Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Espanha:Desemprego aumenta

02.10.08, uon

(lusa)

 

O desemprego aumentou 3,77 por cento em Espanha entre Agosto e Setembro, com mais 95.367 pessoas a elevarem o total de desempregados para cerca de 2,63 milhões, o valor mais alto desde Maio de 1997.

Desde Setembro do ano passado (mês em que o desemprego tinha caído), a taxa de desemprego aumentou 30,14 por cento, ou mais 608 mil desempregados, segundo dados do Ministério do Trabalho e Imigração.

Todos os sectores de actividades foram afectados pelo aumento de desemprego que cresceu 3,89 por cento no sector de serviços, 3,32 por cento na construção, 2,17 por cento na indústria e 2,47 por cento na agricultura.

A taxa de crescimento do desemprego é particularmente elevada entre os homens (aumento de 54,79) por cento, representando mais de 70 por cento dos desempregados inscritos nos centros de emprego no último ano.

Com o impacto a sentir-se em todas as faixas etárias, foram os menores de 25 anos que registaram o maior aumento, especificamente de 10,4 por cento.

Entre os estrangeiros o desemprego aumentou 6,63 por cento, entre Agosto e Setembro.

Estes dados levaram a que o aumentou da despesa com o fundo de desemprego tenha aumentado 35,4 por cento no último ano, atingindo os 1.793 milhões de euros.

O gasto médio mensal em cada desempregado foi de 1.019,3 euros.

Dados da União Europeia tinham indicado que Espanha registou em Agosto o maior aumento de desemprego de todos os países da UE-27.

 

Comentário;

 

Tal como em Portugal, em Espanha o desemprego está a aumentar nos sectores dos serviços, na construção, na industria, e na agricultura.

Por caso os partidos que estão no poder são ambos "socialistas" e praticam ambos políticas neo-liberais e não socialistas, que promovem o desemprego, e os lucros tenham decrescido nestes sectores, devido ao aumento do custo de vida, o consumo tem caído, por que os ordenados não dão para tudo. 

A política neoliberal atingiu o auge, cresceu cresceu e agora entrou em contagem descrecente, embora o desemprego tenha crescido, mas vamos beneficiar o planeta terra tão maltratado tem sido pela ganância do homem, que só pensa em produzir em excesso provocando uma super-produção anti-ambiental.

A única maneira de resolver o problema do desemprego era diminuir as horas de trabalho para metade, para todos terem o direito a trabalhar e terem direito à subsistência, mas o capital e o governo prefere manter o actual regime de horário de trabalho.