Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 A situação económica das familias é muito grave o que provoca mais empréstimos e as dívidas são cada vez mais.

 A manta tapa os pés mas a cabeça fica de fora.
Começam as pressões para pagar, às tantas pagam com o corpo ou com a vida.
Parabém ao Sr. Sócrates  e ao seu governo pela sua política miserável para os pobres  e braços abertos para os ricos .

O inferno te espera!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:03

O trabalho precário no Estado

por uon, em 30.08.07

A precaridade laboral no Estado é assustadora.Em todos os sectores da actividade estatal há imensos jovens com contratos laborais precários.

No sector da saúde a classe dos enfermeiros é a mais afectada com algumas centenas senão milhares de jovens enfermeiros que estão numa situação precária, quando não havia necessidade nenhuma para esse facto, devido à falta de enfermeiros nos hospitais.

No sector da educação o pessoal auxiliar é o mais abrangido por esta situação, devendo ser milhares de auxiliares nestas situação.

Na câmaras também existe esta praga dos contratos precários, atravessando a totalidade das categorias.Desde pessoal técnico superior a pessoal operário e auxiliar.

Não é novidade para ninguém que esta situação não interessa aos serviços, aos interessados, mas interessa a quem contrata, porque assim dispõe dos trabalhadores a seu bel-prazer.

Na Câmara de Lisboa está a ser feito um estudo sobre os números de pessoal precário, resta saber se esse estudo resulta em despedimentos de trabalhadores devido à "crise" que assola a Câmara.

Esta situação deve-se em primeiro lugar aos partidos que têm passado pelo governo PS/PSD/CDS, que têm posto os trabalhadores em sentido, mas também não estão isentos de culpas as centrais sindicais CGTP/UGT que  têm definhado nesta área da precarização laboral como principais negociadores destas políticas contrárias aos trabalhadores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:18

Porto:Máfias da noite atacam

por uon, em 29.08.07

Este país caíu no esgoto, quem diria que passado 32 anos do 25 de Abril alguém prevesse este descalabro social e a esta situção não é alheio o governo de Sócrates principal responsável pela miséria social e cultural que grassa neste país.

Desde que este governo entrou em funções só trouxe desgraça, desemprego, fecho de empresas, hospitais, maternidades, retirada de beneficios sociais, exploração patronal insegurança, roubo, etc.

O resultado deste trabalho aproveita às máfias das seguranças associados às  forças policiais que trabalham para padrinhos dos clubes de futebol, discotecas, bares, restaurantes, etc.

Estes elementos controlam os negócios da noite:droga, trafíco de armas, prostituição, etc.
No meio desta cambada estão os senhores que mandam neste país políticos, patrões, capitalistas e clubes de futebol detentores de enorme poder que fazem  mexer os tentáculos do polvo...


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

A ETA o Estado espanhol e Portugal

por uon, em 28.08.07

O Estado Português e espanhol andam preocupados com a ETA, que pode ter uma base em Portugal.
Não admira que os espanhois andem preocupados com a "terra basca " que pode ficar sem menos um bocado do território debaixo do domínio espanhol.
Nós e os Espanhóis fomos potências coloniais em quase todo mundo, ocupamos, matamos, roubamos e violamos outros povos pela força em nome duma pretensa civilização cristã.
Portugueses e espanhois têm as mãos sujas de sangue e a nossa história nem devia ser contada aos nossos filhos.
Nas colónias sob domínio português  surgiram movimentos de libertação nacionalistas, (Frelimo, MPLA, PAICG, Fretlin, etc)apoiados pela URSS que exigiam através das armas e pela via diplomática a independencia das colónias.
Hoje a ETA faz o mesmo pela via das armas e pela via política, quer a independência da terra basca, por que não quer estar sob domínio espanhol e quer seguir o seu próprio caminho independente.
A ETA é apelidada de "terrorista" porque faz o mesmo que outros movimentos de libertação fizeram para formar outros estados.
Um Estado combate um movimento quer quer outro Estado, o que não deixa de ser um paradigma.
Um Estado é sempre um Estado, seja ele de esquerda, direita ou centro.
Usa as forças repressivas (polícias, Exércitos etc ) e as intituições estatais ( parlamento, governo, tribunais, etc)  para submeter o povo aos seus ditames em nome de interesses capitalistas privados ou estatais.
Não há dúvida que a substituição do Estado e da sua máquina pesada é uma necessidade cada mais imperiosa, para conseguirmos uma verdadeira Liberdade.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:02

