Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Programa mínimo social-anarquista

por uon, em 31.03.11

Pela a extinção do Estado e dos seus órgãos e instituições que lhes estão associadas: presidência da república, governo, parlamento, tribunais, e órgãos repressivos do Estado: Exércitos, polícias, etc.

Contra a repressão estatal.

Abolição dos impostos.

Abolição dos mercados de capitais

Pela autogestão dos serviços públicos e empresas privadas por aqueles que nelas trabalham.

Salários iguais e reformas iguais e igualdade social.

Trabalho para todos de 25 horas semanais para acabar com desemprego.

Acabar com os partidos e com as eleições.

Saúde e Educação Libertária.

Abolir os centros de exterminio estatais (prisões).

Sair da Nato e de todas instituições militares internacionais.

Proclamamos que o país passe a ser gerido por assembleias locais de concelho constituídas pelos seus cidadãos  sem cargos profissionais ou pagos.

Pela autogestão, pela Anarquia pelo anarco-sindicalista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:21

Temos de sair dos "Mercados"

por uon, em 30.03.11

Portugal está em constante sob assalto dos mercados que dia-a-dia aumentam os juros da dívida do País.

Primeiro para baixarem os juros foi necessário o governo fazer 3 PEC (s) mas nem mesmo assim os juros desceram.

Depois foi a crise politica da não aprovação do PEC 4.

Agora é a crise de haver um governo demissionário o juro atingiu os 9 %.

Só há uma coisa a fazer é cortar o mal pela raiz que é SAIR dos "MERCADOS" de ladrões e sair desses organismos europeus CECA/CEE/CE/UE/NATO que nos metem na falência, por que temos  de aceitar os ditames dos grandes países e dos mercados por eles dirigidos e trabalharmos com a prata da casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55

CNT-AIT em Talavera de lá reina

por uon, em 30.03.11

El pasado 12 de Marzo, la CNT de Toledo, organizó en Talavera de la Reina, una charla-presentación del sindicato. La charla fue impartida por tres compañeros de este sindicato y estuvo divida en tres partes: La primera parte dedicada a la historia de la CNT y del Anarcosindicalismo en España seguida de otra parte en la que se analizaron las ideas que pensamos y que nos mueven. Por último, se desgranó el funcionamiento de la organización tanto a nivel interno como a nivel sindical.

 

Los asistentes no solo escucharon con interés a los novatos ponentes (era la primera vez que daban una charla) sino que participaron activamente en el posterior debate, en el que quedo claro la necesidad de la CNT en la ciudad de la cerámica y la recuperación de la conciencia de clase trabajadora.

 

Para cerrar el acto y como noticia más importante y alegre, es el hecho de que se dieron los primeros pasos organizativos para el regreso de la Confederación a Talavera, con la creación de un núcleo confederal.

 

Desde aquí mandamos todo nuestro apoyo y ánimo a estos nuev@s compañer@s.


SOV de Toledo CNT-AIT


cntaittoledo.blogspot.com

 

 

cnt charla

 

charla cnt toledo fotos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

Governo alterou os montantes que os diversos cargos podem assinar para realizar despesas do Estado.

Assim um director-geral pode autorizar despesas até 750 mil euros, contra os 100 mil que poderia permitir até agora.

Um ministro poderá atingir os 5,6 milhões de euros, contra os actuais 3,75 milhões. E o primeiro-ministro tem até aos 11,2 milhões de euros, contra os 7,5 milhões anteriores.

Mas nas autarquias os aumentos são ainda maiores: um presidente de câmara poderá autorizar, a partir de Abril, entre 300 e 900 mil euros contra os anteriores 150 mil.

Esta responsabilidade devia passar para as respectivas Assembleias até um certo montante.

No caso do PM ou ministros só deviam ter direito a assinar até mil contos o resto era votado pela AR.

Na caso das autarquias o presidente só podia assinar até 500 contos o resto pronunciava-se a AM.

Se as despesas fossem mais controladas pelas assembleias não atingiriamos os níveis despesa que atingimos.

As despesas do Estado carecem de concurso público, então inventaram este fórmula mágica de adquirir o produto em muito menos tempo.

