Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Monarquicos lançaram um manifesto para restaurar a monarquia, no dia 1 de fevereiro dia de aniversário em que Manuel Buiça e Alfredo Costa em 1908 fizeram jus ao gatilho e mataram o rei Carlos I, o tal que disse que "Portugal era um país bananas governado por sacanas" e como é obvio ele estava no rol dos sacanas.

Monarquicos de hoje querem novamente restaurar uma coisa que está morta e enterrada.

As condições de vida deficiente da população leva que alguns ratões queiram restaurar a monarquia e também o salazarinho.

Mas o povo português nem com os monarquicos nem com os salazaristas iria ter uma vida digna, por ambas são duas faces mesma moeda.

Os monarquicos querem retornar a viver no luxo e na abastança, os salazaristas querem que todos os trabalhadores portugueses retornem a viver na miséria social e privados das liberdades públicas e com a PIDE em acção contra quem ousasse dizer mal do regime.

Não é que hoje estejamos melhor e não caminhemos para um estado policial e também para uma vida próxima da miséria, exploração e repressão económica social e politica e hoje em dia é quase o prato do dia.

Como a república podemos eleger bem ou mal que nos explora, na monarquia vive-se num clima sucessório.

Também não queremos uma república que nos explora, mas queremos ser donos dos nossos destinos e caminhar para uma sociedade mais justa fraterna e igualitária e com liberdade para debater como devemos funcionar.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25

A ONU diz que a fome na Somália acabou oficialmente, mas não deixa de dizer, que a situação ainda é de urgência naquela região do Corno de África.

Esta organização fantoche controlada pelos Estados Unidos e CEE mentem com quantos dentes tem na boca.

A fome existe na Sómália por os paises ricos estão a roubar as suas riquezas naturais nas águas e em terra da Somália, com enormes frotas de guerra, incluindo uma frota portuguesa para combater os "piratas", aliado à guerra entre facções do poder somali que lutam pelo o controle do país.

Estão barcos de pesca de diversas nacionalidades nas águas somalis que exploram o pescado tudo com a ajuda da frota guerreira da Nato, enquanto os rebeldes somalis lutam por conservar aquilo que é seu por direito.

Os piratas atacam os navios mercantes e pedem direitos sobre o roubo das suas riqueza pisciculas, enquanto que a Nato está no local para  ajudar a roubar os somalis.

É neste contexto que se desenrola esta guerra.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:51

Segundo informa o site da AIT-portuguesa esta organização acaba de criar um núcleo em Chaves.

Porventura o primeiro depois de longos anos com grupos em Lisboa e no Porto quase desconhecidos do grande público.

O facto de ser em Chaves-Trás-os-Montes é estranho sendo esta terra fora dos grandes centros urbanos e parecer menos politizada com os ideais anarquistas e anarco-sindicalistas que tinham menos possibilidades para constituir, eis que surge um núcleo da AIT-portuguesa.

A era da internet deu mais condições para que as pessoas através dos sites anarquistas possam ter conhecimento do trabalho e da luta sindicalista que as organizações da AIT prestam junto e com os trabalhadores dos diversos países onde estão representados.

A luta por um novo e melhor sindicalismo e de classe é necessária, por que os trabalhadores portugueses estão a servir de cobaias do governo dos patrões e dos sindicatos oficiais CGTP/UGT.

 

 

 

 

 

Aos poucos, a AIT-SP vai expandindo o seu alcance e chegando, mesmo que de maneira embrionária, aos sítios mais ao interior do país, como é o caso de Chaves, cidade do novo núcleo da AIT-SP.

AIT-SP - Núcleo de Chaves
Contacto: anarquismo.chaves@yahoo.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

Ze Povinho.jpg

 

Querem aumentos tomem lá

 

O governo prevê aumentar as receitas com os aumentos dos transportes, mas esse intento pode sair furado.

As populações fazem contas á vida e podem verificar que utilizando o automóvel fica mais barato.

Os reformados podem começar a comprar bilhetes para as suas necessidades, o mesmo acontecendo com os jovens.

Os jovens podem utilizar a bicicleta ou ir a pé para a escola.

Os trabalhadores esses como não podem chegar tarde ao serviços, tem de pagar os passes mais caros.

Mesmo assim os trabalhadores vão começar a fazer contas e ver como podem contornar os aumentos.

Quem perde é as companhias que tem de rodar os autocarros e os mesmo andam à moscas.

Cada um ajusta a sua vida às suas necessidades.

Com as portagens nas scuts o governo já tinha estipulado um ganho de milhões de euros, mas os automobilistas contornam as portagens como ida pelas nacionais, por isso é que as scuts estão á moscas.

Quem tudo quer tudo perde. Governo nicles.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:38

http://internationalworkersassociation.blogspot.com/2012/01/assina-peticao-online-pela-readmissao.html

 

http://ait-sp.blogspot.com/2012/01/assina-peticao-online-pela-readmissao_31.html

 

ASSINE PELOS TRABALHADORES DA abb-cordoba-Espanha há dois meses em greve, pelos seus postos de trabalho.

Explorados pela empresa ABB decidiram lutar pelos seus direitos, onde não são virgens as empresas de trabalho temporário ADECCO, EULEN.

Se é trabalhador e solidário com as lutas de outros trabalhadores assine a petição, não for assine na mesma e lute também pelos seus direitos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:40

Pág. 3/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D