Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Actual sistema de carreiras, foi criado por Cavaco Silva, quando era PM, e criou um sistema ainda mais denso e pesado do que existia.
Criou corpos especiais, na justiça, finanças, polícias etc que pertenciam a um quadro especial mais bem pago que os outros trabalhadores.
Criou mais categorias e escalões automáticos a fim de três anos.
Este estatuto criou mais gastos ao estado e dividiu os trabalhadores em mais categorias e escalões.
No anterior estatuto que era uma tabela de letras, também com bastantes categorias, tudo com diferenças salariais conforme o quadro a que pertencia.
Havia (as diuturnidades) também um estimulo para cada trabalhador que ao fim de cada 5 anos tinha uma aumento de 5 euros, por exemplo.
Agora com este novo estututo o governo pretende antes de mais poupar dinheiro com os FP e por isso vai tudo em três sacos, mas as injustiças salariais vão continuar, os que ganham muito vão continuar e os que ganham pouco, pouco ficarão a ganhar, resta saber se não virá aí mais algumas injustiças nas novas categorias.
Quanto aos sindicatos de maneira geral todos estão contra, mas no fundo todos vão acabar por aceitar esta nova velha reforma do governo de Sócrates.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52

Crimes legais e ilegais

por uon, em 27.07.07

O "Solitário" é um preso político e social realizou uma série de acções contra o sistema.
"Assaltou bancos e matou guardas civis "é a acusação.


Quantos de nós já não foram roubados pelos bancos, através das suas habilidades com os serviços bancários.
Os capitalistas donos dos bancos têm cada vez mais lucros tudo com o dinheiro que roubam aos trabalhadores, com empréstimos que fazem aos clientes com juros altos.
Os guardas civis defendem este sistema e a sociedade injusta de exploração do homem pelo homem, através do seu autoritarismo que lhes é legado pelo Estado.
Estas forças não têm pejo nenhum em apertar o gatinho e matar cidadãos indefesos e não indefesos, nas suas actuações (i)legais.
Estas situações passam-se no dia-a-dia legalmente e com todo o à vontade,  fazendo destas forças heróis, mas na prática são assassinos contratados pelo Estado também ele assassino.
Quantos capitalistas e guardas civis, etc já foram condenados pelas suas actuações, muitos poucos ou nenhuns e quantos presos já foram libertados pelas suas accões, nenhuns.
Esta situações só poderão acabar qaundo esta sociedade for trocada por uma sociedade livre fraterna e igual, fora disso o sistema ilegar implantado pelo Estado, irá fomentar mais injustiças.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:36

Entrevista sem Sócrates

por uon, em 26.07.07

Sócrates vive no país das maravilhas, para ele está tudo bem e no bom caminho.

Então vejamos:

 

O defíce estava controlado?Não parece.

Os 150 mil empregos onde estão? Ficaram no papel.

O desemprego está a subir? Está.

A economia está melhor? Não está.
A Saúde melhorou? Não.

Quantas maternidades fecharam?.Muitas.

Quantos centros de saúde fecharam?Muitos.

As taxas moderadoras baixaram? Não aumentaram.

A estadia nos hospitais pagava-se?Não. Agora paga-se.

A função publica melhorou?Não. Piorou.
Quantos funcionários públicos foram para os disponiveis, ou vias de ir?.Muitos.
Os salários da função pública aumentaram?Não. Diminuiram.

Houve congelamento de carreiras?Sim e  por muitos anos.

Houve retirada de benefícios sociais?Sim, muitos.

As leis laborais melhoraram para os patrões.Sim cada vez mais?

A Segurança social está melhor?Não. Está pior.
As reformas diminuiram?Não. Aumentaram e por muitos anos.

O custo de vida está mais baixo? Não cada vez mais alto.
As escolas estão melhor?Não.Cada vez pior.

Há escolas fechadas. Sim. Muitas.
As propinas baixaram.Não.Aumentaram.

A repressão policial cresceu.Sim.Cada vez mais.

Os capitalistas estão cada vez mais ricos?Sim. E os pobres cada vez mais pobres.

O impostos baixaram?Não. Aumentaram.

Os bancos pagam mais imposto.Não. Estão na mesma.

Estamos na cauda europa?Sim.Estamos.

Somos seguidistas em relação à politica americana e inglesa? Cada vez mais.

Gastamos menos dinheiro em armas.Não.Gastamos mais.

Saímos da Nato.Não.

Sócrates é incompetente e um vendido.Sim.Claro

Gostava de substituir Salazar? Claro que gostava.

