Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



[19 de setembro de 2007 - Comunicado de imprensa da FAU-AIT]

Os/as 135 trabalhadores/as da Fábrica de Bicicletas Bike Systems GmbH em
Nordhausen, Região de Thüringenque, que ocupam a fábrica desde o dia 10 de
julho de 2007, decidiram retomar a produção de bicicletas em regime de
autogestão. De modo que o projeto seja bem sucedido, eles devem receber
1.800 pedidos de bicicletas antes do dia 2 de outubro. O pessoal da
fábrica está trabalhando em conjunto com a organização anarcosindicalista
alemã FAU (União de Trabalhadores Livres), que lançou uma campanha através
da página www.strike-bike.de

Há três meses, o pessoal desta fábrica, situada no sul do montanhas Harz,
mantém ela ocupada em três turnos de vigilância. Querem impedir o
fechamento definitivo, o desmantelamento e a venda da fábrica. Em 10
agosto passado, a empresa (propriedade da estadunidense do Texas, Lone
Star) apresentou o expediente de fechamento. A fábrica se encontra num
estado deteriorado e os locais foram esvaziados, com exceção de uma parte.
O pessoal cobra o salário desemprego, mas espera poder continuar
trabalhando.

"Strike-Bike" (A Greve das Bicicletas) - as bicicletas da solidariedade de
Nordhausen

Durante a ocupação, e a continuação de debates mantidos durante as visitas
solidárias que tínhamos recebido, nós, trabalhadores/as da fábrica,
pensamos retomar a produção. Dado que não se trata só de evitar o
desmantelamento da fábrica e esperar a chegada de um novo investidor.
Temos a oportunidade de mostrar a capacidade dos/as trabalhadores/as de
desenvolver com êxito suas próprias iniciativas e de autogestionar a
produção e a distribuição. A idéia da "Strike-Bike" está recebendo
respostas muito positivas.

Se conseguirmos nosso objetivo de receber pedidos de 1.800 bicicletas
produzidas em regime de autogestão, ajudaremos a difundir as idéias de
solidariedade e daremos um apoio moral à companheiros/as que se encontram
em situações semelhantes, lutando, como nós, para evitar a "reconversão
total".

Temos encontrado a ajuda da FAU, que está promovendo por toda a Alemanha
nossa luta e a venda da "Strike-Bike".

Para mais informação: www.strike-bike.de

A história da ocupação:
www.labournet.de/branchen/sonstige/fahrzeug/bikesystems.html

Para contactar com a fábrica e fazer pedidos de bicicletas:
"Bikes in Nordhausen e.V." - c/o. André Kegel, Bruno-Kunze-Str. 39 - 99734
Nordhausen - Telefone: 03631-622.124 y 03631-403.591 - Fax: 03631 - 622
170 - E-mail: fahrradwerk@gmx.de

Para mais informação sobre a campanha do Grupo de Solidariedade com a
Strike-Bike da FAU:
Folkert Mohrhof - Telefone: 0179-4863252 - De segunda à sexta das 10h às
15h, também no telefone: +49.40-20.90.68.96


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:49

A Luta de Aquilino continua

por uon, em 20.09.07

Com pompa e circunstância o Estado português se revelou mais uma vez o seu oportunismo ao homenagear Aquilino Ribeiro ao levar o corpo do escritor e lutador para o Panteão Nacional.

Aquilino Ribeiro que era avesso a homenagens de certeza que não queria que depois de morto utilizassem os restos mortais para salvar uma República das Bananas e de Bananas e das suas atrocidades contra o povo que sempre fez parte e de que foi seu "porta voz".

Os sacro-santos cá do burgo são peritos em utilizar figuras que fizeram parte da memória histórica do povo português que se bateram contra a monarquia semi-feudal e depois contra uma República corrupta, repressiva e exploradora.

Se Aquilino participou no derrube da monarquia e por uma sociedade mais justa e libertadora era porque o seu pensamento estava enraizado com o povo e com ele se queria libertar da tirania existente.

Mas passado muitos anos a tirania continua e povo e os trabalhadores  precisam continuar a luta pela libertação. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

Greve na ValorSul

por uon, em 18.09.07

Diário Digital

 

Segundo a imprensa os trabalhadores da Valorsul, empresa de reciclagem de resíduos sólidos  da zona de Lisboa e concelhos limitrofes estão em greve na próximas 32 horas.

Esta greve visa «forçar a Administração a voltar à mesa das negociações, a negociar salários justos, a abandonar a sua pretensão de retirar direitos do Acordo de Empresa e a tomar medidas urgentes de prevenção de segurança e de protecção da saúde dos trabalhadores».

