Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Sessão na Lusófona sobre a Nato

19.05.10, uon

(Mudar de Vida) texto

 

Na Universidade Lusófona, em Lisboa, efectuou-se no dia 17 de Maio um debate promovido pelo semanário Le Monde Diplomatique, a propósito da próxima cimeira da NATO, que se realiza em Novembro, em Portugal. Intervieram António Almeida Tomé, militar e professor da UL, António Filipe, deputado do PCP, Manuel Carvalho da Silva, secretário-geral da CGTP e o general Pedro Pezarat Correia, na qualidade de membros da mesa, além de alguns elementos da assistência.

O único membro da mesa que explicou de um ponto de vista institucional e defendeu abertamente a NATO foi Almeida Tomé. António Filipe, do PCP, manifestou uma posição oposta à de Almeida Tomé, salientando que os EUA tem utilizado a NATO na defesa dos seus interesses. Pezarat Correia, que criticou as intervenções militares da Nato, referiu, ainda, a revisão do Conceito Estratégico da Aliança, que será debatida na próxima Cimeira de Lisboa. Carvalho da Silva, afirmou que a sua posição coincidia com a da CGTP, isto é, defende a dissolução desta aliança político-militar. O dirigente da CGTP salientou, ainda, a propósito dos problemas de segurança, que a actual e enorme precariedade do trabalho é uma causa fundamental da grande insegurança que se vive nas sociedades actuais.

Vítor Lima, elemento da assistência, denunciou, bem documentado, a utilização da NATO pelos EUA, com o objectivo (há anos programado) de garantir os recursos energéticos de que esta potência imperialista necessita.

Entretanto, num comunicado distribuído aos participantes da reunião, a Plataforma Anti-guerra Anti-Nato (PAGAN) salienta que, em 2010, os programas orçamentais do governo português incluem 2 412 milhões de euros com a defesa, o que representa o valor necessário para a construção de 536 centros de saúde ou a manutenção de 360.

O comunicado acrescenta ainda que, enquanto a despesa pública prevista para o ano em curso (serviços integrados e autónomos) decresce 4,8%, os gastos com a defesa sofrem um aumento de 15,8%.

Diz por fim o texto que o escabroso processo dos submarinos – perfeitamente inúteis do ponto de vista social – tem uma dimensão que constitui uma afronta para todos. Com efeito, cada submarino custa 500 milhões de euros, equivalendo a metade dos abonos de família pagos em 2009; ou ao apoio aos 539 mil beneficiários de Rendimento Social de Inserção; ou ao rendimento anual de 75 188 trabalhadores com o salário mínimo; ou à despesa com 673 mil beneficiários da ADSE; ou a 20% da despesa anual em investimento e desenvolvimento; ou ainda à manutenção de 150 mil alunos do ensino público.

Este governo merece ser censurado e posto na rua

18.05.10, uon

O PCP vai apresentar uma moção de censura ao governo de Sócrates.

Se alguém merece ser censurado é este governo pelo quem  tem feito contra os trabalhadores e pelo que não tem pelos trabalhadores dizendo-se socialista.

Este governo só tem feito politica de direita e neoliberal e tem ajuda os capitalistas financeiros a enriquecer ainda mais, e o povo português e os trabalhadores estão cada vez mais empobrecidos e desempregados.

A função pública tem sido o grande prejudicado com esta politica de descalabro nacional (roubo nas reformas, carreiras e prestações sociais) e agora chegou também aos trabalhadores das empresas privadas com o imposto extra e código do trabalho mais reaccionário e cada vez melhor para o patrão despedir a seu bel-prazer.

Embora esta moção esteja condenada a partida por que o PSD/Passos Coelho é agora um seguro de vida para Sócrates se manter no poder e levar este país para a banca rota e deixar na miséria milhões de trabalhadores e desempregados.

A luta tem de continuar nas ruas para vingar uma nova situação social de liberdade, igualdade, fraternidade e autogestão dos meios de  produção e recursos humanos entre todos os explorados e pôr este governo e outros parecidos na rua.

 

Actividades no Centro de Estudos Libertários

18.05.10, uon

Azinhaga da Alagueza,  Olivais Velho, Lisboa

 

Sábado, 22 Maio,  Hipólito irá ao CEL falar sobre a LUAR.

 

 

 Ciclo da Joaquina Dourado e Liberto Serrau

 

Sábados

 

Haverá 3 sessões sobre Albert Camus.

 

29  Maio –   «Os anos argelinos 1913-1939»,

 

19 de Junho – «Em França 1940-1960»

 

 26 de Junho, sobre «Relações com o pensamento e movimento libertário».

 

Um abraço

 

 

 

Barcelona:solidariedade com os "11 de Lisboa"

17.05.10, uon

Convocada por diversos sindicatos de la CNT, la mañana del pasado sábado 15 de mayo, se realizó una concentración ante el consulado portugués en Barcelona, en respuesta a un llamamiento a la solidaridad de la sección portuguesa de la AIT. Se exigió el fin del proceso judicial contra los conocidos como los “11 de Lisboa”, compañeros encausados por participar en una manifestación anticapitalista celebrada en la capital lusa y que se saldó con una brutal carga policial y con múltiples heridos en el hospital, algunos de gravedad.