É candidato a ditador? É

 

Este é o retrato de dois anos de governo Sócrates.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30

O caso do processo disciplinar do professor do Porto foi arquivado.

A Ministra da Inducação mandou arquivar o processo, porque ele esbarrava com a liberdade de pensamento e de expressão.

Não fosse a pressão e as notícias vindas a público sobre o caso se calhar o desfecho teria sido outro e a esta hora o professor estava despedido e sabe-se que mais, e agora quer ir para tribunal para fazer valer os seus direitos.

E será que não virá daí uma supresa?...

Este governo não só retira tudo o que é economico e social  aos trabalhadores, como também quer acabar com a liberdade de expressão, tudo muito idêntico ao clima salazarista anterior ao 25 de Abril.

O povo portugês já nem lembra que houve o 25 de Abril e deixou de lutar, para garantir a liberdade é preciso fazer uso dela, muito por culpa do deixa andar e deixar tudo na pele dos chamados representantes do povo.

Cada vez mais temos um país como menos direitos e com menos participação cívica das populações e os fascistas encapotados de "socialistas" querem voltar ao antigamente com Sócrates no lugar de Salazar.

Já não lembrava a ninguém que para festejar a vitória de Costa para a Câmara de Lisboa, viessem pessoas no Norte e Alentejo, fazendo lembrar os tempos da outra senhora.

Este governo faz as coisas mais bizarras, agora até contrata crianças pagas a 30 euros para fazer de figurantes num dia da inducação.

Este governo só tem um destino.

RUA! RUA! RUA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50

Base dados de grevistas

por uon, em 24.07.07

O governo quer fazer uma base de dados de grevistas, para saber quantos funcionários fizeram greve.

Mas essa base de dados pode também servir para outras situções, tais como uma lista negra grevistas e localizar os funcionários que optam por fazer esta forma de luta contra o governo e para fazer valer as suas justas aspirações.

Hoje tal como o sistema actual está a funcionar, não se pode confiar num governo que diz uma coisa e faz outra, tem actuações muito próximas do pidesco e do salazarento, muita gente já põem em causa se já não estamos num regime autoritário fascizante, onde a delação, e o livre arbitrio, estão a minar as estruturas económicas e sociais.

Só nos restava os tribunais para fazer valer a palavra do povo  e é o próprio tribunal que vem dizer que o governo pode fazer as bases de dados de grevistas, então estamos no último reduto, já nenhuma instituição nos pode defender, só nos resta entrar em guerra com o sistema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:08

Todas as razões deveriam ser válidas para despedimentos, diz CAP

As entidades patronais já perderam a vergonha de pedirem ao seu delfim Sócrates os despedimentos por justa causa dos trabalhadores que sejam socialistas, sociais democratas, comunistas, anarquistas, etc.

Os patrões não querem nas suas empresas orientações ideológicas, mesmo que sejam reformistas.

Um trabalhador deve entrar na empresa de manhã e sair à tarde de bico calado, produzir, produzir, e a luta de classes fica à porta da empresa.

Um trabalhador pode ser o mais produtivo, experiente, mas não pode falar da sua orientação ideológica com os colegas de trabalho, da exploração patronal, dos salários baixos, da repressão na empresa, greve, porque isso, é coisa que não se passa na empresa...na empresa somos todos irmãos.

Aos poucos as entidades patronais com a ajuda do (s) governo (s) têm implantado nas empresas a lei do livre arbítrio que mais parece um campo de concentração de trabalhadores que trabalhar na mais comum das explorações e esta agora é que faltava.

Nesta política da lei do mais forte, não estão imunes os sindicatos do sistema que andam á trinta anos a negociar os trabalhadores como carne para canhão, e o resultado está a vista...resta saber até quando os trabalhadores vão suportar este sofrimento?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:20

Governo e Oposição

por uon, em 20.07.07
Louça diz que o governo está mais fraco, mas não é verdade, o governo de Sócrates continua a aprovar tudo o que quer com a sua maioria palamentar.
O governo aprovou ontem mais uma séria de leis, contra o funcionalismo público, principais vítimas deste governo.
A oposição não está mais forte, senão veja-se a forte abstenção no passado domingo na eleições para a Câmara de Lisboa e que a chamada oposição não conseguiu aproveitar.
Se o governo está fraco, então a oposição devia ter tido um melhor resultado o qual não sucedeu, o que significa que a oposição particularmente de esquerda não está a saber gerir esse descontamento popular dos trabalhadores.
O problema é que a oposição não passa de uma mera correia de transmissão da política incendiária do governo de Sócrates que pretende reduzir ao nível mais baixo de miséria os trabalhadores portugueses.
O capital cada vez  mais encontra-se a ditar as leis laborias que entendem e o PS, só tem de atender a voz do dono e fazer aquilo que o capital e o patronato lhe diz  para fazer.
A verdadeira oposição está por inventar, encontra-se em surdina, nos núcleos adormecidos de trabalhadores explorados e ofendidos, mas mais tarde ou mais cedo, acabará por acordar e fazer um mundo novo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:13

