Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Um grito sincero de liberdade ecoa por toda a Grécia: miséria ou revolução!

14.02.12, uon

Os sindicatos de base, movimentos sociais e outros grupos e indivíduos combativos começaram as mobilizações, em toda a Grécia, na quinta-feira, para bloquear o parlamento no dia 12, de forma a impedir a aprovação de um novo pacote de medidas antissociais, decorrentes das imposições da troika, que ameaçam a sua sobrevivência e os reduziriam a uma escravatura total.

 

http://www.pt.indymedia.org/conteudo/destacada/6686#comment-19970

 

 

Governo descobriu um poço de petróleo

14.02.12, uon

O Governo publicou as novas tabelas de retenção na fonte que já serão aplicadas no pagamento do salário de Fevereiro.

Está visto que o governo descobriu um poço de petróleo nas nossas carteiras.

Impostos e mais impostos tudo para satisfazer os ditames da troika.

Também não sabemos donde vem tanto dinheiro, para acudir a tantos países.

Será que a troika descobriu um campo de petróleo para injectar nos países devedores como Portugal, Grécia, Espanha, Itália e noutros países  em stande bay.

Mais vale a banca rota do que andarmos e começar de novo a pedinchar toda a vida para pagar uma dívida que é incobrável.

A troika mais parece o cobrador do fraque, por onde vão os devedores ele segue-nos para todo o lado em busca das somas.

Gregos contra novas medidas de austeridade

13.02.12, uon

Governo grego decretou mais uma série de medidas de austeridade a mando da troika, senão podia entrar em banca rota.

É sempre a chantagem do costume, ou o dinheiro sujo ou o caos.

o governo escolheu o dinheiro sujo enquanto o povo não quer a austeridade.

Cá fora os manifestantes irados estão contra as medidas.

Uma das medidas é o despedimento de 15 mil funcionários públicos.

Como é que um país com tantos despedimentos se vai levantar da fossa.

Neste caso é melhor a banca rota e começar tudo de novo do que estar ocupado financeiramente pela troika.

Com o dinheiro sujo muita gente vai morrer com as faltas que a troika impõe.

Começar tudo de novo implica trabalho e uma forma de organização do sistema social, para uma nova vivência.

 

 

 

 

AIT-Porto:contra os poderes que nos esmagam

11.02.12, uon

http://ait-sp.blogspot.com/2012/02/contra-os-poderes-que-nos-esmagam.html

 

Contra os poderes que nos esmagam (FMI, TROIKAS, banqueiros, patronato, Estado, governos, políticos, etc.), criemos contra-poderes que nos libertem (assembleias populares - de facto - sindicatos, mas não de "concertação" com o patronato, assembléias de moradores, de desempregados, de utentes de serviços públicos, associações, etc...), funcionando em democracia directa - a real e autêntica - e recusando o capitalismo, seja ele privado ou de Estado).


Ou isto... ou mais do mesmo, ou o ainda pior que aí pode vir!...
Porque... todos os governos se governam, nenhum nos liberta!

Não te feches na casca!

No local de trabalho - se o tens - forma uma nova secção de empresa da AIT-SP com mais 3 ou 4 companheiros. O objectivo será resistir com os demais colegas à nova ofensiva patronal e do governo da Troika e do FMI, reforçando o sindicalismo revolucionário e organizando assembleias de trabalhadores que possam tomar posições práticas - das pequenas melhorias práticas para os trabalhadores à greve com ocupação e autogestão da empresa.

No bairro, no local onde (sobre)vives, forma um comité popular com 3 ou 4 companheirxs - vizinhos, colegas de trabalho, pensionistas, jovens desempregados, trabalhadores independentes - organiza-te.
O objectivo será organizar autênticas assembleias populares, em locais públicos, nas praças e ruas, onde, ao contrário das "assembleias camarárias", de "freguesia", etc., é o povo mais atingido pela "crise" (e não os "representantes", deputados, ministros, governantes e outros...), quem pode discutir, informar-se, organizar-se e tomar decisões sobre transportes, trabalho, solidariedade, desemprego, saúde, habitação, custo de vida e tudo aquilo que nos tolhe a vida...

Esses comités populares não têm como objectivo mandar, nem em ninguém, nem em nada, mas somente preparar e organizar assembleias populares na sua zona, de forma a que todas as pessoas que o queiram possam falar à vez sobre os problemas que sentem, todas possam decidir - por consenso ou por votação da maioria - quais as coisas prioritárias a fazer, todas possam formar grupos de trabalho para tarefas especiais -  mas onde, ao contrário dos "parlamentos", essas pessoas possam ser revogáveis em qualquer altura, se não cumprirem o que foi decidido pela assembleia e com o qual se comprometeram.

Resistamos! Quem nos come a carne, que parta os dentes com os ossos!

