Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Antonio Arroio:"governo fascista é a morte do artista"

22.05.09, uon

Os alunos da Escola de Belas Artes António Arroio, em Lisboa fizeram uma recepção calorosa a Sócrates e a Lourdes Rodrigues.

Os alunos fizeram um coro de protestos e gritaram bem alto "Governo fascista é a morte do Artista".

A politica de educação está a dar frutos podres.

Esperamos que estes coros de protesto se traduzam em votos contra o governo por que este governo não merece nem maioria relativa, merece perder as eleições.

Não sabemos o que vem a seguir mas como diz o outro:seja o que deus quiser.

Politica do governo aumenta desemprego

22.05.09, uon

Este governo do PSócrates quando entrou para o poder fez uma série de promessas eleitorais e uma das quais foram os 150 mil empregos durante os quatro anos do seu consulado.

Pois estamos aproximar-nos da vigência deste governo e verificamos que os 150 mil empregos continuam muito longe de serem cumpridos conforme promessa eleitoral.

Acresce o facto que os últimos dados divulgados pelo Serviços de Emprego diz que o desemprego aumentou cerca de 27% em relação ao ano passado.

Estes dados mostram que o governo não só não cumpriu a meta como a sua política errada contribuiu para o aumento do desemprego.

É bem visível que a politica encetada está a dar resultados ao contrário, por que todos os dias vemos empresas a fechar a despedir e em Lay Off.

Não só ninguém cria postos de trabalho como os patrões quer despedir o mais possível e livrarem-se do fardo que são os trabalhadores.

O patrão da Sonae um dos homens mais rico de Portugal que fez a sua riqueza a custa da exploração dos trabalhadores nas suas empresas e a pagar ordenados miseráveis tem o desplante de vir pedir aos trabalhadores para trabalharem ao sábado e aos sindicatos que sejam realistas e comedidos nas suas revindicações.

Belmiro sabe perfeitamente que os sindicatos estão vendidos ao patrão e só não vendem  mais o trabalhador por também têm vergonha e podem ficar sem os seus tachos de dirigentes sindicais nos sindicatos e depois também têm de ir trabalhar.

Sr. Belmiro se os trabalhadores trabalharem ao sábado também não tem tempo de ir gastar a "peseta" e depois também não ganha aquilo que quer, pense nisso.

Os trabalhadores não podem trabalhar mais horas de trabalho, mas sim diminuir as horas de trabalho para dar trabalho a outros que o não têm.

Trabalhar para viver sim,  nunca viver para trabalhar.

 

 

Ovar:passageiros das 8.24 da CP viajam como sardinha em lata

21.05.09, uon

Proveniente de Campanhã, no Porto, com destino a Aveiro o comboio parte às 7.55 horas, mas é só em Ovar que o problema da sobrelotação começa, ganhando ainda mais evidência em Estarreja, onde entram dezenas de passageiros.

Os passageiros de Ovar e Estarreja  estão fartos de viajarem como sardinha em lata e muitos deles já se sentiram mal por que a composição vai superlotada com utentes.

Os passageiros pagam o seu bilhete e eram para terem um mínimo de conforto de viajarem sentados ou com menos aperto para quem tem uma jornada de trabalho pela frente de muitas horas.

O comboio tem 450 lugares, 189 dos quais sentados, uma lotação, porém, todos os dias amplamente esgotada e ultrapassada.

Neste comboio viajam muitos trabalhadores e trabalhadoras estudante e crianças que vão com os pais para o infantário e são obrigadas a viajarem sem as mínimas condições e quando vier o verão as pessoas vão sofrer ainda mais com esta situação.

Os passageiros da CP reclamam mais comboios em hora de ponta, ou a articulação de mais carruagens para terem um mínimo de conforto quando viajarem.

 

 

 

Paços Ferreira:Patroa escraviza trabalhadorxs

20.05.09, uon

Na têxtil Cunha & Alves, em Raimonda, Paços de Ferreira, humilha-se, insulta-se, ameaça-se e castiga-se operários noticiou o JN.

