Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Portugal Diário

A Comissão de Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres (CADRM) alertou hoje para a ocorrência de uma nova descarga poluente naquele afluente do rio Lis, considerando a situação como «muito grave», noticia a agência Lusa.

Segundo José Carlos Faria, porta-voz da CADRM, o alerta foi dado cerca das 07:00, por um popular que passava por uma ponte sobre a ribeira e se deparou «com um triste espectáculo, de água preta, mau cheiro e muita espuma», tudo apontando «para mais uma descarga de efluentes de suinicultura».

«Já contactámos a GNR», disse José Carlos Faria à Agência Lusa, lamentando que, apesar de todas as denúncias sobre a situação da ribeira, «continuem a verificar-se estes atentados ambientais».

A descarga de hoje ocorre cinco dias após os ministros do Ambiente e da Agricultura, Nunes Correia e Jaime Silva, terem apresentado em Leiria a Estratégia Nacional para o Tratamento de Efluentes Agro-pecuários e Agro-industriais.

A escolha de Leiria para a apresentação daquele plano não foi por acaso. Nesta zona, os suinicultores organizaram-se numa empresa (Recilis) que vai investir na construção de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) para o sector e os efluentes, depois de pré- tratados, serão enviados para outras estações destinadas a esgotos domésticos para um tratamento final.

As explorações serão ligadas a esta ETAR por condutas ou transporte e os empresários suportarão cerca de 70 por cento do financiamento do projecto, que será pago com tarifas de utilização ao consórcio vencedor.

A parte restante será custeada pelo Estado com 20 por cento do Ministério da Agricultura e 10 por cento do Ministério do Ambiente, com recurso a capitais próprios ou a financiamento comunitário.

No resto do país, este modelo poderá ser aplicado em locais de forte presença de suiniculturas, como são os casos da Península de Setúbal ou de Monchique, ou em áreas de produção bovina intensiva, como Aveiro.

Com esta medida, o Governo assegura o cumprimento da legislação europeia que impõe as regras do poluidor-pagador para todos os sectores económicos e garante a recuperação ambiental das zonas degradadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:48




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D