Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Guarda:Mais 60 para o desemprego

16.09.08, uon

(cm)

 

 

Os trabalhadores da Efilã, empresa têxtil localizada na aldeia de Trinta, Guarda, concentraram-se ontem em frente à fábrica depois de serem informados de que aquela "já não ia abrir mais".
Os operários, que têm quatro meses de salários em atraso, ficaram revoltados com a chegada de três camiões e tentaram, sem sucesso, impedir a saída de matéria--prima e de alguma maquinaria.

A administração da Efilã tinha suspendido a produção no início de Abril e os funcionários estavam em casa, mas a receber umapoio,sempre confiantes de que a empresavoltassea abrir portas. Ontem, chegou a pior das notícias: a fábrica fechou depois de 50 anos de forte laboração.

Manuel Sousa, de 48 anos, contou ao CM que o dono da Efilã tinha reunido com os trabalhadores, garantindo que ia pagar os salários em atraso na quarta-feira passada, mas não cumpriu. "Hoje disse-nos que não ia pagar a ninguém e que ia fechar a empresa", contou o operário, adiantando: "Andou a enganar-nos este tempo todo."

O Sindicato dos Trabalhadores do Sector Têxtil da Beira Alta já conhece a situação dos trabalhadores da Efilã e disponibilizou-lhes um advogado, porque o caso vai acabar em tribunal. O CM tentou falar com o proprietário da fábrica, que ontem se encontrava nas instalações, mas este não quis dar explicações sobre o encerramento.