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/UdB%2FYiNaLxg2dwZXpGqA4w.html

 

Segundo a Lusa cerca de trezentos trabalhadores da construção manifestaram-se no centro de Pequim para exigir os salários a uma empresa privada.

Os trabalhadores acusa a empresa de nunca lhes ter pago os ordenados enquanto trabalharam na construção de um edifício.

A polícia não autorizou a manifestação e obrigou os manifestantes a entrarem para umas camionetas para destino desconhecido.

 

Num país dito comunista haver greves para reivindicar salários por parte dos trabalhadores é uma coisa impensável.

A exploração  dos trabalhadores na China alcançou níveis alarmantes, embora a economia cresça ao ano 10 % só que esse rendimento não é para quem trabalha mas sim para os capitalistas Ocidentais instalados na China e para o Partido.

Por aqui se vê que os partidos "comunistas e socialistas" abandonaram toda e qualquer caracteristica operária e são dirigidos por casta partidária e burocratica, que são donos e senhores do poder prontos a reprimir qualquer revolta contra o sistema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28

Sacco e Vanzett

por uon, em 24.08.07



Dois martíres anarquistas assassinados às mãos dos States.

A homenagem devida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:10

Solidariedade com os ecologistas

por uon, em 21.08.07

Por muito que custe aos adeptos da "lei e da (des)ordem) esta acção de ambientalistas pela acção directa é de louvar, pena é que não haja  mais acções desta natureza, que liberte consciencias, e atormente os ricos e poderosos, porque se houvesse mais liberdade de acção e participação, não tinhamos os sócrates, os mendes, os portas, mandar na gente, tinhamos um país livre liberto de mentes doentes.

 

Solidariedade é preciso!

Viva a accão directa!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05

Mais míseria mais abortos

por uon, em 21.08.07

Mais de seiscentos abortos já foram feitos pelas mulheres portuguesas, devido às más condições de vida.

Enquanto Sócrates estiver no governo muitos mais abortos vão ser feitos em Portugal.
Este governo têm roubado tudo aos trabalhadores e ao povo para dar tudo aos capitalistas.
A direita hipócrita não queria o aborto, mas eles também responsáveis pela miséria que grassa no país e faz com que haja muitos abortos.
Urge correr com estes  "socialistas" do governo e autogestionar os serviços públicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59

Resistir agora e ganhar depois

por uon, em 21.08.07

A crise do capital faz que os juros aumentem desenfreadamente, só que os salários não sobem para contornar as subidas dos juros das habitações.

Como o povo é muito passivo e (gosta) de ser apertado e esperar para ver, vai pagando, pagando...

Quando não tivermos dinheiro temos de passar a resistência e não sairmos das casas, porque não fomos nós que criamos estas políticas de sobe e desce pouco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40

Segundo versão da policia citado pelo o "Correio da Manhã"  um cidadão cabo-verdeano foi preso em Portimão por ter esmurrado um agente de autoridade.

Depois de ter cometido algumas faltas na estrada, o condutor foi parado

 e começou a bater nos guardas.

 

E quando a polícia faz o contrário, bate, assassina está tudo bem.

Pouca vezes foi feita justiça quando um agente faz pouco dum cidadão.

A autoridade não é dona da verdade, só porque veste farda, não pode ser

 intocável em relação aos cidadãos.

Se calhar as forças de autoridade ganham em abusos aos cidadãos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27

Pág. 1/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D