Aquele sindicato argumenta ainda que «é profundamente injusto e inaceitável que os administradores da Valorsul se tenham aumentado a si próprios em valores que podem atingir os 30 por cento, enquanto querem roubar direitos do Acordo de Empresa e fogem à negociação de salários».

Segundo um comunicado emitido hoje pelo SINQUIFA, a greve visa «forçar a Administração a voltar à mesa das negociações, a negociar salários justos, a abandonar a sua pretensão de retirar direitos do Acordo de Empresa e a tomar medidas urgentes de prevenção de segurança e de protecção da saúde dos trabalhadores».

Aquele sindicato argumenta ainda que «é profundamente injusto e inaceitável que os administradores da Valorsul se tenham aumentado a si próprios em valores que podem atingir os 30 por cento, enquanto querem roubar direitos do Acordo de Empresa e fogem à negociação de salários».

 

É a velha história tudo para os Srs. administradores e nada para os trabalhadores.

Esperamos é que o sindicato esteja à altura da luta e deixe de lado motivos puramente eleitorais e respeite os trabalhadores que participam na luta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01

Depois de ter enterrado os trabalhadores e o povo português com as mais macábras medidas anti-sociais, SSócrates quer agora controlar os constestatários através das informações de e-mails e telefones.
Nem a Salazar lembrava esta situação, tinha a Pide para controlar os passos dos opositores.
Mas SSócrates quer por todos os meios manter-se no poder e por isso já começou a preparar o terreno para lá de 2009.

Ninguém garante que a pretexto do "terrorismo" não venha aí uma nova polícia política, para controlar a as vidas das pessoas.

Esta "democracia" mais parece uma ditadura a única coisa que temos é votar de quatro em quatro anos, mas as eleições já estão viciadas à partida, ganham sempre os mesmos.

Aos trabalhadores e ao povo português só lhe resta apear SSócrates  e organizar-se autonomamente em associações de oficios vários e outras e desterrar  a camarilha "socialista" antes que seja tarde, senão vamos ter por certo uma nova ditadura "democrática".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30

A onda violenta que atravessa o país não está imune este governo de Sócrates e os que antecederam.
Os governos além desbaratarem  o aparelho produtivo, provocaram desemprego, mal-estar social, situação de miséria extrema, dando de mão beijada  as empresas estatais ao capital.
Os trabalhadores  foram os que ficaram prejudicados com este desgoverno e agora só resta as forças de repressão fazerem o vão trabalho, de assassinato social.

As forças de repressão além de não darem conta do recado, disparam a torto e a direito, sendo apanhados no fogo cidadãos com aconteceu a uma pessoa em Viana do Castelo, correndo o risco de ficar paraplégico.

Este é o retrato social de Portugal, um país  desgovernado por incompetentes e ladrões de fato e gravata.

 

Fora com eles!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

Galiza: Novo acidente de trabalho

por uon, em 07.09.07

Acidente de trabalho na Galiza-Linha de Alta Velocidade,  na construção de ponte faz um morto e alguns feridos todos portugueses.

Os acidentes de trabalho são um flagelo laboral para os trabalhadores.
Todos os anos morrem algumas centenas ou mesmo milhares de trabalhadores no sector da construção civil.
Nesta situação não é imune as entidades patronais que querem poupar na segurança e também a falta de fiscalização por parte do Estado e alguma incúria por parte do trabalhador que não reivindica a sua segurança, por medo de despedimento.

É nesta situação que alguém ganha e certamente não serão os trabalhadores os beneficiados, pelo contrário perdem ficando  alguns  feridos incapazes para o trabalho e mais perto da míseria social.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06

http://www.youtube.com/watch?v=eY6arGMDk14

 

 

Segundo Video divulgado no You Tube a polícia terá espancado umas pessoas, em Janeiro no Parque das Nações em Lisboa:

As imagens não são bem explicitas, mas os sons do video dissem tudo.
Um grupo de polícias a espancar um ou dois jovens.
A polícia não deixa por mãos alheias aquilo que pode ser seu.
É comum as polícias de todo o mundo fazerem isso aos cidadãos, por tudo e por nada.
A força bruta da autoridade não têm piedade, e então a polícia exerce a autoridade batendo e espancando os cidadãos.
Por mais simpáticos que a polícia seja, está sempre subjacente à primeira palavra o abuso  e a prisão das pessoas.
Os cidadãos são sempre os culpados do abuso da polícia e acusados de crime, ou resistência à autoridade.

Este regime também dá impunidade aos agentes de autoridade, pois os agentes podem abusar, matar, ou violar os sentimentos das pessoas e não são punidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

Todos os anos a mesma história :os aumentos à percentagem.

É sabido que os aumentos à percentagem favorecem quem ganha mais, o que faz com que as diferenças entre funcionários do escalões mais baixos fiquem a perder em relação aos de cima.
O SIndicato dos Quadros do Estado (STE) e outros sindicatos batem na mesma tecla o que não deixa de ser significativo para os trabalhadores do Estado.

