Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Apoio aos camionistas

12.06.08, uon
Na sequência da paralisação dos camionistas,e depois da desistência do sector das pescas, está em curso aquela que é já considerada pela comunicação social e analistas, como a maior onda de paralisação social e agitação das ultimas décadas.
Hoje um ignóbil analista politiqueiro apelava para medidas de repressão face ao ao que considerava ser uma ameaça á paz social e ao Estado, dizendo que o país está sobre sequestro, também o MAI, está de prontidão coordenando a policia para a sabotagem da greve.
Vai em três dias uma paralisação que consequentemente já paralisa o país (com risco de paralisação maior e total, dependendo da duração da  greve), falta gasolina por todo o país e começam a faltar bens essenciais, aquilo que a greve das pescas não produziu produz agora a do sector dos camionistas.
Face á sabotagem dos fura-greves e sua violência contra companheiros de classe, há já a registar um morto e alguns feridos no seio dos piquetes que tentam evitar a passagem de "amarelos".
Devem os camionistas responder a estas provocações reaccionárias com a mesma fúria dos "amarelos", preparando-se para a repressão estatal e dos traidores de classe recorrendo á auto-defesa.
Não devemos nós anarquistas cair em sectarismos de lasse, nesta altura em que se verifica uma onda de agitação social sem precedentes nas ultimas décadas, e sabendo que esta greve é convocada do lado patronal,para ter a mesma atitude do secretário-geral da reformista CGTP que considerou esta greve ilegal por não a controlar ( típico do sindicalismo de esquerda).
 
Apelo seriamente para a acção imediata dos colectivos anarquistas de norte a sul do país, para que não deixem escapar esta onda de agitação social e laboral sem paralelo nos últimos tempos, ( ainda assim sem devaneios de transformações sociais radicais), para que através da propaganda e outros meios de apoio e solidariedade que imaginem, para que procurem os trabalhadores deste sector e apoiando-os no que necessitarem para o prolongar da greve, e ainda, dando-lhes informação sobre como radicalizar a sua luta .
Esperando que a este sector se juntem outros como o dos agricultores, apoiemos através da acção e propaganda esta e outra greves.
VIVA A GREVE GERAL!    
 
Retirado da rede libertária (rui)