Se repartieron 2000 octavillas y se informó también con megáfono a todos los transeúntes del motivo de la concentración.

Puesto que la represión estatal no tiene fronteras, la solidaridad obrera ha de ser internacional.

Texto de la octavilla:

La sección portuguesa de la AIT participó en una manifestación en Lisboa en el día de la “Revolución de los Claveles”, el 25 de Abril, cuando fue derrocada la dictadura fascista, y como respuesta contra el intento de rehabilitar la figura del antiguo dictador Oliveira Salazar y las crecientes agresiones de los grupos skins nazis en Portugal.

Ante dicha convocatoria, la policía antidisturbios encerró a los manifestantes, atrapándoles, y cargando violentamente. Varias personas resultaron heridas, algunas de ellas de gravedad, y 11 de los manifestantes fueron detenidos y actualmente se enfrentan a un proceso judicial bajo condenas de hasta cinco años de prisión.

La conducta de la policía fue claramente ofensiva y de gran brutalidad, cargando indiscriminadamente sobre los manifestantes y transeúntes. El hecho de que todas las salidas de la calle fueran cortadas por la policía, sin dejar escapatoria posible, demuestra que la intención no fue la de dispersar la manifestación, si no la de cargar contra el mayor número posible de manifestantes.

Los cargos contra los acusados sólo sirven de coartada para encubrir y exculpar la violencia policial.

Por todo ello, exigimos el fin de este proceso represivo y la absolución de todos los acusados.

¡Basta ya de procesos represivos contra la organización anarcosindicalista de l@s trabajadores/as!

Falência ou autogestão

17.05.10, uon

Segundo o Público de hoje,pelas 8h00, os trabalhadores reúnem-se em frente à fábrica, em Castelo de Paiva e, ao início da tarde, partem para a sede da Investvar em Esmoriz, Ovar, onde se concentram.

Os cerca de 120 operários da Glovar, empresa do mesmo grupo e também localizada em Castelo de Paiva, que estão em regime de lay-off com a produção totalmente suspensa desde o início do ano e até ao final do próximo mês, juntam-se aos colegas na viagem e na concentração.

Esta situação é o prato do dia nas fábricas que foram empresas sólidas e credíveis e hoje estão numa situação de crise e de fecho eminente.

Se as administrações das empresas querem o fecho das empresas por que ganham mais com isso, mas deixam os trabalhadores no desemprego e que é muito difícil de arranjar emprego no mesmo ramo de actividade ou noutras profissões devido ao imenso desemprego que grassa no país, os trabalhadores deviam ter por direito tomar conta das empresas e geri-las em autogestão em vez da falência da fábrica e davam oportunidade aos trabalhadores gerirem aquilo que era seu.

Autogestão é uma forma alternativa de gestão das empresas que está prevista na constituição da república portuguesa portanto é fazer uso dela.

 

O Anarquismo nem é de Esquerda nem de Direita é Anarquismo

14.05.10, uon

O Anarquismo nem é de Esquerda nem de Direita é anarquismo e ponto final.
Ser anarquista ou  (anarquismo) e ter um projecto de sociedade baseado na igualdade social, sem hierarquias, pela autogestão dos meios disponíveis e pela liberdade do individuo e pela solidariedade e mais alguma coisa.
Mais ninguém defende estas ideias e reivindicações nem Esquerda nem a Direita e se defendem na teoria na prática omitem e dizem que é utopia e impossivel.
Como dizia Bakunine: a liberdade, solidariedade, igualdade economica e social só existe quando todos a tivermos conjuntamente e basta um de nós não a ter para não haver liberdade objectiva, algo está falhando.

Protesto amplo e generalizado

14.05.10, uon

As recentes medidas do governo PS com o apoio do PSD são mais uma machadada nos salários do trabalhadores portugueses e nos emigrantes que cá trabalham.

O governo adoptou um conjunto de medidas que visam baixar o defíce público e então os salários dos trabalhadores que ganham menos vão baixar 1%, que parece que não é muito, mas ao fim do ano esse 1% acaba por ser 14 por cento dos salários recebidos, incluindo as férias e o natal.

A grande massa de trabalhadores encontra-se abaixo dos mil euros e são estes os mais prejudicados com com este imposto extraordinário.

Uma parte significativa dos acima do mil euros também é prejudicada com este imposto.

Acrescido a este imposto também o IVA é aumentado nos diversos escalões e até o escalão dos 5 % que é dos bens issenciais (pão, leite, mercearia, etc é aumentado para 6%.

Este ano os trabalhadores não recebem aumentos, tem o imposto extra e o aumento do IVA o que tudo somado irá quase aos 5 % que perdem no salário.

Estas medidas são as primeiras de uma leva e podem seguirem-se outras mais reaccionárias.

