Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Democracia:Portugal a regredir

05.05.08, uon
Segundo um estudo sobre a qualidade da democracia nos países da Europa dos 27, Portugal consegue um desonroso 21ª lugar no ranking da qualidade democrática.
A este lugar não deve ser virgem o governo de Socrates, por que tudo têm feito para que Portugal em vez de avançar regrida.
Se analisarmos Portugal regrediu nos sectores da saúde da educação no trabalho e nas liberdades.
Na saúde o governo deu uma machadada no SNS e tudo se paga, listas de espera, fecho de maternidades, crianças a nascerem nas ambulâncias por as mesmas serem muito distantes.
Na Educação, escolas que fecham na provincia, com mais dificuladade para os alunos se deslocarem e mais tempo no caminho, repressão aos alunos e professores com medidas anti.escolares.
No Trabalho empresas a fecharem e deslocalizarem, Código do Trabalho mau para os trabalhdores, bom para os patrões, retirada de direitos na função pública, reformas cada vez mais difíceis com mais anos de trabalho e menos dinheiro, inflação, aumentos miseráveis para os de baixo, despedimentos encopatados, etc. etc.
Na liberdade, Idas a sindicatos e escolas perguntar quantos fazem greve  ou vão a manifestações, repressão do Grémio Lisbonense, 25 de Abril de 2007, rusgas a emigrantes e trabalhadores,  idas a bairros pobres, estado de sítio em localidades, policia mais arrogante e autoritária, rusgas de trãnsito, etc.etc.
Isto tem tudo a mãozinha milagrosa de Sócrates e o seu governo.
Na sociedade capitalista  o nível de liberdade e igualdade mede-se pela resistência que cada povo reage as atrocidades cometidas pelos esbirros estatais e só dessa forma se pode ter uma ideia do nível de democracia existente.
A liberdade e a democracia será maior ou menor conforme o nível de organização do povo e a forma como se organiza e está visto que a delegação de poderes em representantes parlamentares, está mais que viciada e só uma alternativa anarquista pode elevar o nível de liberdade através das assembleias abertas a quem queira participar e onde todos possam decidir.
Comentário retirado do (PD) Asdrubal
Pela ida às urnas, coisa que se limtam a fazer cá pelo burgo.
Nada tem de complicado avaliar o valor duma democracia, bastando para isso falar-se com a população e verificar o comportamento dos políticos.
Ora, a população fala e é preso por ter cão e por não o ter.
Se fala, é logo criticada pelos amantes do silêncio do povo e pelos que sentem saudades desse silêncio forçado. Se fala, são os políticos que "gritam aos céus", chamando de ingrato este povo, que nem sabe avaliar as suadelas que eles passam para lhe dificultar cada vez mais a vida.
Daí que seja vulgar ouvir-se falar nos terríveis e incomensuráveis esforços por eles feitos para o bem do país, que é eles próprios e seus apaniguados seguidistas.
Veja-se em que mãos estão as empresas lucrativas: ou estão em mãos de amigos ou familiares, limitando-se eles, na sua modéstia, a dar ajudas singelas...
Esta situação actuante é ambivalente; ou seja, é válida para um ou para o outro lado, dependendo de quem ocupa os lugares do poder.
A democracia portuguesa é, além disso, muito engraçada. Tudo quanto diga respeito aos poderosos está bem, dentro do regulamento não escrito mas por eles estipulado; tudo quanto diga respeito aos outros, é crime de lesa pátria e, portanto, condenável e condenado.
Costuma dizer-se, para diversas situações: «à boa maneira portuguesa...».
Esta frase deve aplicar-se em tudo e em todos os sectores sociais nacionais, já que democracia igual à nossa, podemos todos estar certos disso, não há. E por esse motivo, em 25 países, ocupamos um honroso 4º lugar a contar de baixo. Será de admirar?