Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Alemanha:preso por cortar a cabeça a Hitler

05.07.08, uon

Um homem de 41 anos foi hoje detido por arrancar a cabeça da figura de cera de Adolf Hitler no Museu Tussauds de Berlim, que hoje abriu as suas portas ao público, informou a polícia alemã. A presença da figura do ditador germânico tinha já gerado duras críticas antes da inauguração. (P)

 

Que mania fazerem museu de cera e porem lá ditadores e não ditadores só para turista ver.

O mundo qualquer dia é uma peça de museu.

O mundo é feito de coisas vivas e não mortas só que agora fazem museus de tudo e de todos.

Enfim não devem ter nada para fazer!!


comentário de Zé Povinho Calda da Rainha

 

Tal como querem fazer com Salazar em Santa Comba, estas acções, resultado de atitudes provocatórias, só levam a que Hitler se torne um mártir. Será que ainda iremos ver o Vaticano propor a sua beatificação, na qualidade de mártir e por ter prestado um enorme serviço à Igreja Católica ao mandar matar milhões de Judeus e Comunistas, seus inimigos fidagais, durante a época do Nazismo?...

 

Mário,  Lisboa

Meu caro Filipe G. Ramos, pergunto-lhe se lhe da repulsa, que existam em vários museus nacionais , peças que relembrem e mostrem a selvajaria que os Portugueses espalharam pelo mundo no tempo dos descobrimentos, desde maquinas de tortura, utensílios utilizados nos escravos e cenas ou quadros que retratam esses acontecimentos. Os se lhe causa repulsa os museus onde se encontra peças e armamento da 1º e 2º guerra mundiais??? Ou acha que esses são acontecimentos que se tem que ter orgulho???? Se calhar se existe-se um museu salazar, onde era retratado como funcionava o seu governo e a forma de vida naquela época, existiam agora menos gente a dizer "isto no tempo de Salazar é que era...". É devido a existir gente que prefere esquecer as coisas más enves de as relembrar, e que essas coisas muitas vezes tornam a acontecer. P.S. É óbvio que no tempo do salazar existia uma ditadura, mas olhe que hoje em dia passa-se em Portugal, coisas que nessa altura eram impensáveis, e isto não é defender o salazar ou a ditadura, é simplesmente dizer que a democracia hoje em dia tem pouco de democrática