Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CGTP passou as últimas semanas a preparar a manifestação de sábado do 1º de Maio, na qual foram gastos cerca de 80 mil euros.

Trata-se de um sindicato rico e com apoios estatais.

Esta despesas terão retorno com mais umas lutas traídas e logo subsidiadas com dinheiros dos nossos impostos para fazer o trabalho sujo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49

A história do 1º Maio

por uon, em 30.04.10

Introducción al Primero de Mayo: Los Mártires de Chicago

 

Los Mártires de Chicago

 

madrid.cnt.es/1-de-mayo/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07

Futebol:um espectáculo degradante

por uon, em 30.04.10

Designadamente os que mandam nos clubes (presidentes) Sad(s), jogadores, e chefes das claques, políticos da nossa praça são estes os verdadeiros que tiram proveito do futebol e não o simples sócio pagador que anda numa roda viva e numa guerra civil norte-sul entre o Pinto da Costa o Filipe Vieira e Bettencourt  e a policia associa-se a festa com os cassetetes prontos a malhar nos atrasados das claques.
O futebol é perfeitamente uma vergonha e nunca esteve tão mal entre árbitros, clubes, dirigentes todos querem  ganhar dentro e fora de campo e negócios escuros à mistura.
Nada melhor como boicotar este tipo de espectáculo degradante que é quase igual aos espectáculos nos circos romanos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

Pescadores morrem no mar

por uon, em 29.04.10

Dois pescadores das Caxinas, Vila do Conde, morreram hoje, quinta-feira, na sequência do naufrágio da embarcação de pesca artesanal em que seguiam.

Se por meia dúzia de tostões estes trabalhadores morreram a trabalhar no mar alguém tem de ser o responsável por mais uma tragédia.

A vida de pescador é dura e cheia de riscos está entregue a si próprio e ganha-se do pescado e não há grandes condições de trabalho para face a uma tragédia.

Por que não um rendimento de subsistência quando os mar é mais revolto principalamente no inverno.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:09

Segundo relatório anual da Condições de Trabalho 115 é o número negro dos acidentes de trabalho mortais, nos diversos sectores de trabalho, em Portugal e os trabalhadores que ficam feridos ou inutilizados são várias centenas.

A construção civil continua no primeiro lugar ranking dos acidentes de trabalho com quase 50%.

Os restantes são distribuídos pelos diversos sectores de actividade.

Contudo acrescentamos nós, não foram contabilizados os acidentes rodoviários de trabalhadores que trabalham com o volante, (camionetas, automóveis ou motas) camionistas, motoristas, vendedores, distribuidores etc. por que também são acidentes em serviço de empresas.

Se fossem contabilizados estes acidentes como de trabalho o número seria muito maior.

Por que é raro o dia que morrem na estrada muitos trabalhadores por diversas circunstâncias.

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

Autocarro da CNT em 1936

por uon, em 27.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

Bom senso tenha o governo

por uon, em 27.04.10

O governo atráves de um dos seus ministros em comunicado apela aos grevistas para terem "bom senso", em relação aos salários.

Esta declaração a propósito da greve dos transportes que está a verificar-se, principalmente em Lisboa e Porto.

Os trabalhadores já demonstraram ter demasiado bom senso, o governo é que não está a cumprir a sua parte e a governar o país como devia.

Com um governo incompetente para o trabalhadores e muito competente para os patrões e grandes tubarões capitalistas o governo sabe o que faz e é sempre a mesma coisa tirar ao pobre e dar ao rico.

Quando é que o governo que se diz socialista mas faz política neo-liberal como diz Mário Soares se predispõe a fazer uma verdadeira politica socialista e tirar ao rico e dar ao pobre.

Até Soares está vê que o PS está numa linha negra socratista da pior politica que podia existir em Portugal.

Cabe aos militantes do partido socialista tirar o tapete aos Sócrates e aos tachistas que o acompanham o verdadeiro responsável pelo empobrecimento geral da população.

As greves só podem dar resultado se forem convocadas de norte a sul do país com greve geral e com um reivindicação comum, aumento geral de salários para os trabalhadores com menos 1000 euros, menos exploração dos trabalhadores, redução da jornada laboral para 25 horas semanais para dar emprego aos desempregados que estão sem fazer nada, repartição da riqueza por toda a população, acabar com salários e reformas milionárias,  abolição do Estado e todo o corpo repressivo e empresas e serviços públicos autogeridos pelos seus trabalhadores.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:34

1º Maio em Miranda

por uon, em 26.04.10

La CNT de Miranda de Ebro convoca a todos los trabajadores a los diferentes actos que se van a celebrar con motivo del 1º de Mayo en el Parque Antonio Machado.