Segundo relatos de duas trabalhadoras da empresa:foram maltratadas e injuriadas desde que assumiram funções de delegadas sindicais, em Março.Rescindiram em Abril, alegando maus-tratos. "Depois da eleição, na véspera da reunião, ela (a proprietária da Cunha & Alves) mandou dizer que, se fossemos, nos tirava o transporte, horas de actividade sindical, subsídio de alimentação e prémio. No dia seguinte, tirou-nos o transporte", conta Fernanda. O intolerável aconteceu a 20 de Abril, quando ambas foram chamadas para actividade sindical. "Insultou-nos do pior, ameaçou que nos batia, empurrou-nos porta fora e atirou-nos uma panela de água", narra a ex-trabalhadora.

Esta situação não deve ser uma raridade nas empresas portuguesas os trabalhadores só servem para produzir o mais possível, dar rendimento ao patrão e serem explorados até ao tutano por esta situações estão todas consignadas na letra da Lei do Código do Trabalho que o governo do PS pretende nas empresas e que elas sejam um campo de concentração onde os trabalhadores sejam tratados abaixo de cão.

Os sindicatos que temos estão de alguma foram feitos com as entidades patronais por que só actuam no limite e os trabalhadores estão a ser tratados como escravos e nem no sec. XIX eram tratados como muitos patrões tratam os trabalhadores tudo com o conluio do governo de Sócrates.

Devem os trabalhadores mandar este  governo e estes patrões e os sindicatos fazer uma viagem até ao México para apanharem uma gripe mas daquelas fortes e não voltem tão depressa para não contaminarem os trabalhadores explorados.

 

Câmara de Lisboa em clima eleitoral interno

19.05.09, uon

Os trabalhadores da CML encontra-se em clima eleitoral, por se vão realizar eleições para os Serviços Sociais ex.Caixa de Previdência no próximo dia 28 de Maio e para o Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML) que se vão realizar hoje dia 19 e 20 de Maio.

Os Serviços Sociais é uma associação dos trabalhadores da CML tem uma componente social e saúde e tem um moderno edifício feito de raiz nas Olaias.

Anteriormente estava sedeado na Zona do Príncipe Real.

Dá apoio escolar com subsídios aos filhos dos trabalhadores na área da saúde além das consultas de medicina geral e especialidades e apoia os refeitórios municipais.

O Presidente da Câmara têm um papel importante na vida da Associação por que até nomeia o Presidente dos Serviços Socais e como é evidente esta associação é apoiada financeiramente pelo Município de Lisboa que data dos anos 40 dos sec. XX.

Para os Serviços Sociais concorrem quatro listas.

A estas eleições votam todos os trabalhadores e julgo mais os reformados, num universo de + ou - 15 mil pessoas.

A Lista A composta pelos actuais corpos gerentes politicamente orientados pela Direita PSD/CDS/PS.

A Lista B é apoiada pelos STML e está próxima do PCP, etc.

A Lista C é uma lista de" Independentes" www.forcasolidaria.org  em que alguns já foram dirigentes do STML e inclusivamente o candidato desta lista foi Presidente da junta de Freguesia de S. João, em Lisboa pela coligação PS/PCP e foi membro do PCP.

A Lista D www.ssclistad.wordpress.com à pessoas que foram da UDP e inclusivamente à um membro que faz parte da Lista que ficou paraplégico na manifestação contra o fascismo no Largo Camões em 1978, onde foi morto pela polícia um militante da UDP Jorge Morais.

Esta lista poderá estar próxima do BE, mas não é certo.

O aparecimento desta montanha de listas não quer dizer que as pessoas estejam mais determinadas a participarem na vida dos Serviços Sociais.

A Caixa ultimamente (15 anos) tem sido utilizada pelos partidos existentes na Câmara através de militantes desses partidos.

No passado os partidos tinham pouca ou nenhuma influencia na gestão da Caixa era gerida sem problemas.

Não quer dizer que a associação esteja a ser mal/bem gerida, mas a situação é muito diferente do antigamente.

Nas eleições sindicais do STML que se realizam hoje 19 (noite) e 20 de Maio.

Apresenta-se uma única lista apoiada claro está pelo PCP.

 

Tomar:IFM/Patex em risco de fechar

19.05.09, uon

Há cerca de 24 horas que os trabalhadores da Indústria de Fibras de Madeira (IFM/Patex), uma empresa de Tomar, mantêm uma vigília à entrada das instalações para impedir movimentações de camiões com material.
A empresa cessou a laboração no passado dia 11 de Abril por alegada falta de matéria-prima e já não pagou o salário correspondente a esse mês aos seus 226 trabalhadores, que vão reunir-se esta manhã em plenário.