O STE reivindica 3,5 % de  aumento. que faz com que as diferenças entre funcionários do escalões mais baixos fiquem a perder em relação aos de cima.
O STE e outros sindicatos batem na mesma tecla o que não deixa de ser significativo para os trabalhadores do Estado.do que os aumentos à percentagem favorecem quem ganha mais, o que faz com que as diferenças entre funcionários do escalões mais baixos fiquem a perder em relação aos de cima.
O STE e outros sindicatos batem na mesma tecla o que não deixa de ser significativo para os trabalhadores do Estado.Todos os anos a mesma história :os aumentos à percentagem.É sabido que os aumentos à percentagem favorecem quem ganha mais, o que faz com que as diferenças entre funcionários do escalões mais baixos fiquem a perder em relação aos de cima.
O STE e outros sindicatos batem na mesma tecla o que não deixa de ser significativo para os trabalhadores do Estado.

O STE reiveindica um aumento de 3,5 %, para o ano de 2008.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:07

BCP:Lutas intestinas

por uon, em 04.09.07
O delfim de Cavaco (Paulo Teixeira Pinto) acabou por ser afastado do BCP.
A luta pelo poder no BCP, acabou com a vitória de Jardim Gonçalves.
Nos domínios do dinheiro também há lutas intestinas capazes de mover montanhas.
Aqui Há alguns anos, este banco não aceitava mulheres ao serviço, pela simples razão que engravidavam o que era um facto discriminatório.
No meio deste vendavál bancário os trabalhadores aproveitavam para dizer os podres dentro do banco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:42

Iraque:Um outro lado da chacina

por uon, em 04.09.07
Um outro lado da chacina

 

Retirado da página Tribunal Iraque
Urânio empobrecido põe em risco milhares de vidas em Bassorá
Governos central e local nada fazem
27 de Agosto de 2007
Aswat al-Iraq (Voices of Iraq)
Fonte: aswataliraq.info / uruknet.info
Os níveis de radiação em certas zonas da província de Bassorá, no sul do Iraque, indicam que milhares de habitantes locais estão em perigo iminente de contrair cancros e malformações à nascença, segundo Khajak Vartanian, técnico de radiação ambiental na província.
 
“Nos últimos 4 anos, houve em Bassorá um aumento sem precedentes dos casos de cancro: 62 casos por 100.000 habitantes, se comparados com os 35 em 1997”, explicou Vartanian.
 
A exposição à poluição do urânio empobrecido militar não aumentou apenas os casos de cancro, mas provocou também graves deformidades em recém-nascidos, acrescentou. “Outros casos – de deficiência renal, doenças da pele, alergias, infertilidade e abortos recorrentes – foram também atribuídos à poluição de urânio empobrecido”, indicou, adiantando que a maior parte dos casos registados se situavam perto de lugares contaminados.
 
Segundo Vartanian, o problema começou durante a Gerra do Golfo em 1991, quando as forças coligadas lideradas pelos EUA usaram armas com urânio empobrecido para bombardear instalações militares e infrastruturas económicas iraquianas. Durante a invasão do Iraque pelos EUA em 2003, também foram usadas bombas e munições de urânio empobrecido contra alvos militares iraquianos em Bassorá, muito próximos de zonas residenciais. Falando de um total de 100 zonas radioactivas em Bassorá em 2004, o investigador acusou os governos local e central de negligenciarem o problema. Em 2004 o governo iraquiano autorizou os residentes e os comerciantes a venderem resíduos de ferro apanhados no campo de batalha, que vieram agravar o número de cancros na província.
 

Questionado sobre quais os locais mais contaminados em Bassorá, Vartanian disse que os casos mais numerosos se registaram em bairros próximos dos sítios radioactivos, em particular os bairros de al-Zubair, Abu Khasib, al-Qarna e outros bairros muito populosos.
 
Referindo-se às medidas apropriadas para impedir um potencial desastre, Vartanian disse que todos os materiais contaminados têm de ser removidos de Bassorá e enterrados em áreas não habitadas. “Foi feita ao governo iraquiano a proposta de designar, para o efeito, Maqbarat al-Dabbabat (o Cemitério de Tanques), 200 km a oeste de Bassorá, … mas a proposta não foi ouvida”, acrecentou.. Estatísticas recentes revelam que 1.400 veículos blindados pertencentes ao exército iraquiano foram destruídos por bombas de urânio empobrecido em 1991 e usados de novo pelas forças iraquianas durante a guerra de 2003 com os EUA.
 

Bassorá é um província xiita com 20% de população sunita. Fica 590 km a sul de Bagdade.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:44

Pág. 1/2




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D