Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Defender os trabalhadores emigrantes e portugueses

15.06.08, uon

A "Directiva de Retorno" prevê a expulsão de emigrantes "indocumentados" e "sem papéis" para os seus países.

O emigrante é um cidadão que emigra por razões económicas, tal como os trabalhadores portugueses emigraram outrora massivamente e agora devido a questões meramente económicas e sociais e políticas retornam a emigrar.

O CDS defende que Portugal só deve apoiar os emigrantes que são necessários e dar-lhes condições.Certo.

Acontece que o Estado português não apoia os trabalhadores portugueses por que a maioria larga recebe salários baixos, estão precarizados e as leis são cada vez mais reaccionárias e mais repressivas. como é que  vão apoiar os emigrantes.

O que têm acontecido é que os emigrantes que entram  são explorados pelos patrões, trabalham muitas horas e recebem um salário que mal dá para comer ainda muito mais baixo que o comum dos trabalhadores portugueses, o que leva que os patrões reduzam a fasquia e admitam só emigrantes sem que as entidades façam nada para resolver este problema.

Um trabalhador emigrante ou português deve ser defendido sem distinção e deve ter direitos laborais ou sociais independentemente da sua condição económica ou social perante os patrões ou pelo Estado.

 

 

Comentário do leitor do  (P)

 

quem interessa a entrada descontrolada de imigrantes? Só aos patrões gananciosos de lucros fáceis à custa da "escravatura" : trabalho sem contratos, ou contratos mas horários descontrolados, salários de miséria, e claro ao fim de alguns meses o subsídio de desemprego! Entretanto os já imigrantes convidam outros amigos e familiares que seguem o mesmo rasto dos anteriores: passa então a haver imigrantes a serem explorados pelos patrões gananciosos, e imigrantes que vivem do subsídio de desemprego, com ajudas várias: cruz vermelha, paróquias, etc etec. Entretanto os patrões só empregam os portugueses se aceitarem as mesmas condições miseráveis que os imigrantes aceitam, o que não dá para viver (nem para o aluguer do T0) e uma solução resta: os portuguesitos só podem sobreviver tornando-se eles próprios emigrantes! Claro que esses patrões gananciosos de lucros fáceis estão sem sombra de dúvidas nas áreas do PSD e do CDS de Paulo Portas ...