Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Pais Basco:para quando a independência

22.09.08, uon

Depois do justiceiro Garzon ter ilegalizado as organizações políticas bascas  designadamente o Partido Comunista das Terras Bascas e Acção Nacionalista Basca, com apoio popular e deputados livremente eleitos no parlamento basco, a ETA resolveu passar a acção e fez rebentar orgãos explosivos em alvos que consideram militares  e não civis.

O povo basco tem direito a ser livre desde que deseje essa liberdade e o governo espanhol nem quer negociar a independência, nem quer fazer no mínimo um referendo para ver se os bascos quer ficar na Espanha ou querem seguir outro destino.

Em 1999, a Indonésia fez um referendo em Timor depois de ter ocupado Timor pela força em 1975, e depois de muitos em luta armada e pressão internacional chefiada pelo actual primeiro-ministro, esse referendo deu uma negativa à Indonésia e hoje Timor é independente, embora ocupado doutra maneira.

Aqui na Europa há vários casos semelhantes ao basco, assim como na Córsega.

Faz falta a pressão internacional sobre o governo espanhol sobre essa questão

O governo espanhol diz que a ETA é uma organização terrorista e violenta e também não é violento o Estado espanhol estar a violentar um milhão de pessoas no seu território e a violência paga-se com violência.

O sistema político que a ETA pretende é semelhante ao do Estado espanhol: um estado um exército, uma polícia um sistema repressivo que agora exerce um poder absoluto apesar de eleito mas não deixa ser violento e repressivo.

Nós defendemos um sistema anárquico de liberdade solidariedade e autogestão dos meios não só para Portugal, como para os bascos como para todo o mundo, livre de qualquer aparelho repressivo estatal.