Associação Internacional das(os) Trabalhadoras(es) - Secção Portuguesa
S.O.V. - Sindicato de Ofícios Vários – Porto
Grupo de Apoio à Organização Popular

As grandes notícias são feitas de grandes homens

10.02.12, uon

August Landmesser é o único nesta imagem que não está de braço levantado

August Landmesser é o único nesta imagem que não está de braço levantado (Foto: DR)

 

A fotografia diz tudo. Num mar de braços erguidos numa saudação ao regime nazi, a única figura com os braços cruzados é a de August Landmesser. Estamos em 1936 e a ocasião retrata o momento em que a multidão assistia, junto ao porto de Hamburgo, ao baptismo de mar de um navio-escola da Marinha alemã.

 

Há alguns anos  (anos 80)  houve um jogo de futebol no campo do Atlético da selecção nacional de futebol (esperanças) com um país estrangeiro, começou a tocar o hino nacional e toda a minha gente se levantou, menos um.

Se fosse hoje com os nacionalistas salazaristas e patriotas que prai há, o menos um era logo um homem preso pronto a ser abatido por ultrage ao hino nacional.

As boas noticias são sempre feitas de grandes homens e August Landmesser é um desses homens.

 

 


 

Militares e governo em guerras intestinas

09.02.12, uon

Governo e militares estão em pé de guerra.

O governo para debitar a sua politica anti-popular e operária com mais medidas de austeridade tudo em nome do "interesse nacional", ou melhor do interesse dos capitalistas e do patronato mais graúdo.

Os militares pelos seus interesses corporativos e de classe.

Os militares também são atingidos pela medidas do governo com os cortes do 13º e das férias  ao nível da FP e em matéria de saúde.

Os militares sentiriam-se satisfeitos se o governo os dotasse das armas mais sofisticadas para defender a sua dama, mas como agora estamos em vacas magras, parece mal ao governo encher os quartéis de armas último modelo.

E no meio desta desgraçada politica e guerras entre classe civil abastada e militar está o povo, sofredor, explorado e maltratado.

Este governo não tem legitimidade para fazer cortes cegos e se os militares tiverem tomates só tem uma coisa a fazer meter este governo em sentido.

Sabemos que isso é quase impossível por que os militares estão enfeudados ao militarismo assassino mais atroz da Nato/USA/(CEE e não ligam nenhuma ao povo.

Por isso estas guerras entre burguesia militar e civil são lutas intestinas por dá aquela palha.

 

Setúbal:5 mortos em acidente de trabalho

08.02.12, uon

5 mortos é o resultado do acidente de trabalho na obra da câmara de Setúbal, (PCP/CDU) do Mercado do Livramento.

Trabalhadores encontravam em laboração quando uma parede de 40 metros ruíu  para cima dos operários, matando-os.

Neste acidente não estão imunes de culpas a responsável da obra (a câmara) e o empreiteiro que não fiscalizaram convenientemente a obra para que tal não acontecesse.

Depois dos acidentes vêem sempre os inquéritos para nada se fazer.

Agora os responsáveis pelas mortes vão fazer um dia de luto municipal, o que não deixa de ser bizarro.

 

Grécia:manifestações contra a politica da troika alemã

07.02.12, uon

Manifestantes gregos queiram uma bandeira alemã e foram impedidos pela policia de queimaram um bandeira nazi.

É o resultado de mais uma tranche de austeridade determinada pela troika.

Recorda-se que a Grécia foi um dos países destruídos pelos nazis na 2ª guerra mundial.

A Grécia já tentou ser indemnizada pelos alemães mas estes nunca o fizeram até  hoje.

A política alemã de Merkel está a pôr na miséria os vários países da Europa, entre os quais Portugal.

Passos também é um aliado de Merkel e quer pagar até ao último cêntimo a divida portuguesa o que não deixa de ser estranho.

Na 2ª. guerra, Salazar foi um aliado dos nazis, agora temos um governo também vendido e curvado perante eles.

Cortes nos feriados e no carnaval

06.02.12, uon

O governo pela voz de Passos não vai dar a habitual tolerância de ponto aos funcionários públicos.

Acha o governo que com isto vai engrandecer mais um bocadinho o país.

Com a tolerância os FP podiam deslocar-se para aqui e para ali como o governo não dá o dia os comerciantes, hoteleiros e companhia é que vão sofrer as consequencias.Por que enquanto as pessoas trabalham não gastam.

Mas como o governo vai cortar nas férias e no 13ª etc. etc. os FP estão descapitalizados e para eles trabalharem até será bom porque ganham o subsídio de almoço, o governo ainda tem custos na electricidade na água, etc.

Esta é uma daquelas medidas que como por portagens na scuts só leva que os automobilistas não circulem nas mesmas e procurem outra alternativas.

Os cortes nos feriados também é um tiro no pé, por que isso não resolve os problemas da economia nem de nada, é mais uma medida repressiva que este governo está adoptar.