 Os trabalhadores voltaram a garantir esta terça-feira que vão manter a vigília “por tempo indeterminado” até que a administração da empresa encontre soluções para a sua situação. Os trabalhadores esperam ainda que o Ministério da Economia dê uma resposta sobre a viabilidade económica da empresa.
Mais uma empresa com 230 trabalhadores que se encontra à beira de fechar as portas e correndo o risco dos operários irem engrossar a coluna dos trabalhadores desocupados e desempregados.
O governo faz tábua rasa destas situações e como esta empresa não é financeira o governo limita-se a a fazer promessas aos trabalhadores e não toma a iniciativa de intervir e porventura nacionalizar esta empresa e outras na mesma situação, por que para os trabalhadores é indiferente quem seja o patrão, eles querem é trabalhar para levar para casa o ordenado para pagar as suas contas.
Se o governo dá milhões e milhões de contos para os bancos com o argumento da credibilidade bancária, também outros sectores fundamentais têm direito  a esses apoios e à mesma credibilidade.
 
 

Papelaria Fernandes:crise despede trabalhadores

18.05.09, uon

Os trabalhadores da Papelaria Fernandes estão concentrados junto às instalações da fábrica no Cacém exigindo o pagamento dos ordenados em atraso e pelos “direitos conquistados” ao longo dos anos.

A Papelaria Fernandes é uma empresa que no passado chegou a estar na bolsa e cedia os seus serviços a grandes empresas e a câmaras municipais e ao Estado e facturava muitos milhares de contos em vendas, hoje entrou em declínio.
Será criada, após a insolvência da Papelaria Fernandes, uma nova sociedade, "onde não vão caber todos os 360 funcionários que hoje estão espalhados pelas várias áreas da empresa".

Face a este cenário o futuro de cerca de 100 trabalhadores deve ser o desemprego.

Como sempre os trabalhadores são os primeiros a serem jogados na rua e mais uns vão engrossar a numerosa coluna desempregados que já atinge, segundo dados oficiais a estatística dos 10%, mas os números devem andar muito por baixo.

Está visto que a sociedade capitalista se quer eternizar no poder mas o capitalismo não tem condições para permanecer muito mais tempo a mandar nas nossas vidas, e preciso criar uma alternativa e essa alternativa só pode a autogestão anarquista a este modo de vida que nos querem impor pelas forças das armas, mesmo que nos digam que isto é uma democracia, mas já ninguém acredita.

Mas como é evidente os trabalhadores desorganizados e desanimados e sem fundamentos anarquistas e autogestionários  como estão será muito difícil criarem a tal alternativa necessária e estão metidos num beco sem saída e dum lado estão os capitalistas exploradores selvagens agressivo prontos a matar e manipuladores e como consequência tem o caos e então como é que vamos sair disto?

A alternativa ao capitalismo é o próprio capitalismo?

Não pode ser!!!

Edgar Rodrigues morre no Brasil

16.05.09, uon

 (Noticia a-infos)

 

Informamos com profunda tristeza o falecimento do escritor anarquista,
militante e associado do Centro de Cultura Social, Edgar Rodrigues.

Sua morte se deu por volta das 20h de ontem, 14/05, devido a uma parada
cárdio-respiratória. O corpo será cremado entre sábado e domingo sem
cerimônia, como era a vontade de Edgar.

Autor de dezenas de obras e centenas de artigos sobre a história e as
idéias anarquistas no Brasil e em Portugal, Edgar foi o maior e o mais
importante difusor da cultura libertária desde o final dos anos 1960
quando publicou, sob a ditadura militar, a trilogia tornada clássica e
indispensável em nossos dias: ?Socialismo e Sindicalismo no Brasil,
1675/1913?, ?Nacionalismo e Cultura Social, 1913-1922? e ?Novos Rumos,
1922-1945?.

Edgar foi também fundador e um dos principais fomentadores do arquivo
atualmente em posse do Círculo Alfa de Estudos Históricos (Grupo
Projeção), para o qual, não obstante sua obscura expulsão, destinou partes
substanciais de seu precioso acervo pessoal reunido ao longo de uma vida e
com duros esforços.