A las 12 del mediodía se instalarán diferentes puestos con material libertario y anarcosindicalista (libros, camisetas, música, etc.), todo esto estará amenizado con la actuación sorpresa de un grupo musical mirandés.

A las 13’30 horas se llevará a cabo el mitin anarcosindicalista, este año está marcado por la reforma laboral que tenemos en ciernes y por las diferentes medidas antiobreras que quieren aplicarnos, también adquiere especial relevancia por el despido de nuestro compañero Juan Carlos, delegado de CNT en Mecanizados Ginés, un caso clarísimo de represión laboral y ataque al modelo sindical que sustentamos, para ello contaremos con las intervenciones del propio J. Carlos y de Sátur actual Secretario General de la CNT mirandesa.

Como otros años, una vez acabado los actos nos iremos a comer a las campas de San Juan del Monte, aquellos/as compañeros/as que os queráis apuntar tenéis que llamar al teléfono del sindicato 947·313·951 (en caso de no haber nadie dejar recado en el contestador, nos pondremos en contacto con vosotros/as), hemos puesto como fecha tope para apuntarse el 29 de abril.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

25 de Abril:um dia com a PAGAN

por uon, em 26.04.10

Ontem, dia 25 de Abril dia de sol primaveril e escaldante planearam concentrarem-se os pagans vestidos a rigor no Marquês Pombal, mas a coisa não foi bem planeada e uns foram para um lado outros para outro e até decidimos vir pela avenida da Liberdade abaixo pela lateral e pela sombrinha com o pano para o desfile.

Chegados ao último quarteirão vimos os outros pagans e assentamos a banca com camisolas da PAGAN com um pano "NÃO À GUERRA NÃO À NATO" e recolhemos umas quantas assinaturas e vendemos camisolas da pagan e falamos com pessoas e distribuimos o comunicado que iam no passeio da avenida.

A coisa começou a correr melhor e estivemos cerca de duas horas debaixo de sombra e a ver passar a banda rumo ao Rossio.

seguidamente alguns de nós foram ao Rossio acompanhar a manif. anarquista e fortemente acompanhada por "paisanas" e percorreu diversas artérias da baixa indo desembocar na Praça de S. Domingos.

Foi um dia em cheio começou mal, mas acabou bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

  • La empresa reconoce la improcedencia, y el Sindicato reclama la readmisión inmediata.
  • La central sindical denuncia que ha sido despedida por su actividad reivindicativa.
  • Los trabajadores denuncian la contratación fraudulenta.
El pasado 9 de Abril la Secretaria General de la sección sindical de la 
CNT en el servicio de acomodación e información del Bus Turistic fue 
despedida improcedentemente por la empresa privada PROFESSIONAL STAFF 
HUMAN RESOURCES S.L, concesionaria del servicio público.
En la carta de despido entregada a la trabajadora la parte empresarial 
argumenta el cese de sus funciones por la imposibilidad de satisfacer 
algunas de las reivindicaciones que la trabajadora les había hecho 
llegar. Lo cual evidencia la represión sindical como causa del despido.
Algunas de las irregularidades denunciadas previamente al despido por la 
sección sindical se refieren a los contratos fraudulentos en obra y 
servicio, la disposición de la estructura interna de los autobuses 
turísticos o la ”aplicación irregular del convenio de oficinas y 
despachos, con categorías en el “ranking” de menor retribución salarial 
de España, cuando correspondería aplicar el convenio de transportes” 
según explica Iris, delegada sindical en el Bus Turistic.
El Sindicato CNT entiende que un servicio público de trascendencia 
internacional como el Bus Turístic de la ciudad de Barcelona no puede 
permitir una situación de precariedad laboral, y mucho menos unas 
prácticas empresariales contrarias a la libertad de asociación y 
actividad sindical. Por lo cual el Sindicato interpondrá las demandas 
judiciales oportunas e iniciará una campaña de divulgación entre la 
ciudadana y los usuarios si la empresa no se aviene a dialogar.
Confederación Nacional del Trabajo de Barcelona

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:27

Pág. 1/4




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D