Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Viana do Castelo:duas empresas fecham

11.09.08, uon

(jn)

 

Duas empresas do concelho de Viana do Castelo "aproveitaram" o período de férias para fecharem definitivamente as suas portas, deixando no desemprego cerca de 30 trabalhadores, denunciou, esta terça-feira, fonte sindical. Duas empresas de Viana do Castelo não voltaram a laborar depois das férias. Segundo o coordenador da União de Sindicatos de Viana do Castelo, Branco Viana, em causa estão uma fábrica de redes de pesca em Chafé e outra de confecções em Alvarães, cujos trabalhadores eram na sua esmagadora maioria mulheres. Branco acrescentou que a fábrica de redes não pagou as indemnizações aos trabalhadores, alguns dos quais colaboravam há mais de 20 anos, e que agora terão que reclamar os seus créditos pelas vias judiciais. A fábrica de Alvarães ficou a dever os salários de Agosto e as indemnizações. "Tudo indica que se tivesse tratado de encerramentos premeditados, escondidos no pretexto de não haver trabalho nem viabilidade", referiu Branco. Contactada pela Lusa, fonte da administração da fábrica de Alvarães garantiu que os salários em atraso vão ser liquidados "de imediato" e que as indemnizações também serão pagas "logo que haja dinheiro". "Quando receber o dinheiro da venda do material que está na fábrica, vou ver se fico com dinheiro suficiente para pagar as indemnizações", acrescentou a mesma fonte, explicando que o fecho se deveu "a falta de facturação". Recusou ainda a acusação de fecho premeditado, garantindo que, quando foram de férias, as 13 trabalhadoras já sabiam que não iam voltar à empresa.

 

Comentário:

 

Mais duas empresas fecharam portas aproveitando as férias deixam cerca de 30 trabalhadores no desemprego.

Os trabalhadores são sempre os prejudicados do costume são explorados e reprimidos nas empresas pelos patrões e depois são expulsos como se nada fosse  e as empresas muitas são reabertas com outros trabalhadores e os patrões ficam de bolsos cheios com estes encerramentos e reaberturas.