A jovem geração anarquista que surge em meados dos anos 1980 juntamente
com a reabertura do Centro de Cultura Social de São Paulo, certamente não
saberia passar sem Edgar Rodrigues. Esta geração lhe é grata pela
generosidade com a qual ele sempre soube lidar com o patrimônio cultural
do anarquismo e por seu trabalho incansável de resgate da história e da
memória anarquista.

Edgar que se foi aos 88 anos estará sempre presente para nós por meio de
suas obras, por sua tenra lembrança e por uma vida dedicada ao anarquismo.

Saúde e Anarquia!

Centro de Cultura Social
http://www.ccssp.org/_________________________________________

Os mesmos de sempre

15.05.09, uon

Os mesmos que antes do 25 de abril de 74, davam cacetada nos estuantes que se revoltavam nas faculdades contra o fascismo salazarista e lutavam contra a colonização dos povos de África e contra a guerra das ex.colónias de Angola Moçambique e Guíne.

Os mesmos de sempre que mataram antes e depois do 25 alguns trabalhadores e jovens delinquentes.

Hoje são os mesmos com outras caras que protegem os capitalistas e seus lacaios e os patrões que despedem trabalhadores ou precarizam jovens trabalahdores ou mandam para casa em situação Lay Off e dão umas cacetadas em que usar enfrentar o patrão contra os despedimentos.

Também são mesmos que supostamente nos protegem das revoltas dos bairros pobres como foi o caso do Bairro da Belavista contra o sistema a que foram votados.

Os mesmo de sempre são também aqueles que espacam emigrantes e os metem em campos de concentração e depois expulsam para os seus paises.

Os mesmo de sempre os que ajudam velhinhas e velhinhos e fardam meninos.

Os mesmos de sempre são os nossos amigos PSP/GNR/SEF, etc que nos passam as multas todos os dias e nos dão uma ajuda a ficar mais pobres no dia-a-dia.

 

 

 

Itália:greve geral contra Berlusconi

15.05.09, uon

A central anarcosindicalista USI-AIT convoca para hoje greve geral contra a politica de Berlusconi e o seu governo.

Esta greve estava anunciada para  23 de Abril mas devido ao terramoto de L`Aquila foi entratanto desconvocada para 15 de Maio.

 

Em baixo a proclamação e objectivos

 

www.usi-ait.org

 

AL PRESIDENTE DEL CONSIGLIO ON.LE SILVIO BERLUSCONI
PALAZZO CHIGI P.ZZA COLONNA NR 37000187 ROMA

AL MINISTRO DEL WELFARE ON.LE MAURIZIO SACCONI
VIA FORNOVO NR 800192 ROMA

AL MINISTRO DELLA FUNZIONE PUBBLICA ON.LE RENATO BRUNETTA
C.SO VITTORIO EMANUELE Il NR 11600186 ROMA

AL PRESIDENTE DELLA COMMISSIONE Di GARANZIA EX LEGGE 146190DR ANTONIO MARTONEVIA PO NR 1600198 ROMA

OGGETTO: PROCLAMAZIONE SCIOPERO GENERALELE SCRIVENTI CONFEDERAZIONI ED ORGANIZZAZIONI SINDACALI CUB, UNIONE SINDACALE ITALIANA USI-AIT, AL COBAS

PROCLAMANO LO SCIOPERO GENERALE DI TUTTE LE CATEGORIE PUBBLICHE E PRIVATE PER L'INTERA GIORNATA DEL 15 MAGGIO 2009.

VISTA LA CRISI ECONOMICA IN AGGRAVAMENTO, PRETENDIAMO CHE IL GOVERNO GARANTISCA A TUTTI REDDITO E SERVIZI PER CONTINUARE A VIVERE DIGNITOSAMENTE, RECUPERANDO RISORSE DALL’EVASIONE FISCALE E DAI REDDITI MAGGIORI, RIPARTENDO IL LAVORO DISPONIBILE, AMPLIANDO GLI AMMORTIZZATORI SOCIALI A TUTTI I LAVORATORI IN MODO CONTINUATIVO.

