Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Guantanamo:A prisão dos campões da democracia

15.11.07, uon

Estes presos de Guantanamo são tratados abaixo de cão, pelos campeões da democracia e dos direitos humanos.
Os States deviam ter vergonha de explorar os povos do mundo e invadir os países como fazem no Iraque e o Afeganistão.
Se USA não quer criar "terroristas" então não mordam as pernas como cães dos povos do mundo.
O direito à defesa e à indignacão é uma consequencia normal de qualquer povo perante a mais vil atrocidade.
Esta prisão assemelha-se perfeitamente a um campo de concentração nazi na segunda guerra mundial em que os presos eram atirados para os fornos e cremados vivos.
Esperamos que um dia o Sr. Bush e outros possam pagar pelas atrocidades cometidas e pela violação dos direitos humanos.


http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=879832&div_id=291

A greve da Valorsul

15.11.07, uon

Os trabalhadores da Valorsul continuam em greve e a polícia encontra-se à porta da empresa para deixar entrar os camiões que querem descarregar.

Esta greve só podia ser vitoriosa se o STAL e STML  (Sector da Limpeza) decretassem greve em solidariedade com estes trabalhadores e não recolhessem o lixo. 

Mas pelos vistos estes trabalhadores estão sózinhos e vão perder a luta porque não há solidariedade dos restantes trabalhadores do sector e de outras empresas.

Vê-se mesmo que esta greve é para brincar  e os dirigentes do sindicatos da CGTP estão feitos com o governo e com mera suposições eleitoralistas.

 

 

Lisboa:Câmara limpa pedras da calçada

14.11.07, uon

A Câmara vai fazer uma operação de limpeza em centros históricos e em zonas comerciais.

Estas medidas não passam de "cosmetica" e para gastar dinheiro dos lisboetas em lavagens de fachada.
Cabe na cabeça de alguém andar a esfregar as pedras da calçada, a gastar milhares de contos, tempo e trabalho aos cantoneiros que recebem uma miséria, para tirar o lixo, para voltar a sujidade uma semana depois.
 A melhor limpeza que a Cãmara podia fazer, era na própria Câmara com a retirada de tachos a chefes e directores que foram nomeados para levar grendes ordenados para casa e nas empresas camarárias que levam o dinheiro aos liboetas e dão uns ricos ordenados aos seus administradores.
Mas isso a Câmara não está interessada em fazer, é pena.

Limpeza cada vez há mais os lisboetas não podem consumir porque não tem dinheiro.
O governo do Sr. Sócrates tem feito um trabalho de limpar os bolsos do povo português.

Aeroporto:Ota como destino?

14.11.07, uon

Menezes diz que o governo já decidiu a localização do aeroporto., para a OTA.

Infelizmente o aeroporto provavelmente irá para a Ota.

A decisão está tomada desde o governo do PSD.

O estudo da CIP, talvez fosse mais viável do ponto de vista de custos e mais ecológico.

O problema foi começar-se a falar em novo aeroporto.

A Portela serve muito bem para as necessidades do país, podiam desviar os voos mais baratos para Beja ou bases aéreas que estão às moscas e gastavamos menos dinheiro.

Mas o lobies do betão, do abate de árvores e religioso querem o aeroporto na Ota.

Portugal:O saque continua

13.11.07, uon

O aparelho de estado dominado pela grande burguesia não tem vergonha compra carros de luxo e os deputados gastam milhares em viagens.

Enquanto o povo anda vegetar com uns miséros euros os deputados deste pais viajam à borla, à conta do zé povinho.
Os membros do governo compram carros último modelo para seu próprio benefício.
Para a próxima vamos todos votar nos partidos que os deputados e o próximo governo agradecem muito.
Um novo 25 de Abril já faz falta porque este já morreu à muito.

Valorsul:greve por tempo indeterminado?

13.11.07, uon
Só a solidariedade de outros trbalhadores de outras empresas, pode ajudar estes trabalhadores a obter o éxito que desejam.
Em Espanha, há um sindicato anarquista (www.cnt.es) que também têm registo de muitas greves indefenidas de muitos meses e só a solidariedade nacional e internacional pode prolongar as lutas até ao infinito.
Aqui em Portugal, praticamente os sindicatos na usam este tipo de luta, por que não querem abrir os cordões à bolsa e solidariazar-se com os trabalhadores em greve, preferido que os trabalhadores percam a luta por reivindicações pouco dignificantes como são os aumentos à percentagem.
Esperamos que estes trabalhadores possam ganhar a luta porque estão num sector imprescindivel com é a recolha do lixo e posterior reciclagem.
Esperamos é que o sindicato esteja à altura.