Radares em Lisboa

por uon, em 18.07.07

 

 

Se a Câmara e o governo estivesse tão preocupado com as nossa vidas que são muito curtas não nos roubava diariamente e também não permitia que houvesse situaçoes injustas.
Todos os dias os trabalhadores são confrontados com mais injustiças, como é o fecho de hospitais, centros de saúde, escolas, mais impostos, mais custo de vida, aumento das rendas aos bancos, menos salários reais, mais repressão laboral e social e policial e agora vêm com  a música dos radares são preservar a segurança dos condutores.
A introdução dos radares foi mais um imposto sobre os condutores já bastantes penalizados com o custo da gasolina e mais uma forma encapotada de sacar mais umas massas a nós todos e mais uma forma de repressão sobre os condutores.
Há outras formas de motivar os condutores a reduzirem a velocidade mas isso o governo  e a câmara não está interessado em fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:57

As eleições para a Câmara Municipal de Lisboa realizadas ontem, foram marcadas pela indiferença e pela abstênção dos Lisboetas.

Apesar de ser um mês de férias o dia estava convidativo para esta eleição mas, cerca de 62 % dos eleitores não foram pura e simplesmente votar e mandaram o partidos e os "independentes" dar uma volta.

Os partidos foram bastante penalizados nesta eleição. O partido vencedor o PS somente teve 58 000 mil votos e elegeu seis vereadores.

O "Independente" Carmona elegeu 3 vereadores. O candidato Negrão pelo PSD também elegeu 3  vereadores e foi o grande derrotado, já que era este partido que detinha a Cãmara.

A "Independente"  Roseta obteve também 3 mandatos retirados ao PS, partido onde fazia carreira.

A CDU também não conseguiu capitalizar o descontentamento popular dos trabalhadores e também teve uma quebra na votação, embora elegendo os mesmo vereadores.

O Bloco, apesar do protagonismo pela denuncia dos escândalos na Câmara, tem não conseguiu aumentar a votação e teve uma ligeira quebra na votação.

O PC e o Bloco são partidos  dos sistema que alinharam e colaboraram  na política  camarária de direita de afunilamento da gestão de gastos sumptuários , políticas urbanísticas lesivas dos interesses da cidade e falência tecnica e financeira, por que não se coibem também de gastos em automóveis, assessores, etc, etc.

PS/Costa diz que vai fazer uma "limpeza" na cidade retirando cartazes ilegais, limpeza de passeios, etc, etc.

Preve-se que os funcionários sejam mais uma vez os sacrificados no meio da crise, despedimentos, repressão laboral, retirada de direitos, resta saber se o Sindicato (STML) estára a altura de defender os trabalhadores, já que têm sido muito obediente, submisso e só entra nas lutas intestinas para questões eleitorais.

Preve-se também que as taxas e impostos municipais possam aumentar, para fazer face à discapitalização financeira da Câmara, resta saber se os gastos sumptuários da vereação e directores e chefes serão reduzidos.

No meio disto tudo é possível uma alternativa revolucionária séria  fora do sistema de gestão capitalista, se os libertários  se se organizarem e autoganizarem e mostrarem que só a autogestão operária e popular pode mudar o rumo das coisas e isso passa talvez pela formação de um partido?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19

FEsta da Diversidade

por uon, em 13.07.07
O Centro de Cultura Libertária vai estar presente com
uma banca na Festa da Diversidade, que terá lugar
durante o próximo fim-de-semana no Terreiro do Paço em
Lisboa.

Haverá bancas (mais de 80 incluindo a do CCL),
espectáculos, exposições, workshops, debates e mais
actividades, durante o horário seguinte:
Dia 13 de Julho: 19h às 02h00
Dia 14 de Julho: 16h às 02h00
Dia 15 de Julho: 16h às 0h00

Mais informações em:
http://festadadiversidade.blogspot.com/


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
Centro de Cultura Libertária

Site: http://ccl.yoll.net
Blog: http://culturalibertaria.blogspot.com
E-mail: ateneu2000@yahoo.com
Endereço postal: Apartado 40 / 2800-801 Almada (Portugal)
Sede: Rua Cândido do Reis, 121, 1º Dto - Cacilhas - Almada


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16

Pág. 1/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D