Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

É preciso um novo modelo de sociedade

03.11.10, uon

Como este comentador diz é preciso uma nova forma de gestionar os nossos meios e recursos que é a democracia directa.

Não concordamos que a Suíça e os países nórdicos são um modelo a seguir, por que estes países fazem do círculo capitalista, embora os povos destes países sejam evoluídos, ainda não arranjaram maneira de se libertarem do Capital essa sociedade contra-natura que a todos explora e mata á fome muitos milhões de pessoas que não nasceram nos país chamados de desenvolvidos.

 

Comentário (DE)

 

Este país vai a caminho do abismo. Há décadas que somos roubados, ora por um partido ora por outro. Existe um modelo de democracia muito melhor do que a actual democracia representativa que temos, é a DEMOCRACIA DIRECTA. É o modelo existente na Suiça e nos países nórdicos. Precisamos de analisar e divulgar este modelo com seriedade. POR FAVOR, INFORMEM-SE E PASSEM A PALAVRA, MAIS DO QUE ESTARMOS REVOLTADOS, PRECISAMOS AGIR. Podem consultar, entre outros, o seguinte site como introdução: portugaldemocraciadirecta.blogspot.com , POR FAVOR, LEIAM, ANALISEM E PASSEM A PALAVRA, TODOS JUNTOS PODEMOS LEVAR ESTE PAÍS A UM RUMO COM MAIS FUTURO PARA NÓS E PARA OS NOSSOS FILHOS.

Governo avança com TGV

02.11.10, uon

O governo diz que apesar das dificuldades vai avançar com o TGV.

Aqui para esta banda o TGV não é uma coisa fundamental para as vida do povo português.

Os gastos que vão ser gastos vão ser astronómicos e o estado a que chegou o erário público, por culpa da má gestão do governo vai sobrecarregar ainda mais o povo com mais impostos.

O governo podia fazer um acordo com o Estado espanhol, já que vai beneficiar mais este país com a ligação Europa.

O acordo consiste no seguinte:o Estado espanhol fazia o trajecto Caia-Lisboa e ficavam a pagar um bilhete de entrada.

Os espanhóis tem o olho muito aberto em todos os aspectos, enquanto o lado português definha com políticos corruptos e incompetentes.

Também não seria má ideia que este cantinho ficasse a fazer parte de um só país e um só povo como é preconizado pelos anarquistas dos dois lados da barricada.

A coisa ibérica é fundamental para ambos os povos cada um com a sua cultura mas com um uníco sentido internacionalista.

 

Pág. 3/3