Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Viseu:operárias ameaçam fechar fábrica

25.09.08, uon

(JN)

 

A fábrica de 'lingerie', no mercado há várias décadas, tem quatro meses para pagar o que deve às trabalhadoras. Nem que seja a prestações.

Findo o prazo, serão as próprias funcionárias a preparar o processo de falência. "Cansadas de esperar" pelo pagamento de remunerações que oscilam entre os quatro e os cinco mil euros, 33 mulheres, num universo de 39 trabalhadores da Cecílio & Pina, decidiram, na última segunda-feira, bater com a porta.

As operárias contrataram um advogado e iniciaram um processo de negociação singular: ou a empresa paga o que deve nos próximos quatro meses, até ao último cêntimo, inclusive de forma faseada, ou será confrontada com um processo de insolvência. "A proposta foi feita à face da lei.

Estamos à espera de uma resposta. Sob pena de avançarmos com o pedido de insolvência nos tribunais, caso não haja acordo", disse ontem aos jornalistas Rui Albuquerque Ferreira, advogado, após uma reunião com as operárias realizada ao final da tarde no largo de Santa Cristina.

Segundo o causídico, a empresa, sediada em Repeses, que comercializa roupa interior sob as marcas Peter Pan e Primavel, terá alegado "questões de mercado", nomeadamente escassez de encomendas, para atrasar o pagamento aos funcionários. "Chegámos a abdicar de subsídios para facilitar a vida à empresa.

Já nos contentávamos só com os salários", lamentou uma mulher que trabalhou 27 anos na casa. "É lamentável a atitude que estão a tomar, ao quererem destruir uma casa que fundei há 50 anos. Vou continuar a lutar", declarou o gerente, Horácio Pina, que recusa fazer mais comentários durante a fase negocial.