Não se vislumbrando a luz ao fundo do túnel a  única saída é o protesto amplo e generalizado de todos os trabalhadores que se sentem lesados na sua dignidade de trabalhador e consumidor.

 

Democracia a cair de podre?

12.05.10, uon

Este governo com a ajuda do PSD-Passos Coelho quer igualar o de Mário Soares no que se refere a retirar no total ou parcial o subsídio de férias dos trabalhadores portugueses a pretexto da crise financeira da semana passada.

Para quem ganha um bom ordenado e nisso os deputados e ministros que o vão aprovar não se podem queixar, por que ganham muito acima da média de um ordenado de um trabalhador nem vão sentir.

Agora um trabalhador que ganhe entre os 500 ou menos e os 1500 euros já se pode sentir na pele este roubo legal.

Nem istoé remédio santo por que nós entramos num ciclo em que vai ser difícil sair, por que a crise vai amainar mas depois volta outra vez e vamos andar nisto todos os dois três anos, por que a politica é sempre a mesma e não vamos sair deste ciclo a não ser que saímos deste pela nossa força de trabalhador de querer mudar esta situação.

Como é que saímos disto?

Já vimos regimes autoritários de Leste e outros, a cair numa democracia aldrabada europeia, como um castelo de cartas, e esta pseuda-democracia também há-de cair de podre, quando e como não sabemos.

 

 

 

Comunicado da "Rede Libertária"

10.05.10, uon

Comentário

 

O poder é mestre em colar os libertários a fenomenos terroristas de extrema-esquerda e esta campanha dos jornais  e televisões oficiais  só revela que perderam toda as credibilidade que julgam demonstrar e estão do lado  do que sempre estiveram, ou seja da burguesia mais exploradora dos trabalhadores e do povo que alguma vez existiu.

Esta actuação lembra a PIDE salazarista e do pior e mais reles que há e por isso irá sair o tiro pela culatra.

...

Comunicado da Rede Libertária

 

Cabe, em primeiro lugar, esclarecer uma vez mais que a Rede Libertária não é um colectivo, nem um partido, nem um grupo armado (!). Não tem fileiras, nem militantes, nem sedes, nem estrutura física nenhuma.
.......É uma ferramenta, que, através da internet, serve para aproximar pessoas que desenvolvem projectos afins ao anarquismo e serve também para comunicar publicamente as actividades que se vão fazendo, assim como, divulgar notícias que nos pareçam relevantes.

.......A Rede Libertária jamais poderá, portanto, ser uma organização que se desloque a manifestações ou receba financiamentos como, imbecilmente, o Correio da Manhã e a SIC referem.

.......Sim, no blog da Rede Libertária apareceu publicada uma imagem que criticava a imunidade e a inutilidade das figuras políticas portuguesas, perante a evidente injustiça social deste sistema.

......Essa imagem foi publicada em tom de sátira.

.......É abusivo, por isso, ter ocorrido uma rusga a uma casa privada, a apreensão de material informático e a acusação à pessoa em causa por "incitação à violência"!

.......Reiteramos o que foi dito em resposta a essa situação anterior: "O disparar para todos os lados da PJ acertou, aleatoriamente, num indivíduo que nada tem a ver com o projecto da Rede Libertária e, mesmo se tivesse, é pidesca a forma como a polícia entra, remexe, vasculha, leva o que bem lhe apetece, quando bem lhe apetece, como bem lhe apetece, sempre com o selo branco do Estado."

.......O que mais revela a ignorância e falsidade destas notícias é precisamente o desconhecimento quanto ao termo Libertário ou Anarquista.
.......De uma vez por todas, a extrema-esquerda faz parte do espectro político existente, feito de partidos e governos. Ser anarquista, por definição, representa não querer partidos políticos a governar, quaisquer que sejam. É não acreditar na necessidade da existência de um estado ou qualquer outra forma de poder hierárquico.
.......Logo, não somos de esquerda nenhuma!

.......Como tal, é evidente que não temos o objectivo de ameaçar um determinado presidente ou 1º ministro. Não queremos a existência desses cargos, por mais ou menos liberal que seja o político que os ocupe. Lutamos pela nossa auto-organização, sem estruturas de autoridade, pelo que é ridículo tentarem incriminar-nos pelo facto de estarmos contra este ou aquele governante em específico.



.......A Rede Libertária e seus visitantes gostariam de saber:


O que é que terá motivado esta nova onda de notícias sobre este caso que aconteceu em Setembro de 2009?


Porque é que se encara este post enquanto "ameaça explícita de morte"?


Porque é que se invoca a manifestação de 2007 especificamente, quando existem diversas noticias publicadas sobre os mais diversos assuntos no blog da Rede ?


Porquê esta tentativa de ligação entre eventos e informações tão distantes??

E porque raio é que uma notícia com tão pouco conteúdo que não seja especulativo aparece em, pelo menos, dois jornais de grande tiragem e um canal de televisão?




Em tempos que cheiram a ditadura,
contra esta e outras formas de opressão,

RedeLibertária.

Para mais informações contactar: redelibertaria@yahoo.com