Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Cepsa despede 48 trabalhadores

02.07.08, uon

Lusa

A Cepsa vai despedir 48 trabalhadores em Portugal, três meses após a administração da empresa ter garantido que não haveria despedimentos no país após a compra das estações da Total.

"Na terça-feira chamaram os trabalhadores e numa conversa de cinco minutos disseram-lhes o que lhes ia acontecer, se iam para a rua ou se continuavam na empresa", disse a fonte dos trabalhadores. Os trabalhadores afectados estão tentar criar uma comissão para salvaguardar os seus interesses.

Segundo fonte da empresa, "houve necessidade de se proceder a um ajuste no quadro de pessoal da Cepsa de modo a fazer face aos constrangimentos de mercado, reduzindo-se 48 trabalhadores, num universo de 228".

A Cepsa Portuguesa promete no entanto "compensar o trabalho e compromisso solidário que os trabalhadores afectados no seu posto de trabalho até à data tiveram para com a empresa", frisou.

Em declarações à agência Lusa a 30 de Abril, o administrador-delegado da Cepsa em Portugal, Luis Sobral, afastou a hipótese de despedimentos e de encerramento de estações de serviço como resultado da aquisição das operações nacionais da Total, garantindo mesmo que a aposta seria "a de continuar a crescer".

"As 302 estações de serviço vão ter a marca Cepsa/Total e são para manter, com todos os postos de trabalho e pessoas", disse então Luís Sobral.

Dia 30 de Junho foi realizada a fusão jurídica da Total Portugal com a Cepsa Portuguesa, com a consequente incorporação da rede de estações de serviço, dos negócios de lubrificantes e outros derivados de petróleo, pertencentes à petrolífera francesa Total na Cepsa Portuguesa Petróleos, SA.