LO SCIOPERO GENERALE E' INDETTO:
- CONTRO TUTTI I PROVVEDIMENTI LEGISLATIVI E ACCORDI FRA PARTI SOCIALI, PRESENTI E PASSATI, TESI A LIMITARE LE LIBERTÀ DI SCIOPERO, CONTRATTAZIONE E RAPPRESENTANZA;

- BLOCCO DEI LICENZIAMENTI- RIDUZIONE DELL'ORARIO DI LAVORO A PARITA' DI SALARIO
- AUMENTI CONSISTENTI Di SALARI, SLEGATI DALLA PRODUTTIVITÀ AZIENDALE, E PENSIONI, INTRODUZIONE DI UN REDDITO MINIMO GARANTITO PER CHI NON HA LAVORO
- AGGANCIO DEI SALARI E PENSIONI AL REALE COSTO DELLA VITA
- CASSA INTEGRAZIONE ALMENO AL 80% DEL SALARIO PER TUTTI I LAVORATORI/ICI, PRECARI COMPRESI, CONTINUITA' DEL REDDITO PER I LAVORATORI " ATIPICI"
- ABOLIZIONE DEL LEGAME TRA PERMESSO DI SOGGIORNO E CONTRATTO DI LAVORO, RITIRO DEL PACCHETTO SICUREZZA E LA CHIUSURA DEI CIE (EX CPT);
- NUOVA OCCUPAZIONE MEDIANTE UN PIANO STRAORDINARIO PER LOSVILUPPO DI ENERGIE RINNOVABILI ED ECOCOMPATIBILI,PROMUOVENDO IL RISPARMIO ENERGETICO E IL RIASSETTOIDROGEOLOGICO DEL TERRITORIO, RIFIUTANDO IL NUCLEARE E DIMINUENDO LE EMISSIONI DI C02
PER L’ELIMINAZIONE DI OGNI FORMA DI PRECARIETÀ LAVORATIVA E L’ASSUNZIONE A TEMPO INDETERMINATO DI TUTTI I LAVORATORI PRECARI E IN NERO, COME AD ESEMPIO AVVIENE IN SETTORI SOCIALI IMPORTANTI QUALI SANITÀ E SCUOLA; PERCHÉ IL LAVORO SIA OGGETTO DI FORTI INVESTIMENTI NELL’AMBITO DELLA SICUREZZA;
- PIANO DI MASSICCI INVESTIMENTI PER LA MESSA IN SICUREZZA DEI LUOGHI DI LAVORO E DELLE SCUOLE, SANZIONI PENALI PER GLI  OMICIDI SUL LAVORO E GLI INFORTUNI GRAVI
- ELIMINAZIONE DELLA PRECARIETA' LAVORATIVA ATTRAVERSO L'ASSUNZIONE A TEMPO INDETERMINATO DEI PRECARI E LA RE-INTERNALIZZAZIONE DEI SERVIZI
- PIANO STRAORDINARIO DI INVESTIMENTI PUBBLICI PER IL REPERIMENTO DI UN MILIONE DI ALLOGGI POPOLARI, TRAMITEUTILIZZO DI CASE SFITTE E MEDIANTE RECUPERO,RISTRUTTURAZIONE E REQUISIZIONI DEL PATRIMONIO IMMOBILIAREESISTENTE, BLOCCO DEGLI SFRATTI, CANONE SOCIALE PER I BASSIREDDITI
- DIRITTO DI USCITA IMMEDIATA PER GLI ISCRITTI/E Al FONDI - PENSIONE CHIUSI
- DIFESA DEL DIRITTO Di SCIOPERO
-NO ALLA PRETESA PADRONALE Di SCEGLIERE LE ORGANIZZAZIONI CONCUI TRATTARE - PARI DIRITTI PER TUTTE LE ORGANIZZAZIONI DEILAVORATORI.

PER L’ELIMINAZIONE DELLE SPESE MILITARI E CONTRO LE LOGICHE BELLICISTE E SECURITARIE;

PER L’AUTODETERMINAZIONE DA PARTE DI TUTTI DELLE PROPRIE SCELTE DI VITA E CONTRO OGNI INGERENZA STATUALE E/O RELIGIOSA.


DURANTE LO SCIOPERO GENERALE SARANNO GARANTITI I SERVIZI MINIMI ESSENZIALI. LE ARTICOLAZIONI Di CATEGORIA SARANNO  QUANTO PRIMA COMUNICATE A CURA DELLE STESSE