O ajuste directo é efectuar despesas sem concurso público que levam alguns meses.

Nomeiam-se três empresas fornecedoras e escolhe-se aquela que faz o melhor preço tendo em conta a qualidade, mas isto, pode funcionar sempre para os amigos e afilhados e ser sempre a mesma empresa a fornecedora de serviço o que constitui uma aldrabice.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:43

A União Sindical Italiana  (USI-AIT) vai decretar greve geral contra a Guerra na Líbia, coisa que na maioria dos países )em particular Portugal) é impensável decretar greve geral por motivos de uma guerra.

A maioria das greves são por causas laborais, mas em Itália faz-se e decreta-se greve por causa de uma guerra.

É muito comun que sindicatos anarquistas decretem greve por causas que não sejam só as laborais.

Uma guerra ainda por por mais injusta como é esta e todas e auxiliada e fomentada por e pelos países ocidentais tendo por base a tanga humanitária de ajudar o povo líbio que está a ser morto pelo Kadhafi, leva que o ocidente descarregue milhares de bombas sobre um conflito que é interno e deve ser resolvido pelos próprios líbios e não por potencias estrangeiras só por e com um interesse no petróleo.

Aqui em Portugal se os sindicatos fossem sérios já tiram decretado greve geral contra a guerra na Líbia, mas como estão feito com o poder dizem que não tem nada a ver com o assunto.

 

PELA GREVE GERAL CONTRA A GUERRA NA LÍBIA, EM PORTUGAL

 

 

 

 

Al Presidente del Consiglio           
On. Silvio Berlusconi                  
Palazzo Chigi – Roma fax 066791131

Al Ministro della Funzione Pubblica
On. Renato Brunetta
C.so V. Emanuele II°, 116 – Roma fax

Al Ministro del Welfare                   
On. Maurizio Sacconi                   
V. Fornovo 8 – Roma fax 064821207

Al Presidente la Commissione di Garanzia
ex Legge 146/90Prof. Giovanni Pitruzzella
Piazza del Gesù, 46 – Roma

Genova 25 Marzo 2011
Oggetto: Proclamazione Sciopero Generale, 15 Aprile 2011

La scrivente Organizzazione Sindacale Unione Sindacale Italiana – AIT, unitamente ai propri sindacati di settore USI-IUR, USI-Sanità, USI-Postel, USI-LEL, USI-Cooperative Sociali, USI-Arti e Mestieri, proclama lo SCIOPERO GENERALE di tutte le categorie pubbliche e private per l’intera giornata del 15 Aprile 2011.

Lo sciopero generale, in particolare, è indetto contro l’intervento italiano militare in Libia e il sostegno che l’Italia fornisce a questa inutile e sanguinosa azione di guerra,

ma anche:

¬    per l’accoglimento civile e solidale di tutti gli immigrati e profughi;
¬    per l’abolizione del legame tra permesso di soggiorno e contratto di lavoro;
¬    per il ritiro del pacchetto sicurezza e la chiusura dei CIE (ex CPT);
¬    per l’eliminazione delle spese militari e contro le logiche belliciste e securitarie;
¬    per migliori condizioni di vita e di lavoro per tutti, senza distinzioni di etnia, lingua e cultura.



Dallo sciopero sono esentati tutti i lavoratori addetti a servizi essenziali, così come disposto dalle leggi.


Il Segretario Nazionale USI-AIT (Guido Barroero)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:40

Segundo sondagem da Marktest para o Diário Económico e TSF dá 46,7% das intenções de voto ao PSD, 24,5% ao PS, 8,9% ao Bloco de Esquerda, 6,7% ao PCP e 6,3% ao CDS.

Perante este cenário  o povo português e os obreiros deste país vão ficar na mesma.

Há uma troca de partidos no quadro do governo mas a politica é precisamente a mesma só troca de caras.

Mais defice, mais endevidamento, mais impostos, mais desemprego, mais precariedade, menos salários, menos saúde, educação, justiça.

O Bloco apesar de ter votado a favor da intervenção militar na Líbia no parlamento europeu, traiu os seus eleitores como uma alternativa de esquerda mesmo que folclórica.

