terem agido de forma brusca com os protestantes, ao chegarem à fábrica, aceitam que o carro do patrão não seja revistado aos olhos de tod@s, mas nas instalações da GNR.
Como testemunhas dois trabalhadores que seguiam noutro carro da GNR afirmam que deixaram de ver o carro do patrão que seguia na mesma estrada, pois o policia condutor abranda propositadamente. Assim ficou sem se saber o que aconteceu no espaço em que os carros se afastam. Obviamente que os trabalhadores se sentiram gozados ou mesmo raptados pelos agentes ( como referem ), pois teria deixado de fazer sentido testemunharem seja o que fosse pois muita coisa poderia já ter acontecido naquele espaço de tempo, em que se viram sozinhos na estrada com os senhores policias.
O facto de terem os trabalhadores descoberto ligações ambíguas entre o advogado e uma empresa que surge posteriormente ao encerramento da FIDAR e á qual se tentam vender os bens da FIDAR, etc.
São estas situações insólitas ocorridas durante a contestação que ainda dura dia e noite em frente das instalações da FIDAR.

Trabalho do Colectivo Anarquista Hipátia - Porto


publicado por uon às 10:00 | link do post

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
18

19
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Sindicatos do Estado lemb...

HOTEL VÊ-SE OBRIGADO A TI...

Corporações da nossa soci...

Contribuintes vão ter pag...

Vidas (não) militantes

Funcionários públicos gan...

Golpe palaciano em Harare

Auto-estradas aumentam

(MEMÓRIA LIBERTÁRIA) JORN...

Bruxelas diz que houve fr...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Março 2006

favoritos

Letra da Internacional An...

4 Julho de 1937:Foto do a...

Cartaz

Luta anarquista a Norte

Feira do Livro anarquista

O anarquismo na história ...

A accão directa é...

Filme "Memória Subversiva...

Consultório laboral

Projecto de Estatutos da ...

links
desde 23/05/11
contador de visitas
compteur de visite
agora
blogs SAPO