Portugal:a miséria aumenta

12.11.07, uon

As familías estão no limiar da pobreza a viver com 500 euros e fazem uma vida de sacrifícos.

Enquanto isto Sócrates faz propaganda  com el dourado que a economia está a subir, para os bolsos de alguns, enquanto outros vivem na miséria.

Mas o povo português parece estar a gostar do mesmo fado a cerca de 30 anos, senão mudava de agulha.
Tirando o PREC periodo de alguma liberdade e bem-estar onde os trabalhadores tinham voto na matéria, no resto, estamos em curva descendente.

Sempre a descer nas liberdades, no custo de vida, nos salários.

A subir nas desigualdades, na corrupção, e os ricos cada vez mais ricos, politicos e partidos aldrabões.

É tempo de mudar e mudar significa as pessoas se organizarem entre si e não outros a organiza-las.

Câmara de Lisboa:trabalhadores tomam posse

12.11.07, uon

Depois de várias pressões a Administração da Câmara, dignou-se dar posse às centenas de trabalhadores que aguardavam desesperadamente a categoria superior.

A pretexto da "crise finaceira" a Câmara tentou em vão que os trabalhadores de diversas categorias não passassem a categoria superior, mas a Câmara mediu os prós-e-os-contra e decidiu não fazer braço de ferro, já que não tinha outra hipotese.

 

Agradecemos aos se dignaram solidarizar-se connosco o nosso obrigado. 

 

Educação:Conselho Directivos criam tropa de choque nas Escolas

12.11.07, uon

As escolas com alunos mais problemáticos que ficam situadas nas zonas mais carenciadas das grandes cidades, parece que já "resolveram" o problema da violência nas escolas entre alunos, professores e funcionários.

Estas medidas apoiadas pelo Ministério da Educação que os conselhos directivos das escolas querem pôr em prática,  consiste em nomear os alunos mais "rebeldes" em "lideres".

Por exemplo estes alunos, vão passar de rebeldes a "polícias" ou "seguranças".

Estes alunos vão vigar as situações difíceis entre alunos como brigas normais entre alunos; verificar as filas para o refeitório.

Estes alunos vão passar de "rebeldes" a "polícias" o que quer dizer que estes alunos vão ter um poder muito maior sobre os restantes alunos, e se estes alunos eram problemáticos e arranjavam problemas com professores alunos e funcionários, etc. agora o problema vai ser muito maior, já que a rebeldia aliada ao poder concebe pessoas muito mais geradoras de conflitos.

Se estes alunos eram rebeldes devidos a revolta que é própria de viverem em bairros de barracas ou sociais com carências económicas e sociais, filhos de pais divorciados, desempregados, ou de trabalhadores explorados, agora na pele  de superaluno os problemas nas escolas vão aumentar, com a serem agredidos pela "tropa de choque" que esses alunos vão nomear.

Vamos ver os alunos mais fracos a serem sovados pelos mais fortes e isto tudo com o apoio tácito dos conselhos directivos, e os país dos alunos a protestar contra esses alunos e professores.

As coisas só se resolvem se as familías dos alunos carenciados tiverem um nivel de vida superior do que têm hoje, mas para isso é preciso que os pais dos alunos lutem pela melhoria do nível de vida nas empresas onde trabalham, fora disso vamos continuar na mesma onda.

 

Beja:Patrão não quer reuniões sindicais na empresa

09.11.07, uon

O actual clima de repressão laboral nas empresas leva que muitos patrões nem queiram cumprir a lei de liberdade sindical.

Sindicalistas dos Metarlúrgicos do Sul/CGTP foram impedidos de entrar numa  empresa, em Beja para fazer reunião com os trabalhadores.

A face da lei a empresa é obrigada a deixar reunir os trabalhadores dentro da mesma, com os dirigentes do sindicato.

 Neste tipo de sindicalismo oficial que se rege pela lei em vigor, tirando as assembleias gerais ordinárias os trabalhadores (só) podem fazer reuniões ou marcar greve se os dirigentes sindicais deste ramo de actividade quiserem, e dentro da empresa no horário de trabalho porque eles são detentores desse poder.

Num sindicato revolucionário ou  anarquista os trabalhadores nunca reunem dentro da empresa (salvo rarissimas excepções) e dentro do horário de trabalho, para salvaguardar a sua independência face ao Estado e face à empresa, os membros da secção sindical da empresa reunem a sua assembleia no próprio sindicato.

Desta forma podem salvaguardar a sua identidade de membros do sindicato de forma anónima e poder intervir nessa assembleia de forma livre.