O Bloco comparta-se como um partido do sistema, quer a todo o custo experimentar a cadeira do poder e serem o gestores do Capital.

O PCP que já fazia parte do quadro reformita politico/sindical fazendo acordos encapotados para retirar direitos aos trabalhadores, embora em palavras continue com um arauto da defesa dos trabalhadores.

CDS também não parece catalizar apoios mesmo que seja um partido revanchista repressivo e goste muito dos pobrezinhos.

A figura tutelar de Portas está manchada com os submarinos.

Passos é um menino muito ao gosto dos banqueiros e um pau-mandado sempre pronto apoiar os ricos e exploradores.

Sócrates com aquele ar salazento, cinzento e de modelo, era bom para fazer ingressar na passerele e aí podia ser que tivesse futuro, agora

 na politica, coitado é uma nódoa, meteu o país no caos social.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32

Enquanto os deputados na AR discutiam o PEC, cerca de 100 pessoas estavam reunidas junto da Embaixada do States para protestar contra a agressão à Líbia.

Presentes desde Pagans, PCP, sindicalistas da CGTP, CPPC, pessoal de esquerda, etc.

Depois de serem lidos textos enfadonhos e também palavaras de ordem recalcadas dos organizadores da concentração a mesma dispersou.

Cerca das 8 da noite iniciou-se a votação do PEC que confirmou o que já se esperava o cartão vermelho que conduziu a demissão de Sócrates em Belém.

Sócrates não resistiu ao PEC depois de ter passado na mocão de censura do Bloco.

Depois Sócrates fez mais uma sessão de propaganda eleitoral dizendo que não tinha condições para governar sem o PEC e que se demitia.

Seguiu-se depois os partidos a comentarem a demissão.

Assis falou na crise politica decorrente.

Passos Coelho que dividir os sacríficios por todos, ainda mais, ou seja, os pobres a pagarem o mesmo que os ricos.

Paulo Portas diz que vai gastar pouco na campanha eleitoral.

Jerónimo de Sousa vai fazer uma campanha de esclarecimento e vai dizer ao povo para sair da frigideira e não se meter no lume.

Louça falou na economia nos salários e na precariedade que afectam os trabalhadores.

Agora inicia-se a campanha eleitoral mas o destino já está traçado.

Os partidos são como os interruptores ora para cima ora para baixo e fica tudo na mesma, mudança na continuidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

Este é o quadro negro do prejuízo que os "nossos" deputados dão ao erário público português

Sem não houvesse Assembleia da Répública passava-se bem mas sem os serviços públicos do país é que não se passa.

Quem fazia as leis? Ninguém por que pura e simplemente as leis impostas não funcionam por que o desejo de liberdade é sempre maior e numa lei há sempre margem para lhe dar a volta, por que a lei é interpretada de forma diferente pela pessoas e por isso não funciona e é um mecanismo artificial autoritário dos detentores do poder instalado.

As regras tem de ser feitas pelo comum das pessoas em assembleias locais e nunca por grupo de iluminados representantes de todos nós que chegados ao poder esquceram o que prometeram.

Até pode não haver regras se as pessoas chegarem à conclusão que não são precisas, mas todos tem de ter voto na matéria e as coisas funcionam normamente desde que o motor esteja de boa saúde.

 

 

De um comentário do (DE)

 

DESPESAS COM PESSOAL: Orçamento Assembleia da República 2011
01.01 Remunerações certas e permanentes:
01.01.01 Titulares de órgãos de soberania: Deputados - 10.072.980,00
01.01.01b Vencimentos Extraordinários de Deputados - 1.678.840,00
01.01.05a Pessoal além dos Quadros — GP´s: Vencim - 6.648.260,00
01.01.05b Pessoal além dos Quadros - GP´s: Sub.Férias e Natal -1.108.040,00
01.01.06 Pessoal contratado a termo -185.753,00
01.01.07 Pessoal em regime de tarefa ou avença -351.561,00
01.01.09 Pessoal em qualquer outra situação -1.064.317,00
01.01.11 Representação (certa e permanente) -1.338.060,00
01.01.13 Subsídio de refeição – 619.720,00
01.01.13a Subsídio de refeição (Pessoal dos SAR) -399.720,00
01.01.13b Subsídio de refeição (Pessoal dos GP´s) -220.000,00
01.01.14 Subsídios de férias e de Natal (SAR) -2.435.867,00
01.02.04 Ajudas de custo-3.470.460,00
01.02.12a Subsídio de reintegração (Deputados) -457.820,00
01.03.01 Encargos com Saúde 1.460.839,00
01.03.04 Outras prestações familiares e complementares 266.800,00
01.03.05 Contribuições para a Segurança Social 2.323.560,00
01.03.10 Outras despesas de segurança social - CGA 3.247.270,00 ...
02.02.09 Comunicações 1.132.220,00
02.02.10a Transportes: Deputados 3.963.650,00
02.02.10b Transportes: Outras situações 381.120,00
02.02.11 Representação dos serviços 212.258,00
02.02.13 Deslocações e Estadas 1.537.216,00
02.02.14 Estudos, pareceres, projectos e consultadoria 564.800,00
02.02.19 Assistência técnica 2.888.416,00
02.02.20 Outros Trabalhos Especializados 3.434.655,45
02.02.20b Serviços de restaurante, refeitório e cafetaria 952.654,00
02.02.20c Outros trabalhos especializados 2.410.531,45
05.07.01a Subvenção para encargos de assessoria aos deputados 810.000,00
05.07.01b Subvenção para os encargos com comunicações 211.522,00

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Governo quer negociar o PEC

por uon, em 22.03.11

O governo anda numa roda viva com declarações e mais declarações dos seus ministros, líder parlamentar, etc.

Francisco Assis diz que o governo não está agarrado ao poder e quer clarificação.

O governo está agarrado que nem uma lapa e não quer largar o tacho, sendo tão bom.

Em relação ao PEC o freguês que escreveu aquilo deve ser comparado a um inventor mais consagrado.

Falam em reforma na Justiça na Saúde e outra tretas do costume.

Mas quantas reformas na justiça na Educação na Justiça na Saúde no Trabalho e nada chega?

Esse papel só deve ter um destino ir para caixote do lixo por que é aí o lugar dele.

O governo também quer negociar o PEC.

Mas nós queríamos era um PREC.

Pois bem, vamos lá negociar

Sr. Sócrates escreva para aqui que a gente negoceia em tempo real e diga lá o que quer negociar.

Aqui nós nem concordamos com o Staline mas nesta fase que ele fazia falta fazia, mas era para limpar o sebo a meia-dúzia.

Staline foi um ditador com uma ressalva meteu os nazis na ordem e se calhar se houvesse uma onda stalinista até era bom para a humanidade por que aqui os libertários são gente pacífica pode ficar descansado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06

A pretexto humanitário as forças terroristas dos States, França e England estão a bombardear a Líbia tudo com a aprovação da organização fantoche que é a ONU.

Aviões bombardearam a cidade de Tripoli principal bastião de Kadhafi e destruíram diversas infra-estruturas do país.

A Líbia acusa os agressores de matarem muitas dezenas de civis no bombardeamentos.

Se o pretexto era humanitário de salvar vidas humanas das garras de Kadhafi, os ocidentais estão também a matar o povo líbio.

A história está a repetir-se agora na Líbia, depois de vários anos de destruição e morte e roubo de riquezas naturais no Iraque.

Mascara de santinho de Obama também caiu por terra, pois agora pode fazer o gosto ao dedo através de aviões assassinos no céus da Líbia.

 

ARROTOS DOS PARTIDOS DO ARCO DO PODER

 

Por cá a guerra entre  PS/governo e o PSD acentua-se.

O PSD ameaçou votar contra o PEC e abrir caminho a uma crise e conduzir a eleições antecipadas e ser o fim do mundo.

Até quarta-feira onde se prevê a votação do PEC estamos em suspense do que vai acontecer, pode a montanha parir um rato e não passar de um tiro de pólvora seca e ser mais uma capítulo da telenovela.

Nós sabemos que somos os prejudicados dos arrotos dados pelos partidos do arco do poder e daqui não passamos.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50

Pág. 1/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D