Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rascimos e outras coisas mais

por uon, em 26.07.12

A atleta grega do triplo salto Voula Papahristou foi expulsa dos Jogos Olímpicos de Londres esta quarta-feira, dois dias antes do arranque oficial. Na origem da decisão está um comentário racista que a atleta fez na rede social Twitter.

Estes senhores do comité Olimpico internacional são mais papistas que o papa.

Deviam preocupar-se com a fome que existe em África fruto do subdesenvolvimento que são votados os africanos pelos campeões da luta contra o racismo que vivem no Ocidente.

Em Portugal diz-se anedotas sobre os alentejanos, beirões e transmontanos e os adeptos do Futebol Clube do Porto até dizem que os lisboetas são mouros e os de Lisboa chamam tripeiros aos do Porto, os sportinguistas são os lagartos, e os do Benfica os lampiões, os do FCP são os dragões os anarquistas são anarcas, e ninguém é acusado de racismo branco sobre outros brancos.

E uns dizem "morte aos comunas" e outros "morte ao fascismo" "morte aos nazis" ou "comunas para a Sibéria", e outros "morte aos pretos" ou para África  "morte os brancos" e outros dizem "morte aos bófias" e os bófias não dizem morte a ninguém, matam mesmo.

Uns ganham mais que outros ou são os mais ricos de Portugal e outros exploram outros e vendedores de banha da cobra "não enganam nem um, nem dois, nem três, enganam todos duma vez", outros vendem armas.

É neste panorama em que vivemos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57

CGTP não é anarquista

por uon, em 25.07.12

Esta CGTP, em mais de 30 anos da sua existência, nunca concordou com nenhuma política de nenhum governo, abandona as negociações sem sem pedir nada, fala mal dos políticos mas nunca apoiou nenhum, quando Portugal mais precisava virou as costas e não assinou o pacto de estabilidade. Enfim, anarquia e imaturidade no seu melhor. Se um dia "crescerem" talvez eu apareça por lá.

 

Este comentário foi retirado do Público onde um leitor da Murtosa diz que a "CGTP é anarquista" por que não concorda com a política de nenhum governo.

Não é por aqui que se vê que a "CGTP é anarquista" ou melhor a CGTP não é anarquista por que a sua estrutura é hierárquica, os seus dirigentes são pagos pela central e fazem do sindicalismo uma actividade profissional e recebem subvenções estatais.

O facto da CGTP não concordar com nenhum governo é mera táctica sindical por que parece mal aos olhos dos trabalhadores serem iguais à UGT que fazem acordos com os governos e tem de dar um ar de oposição, mas no fundo colaboram também com os governos e são manipulados por partidos parlamentares.

Nenhum sindicato anarquista ou anarco-sindicalista ao nível da AIT - Associação Internacional dos Trabalhadores recebe qualquer subvenção ou colabora com os governos dos diversos países contra os trabalhadores e não tem partidos por detrás, como é o caso das centrais sindicais portuguesas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18

Cerca de duas dezenas de pessoas beneficiárias do Rendimento Social de Inserção (RSI) manifestaram-se, no Porto, contra os cortes a que foram sido sujeitas e entregaram um abaixo-assinado nas instalações da Segurança Social.

Os manifestantes foram seguidos de perto por um dispositivo policial, composto por elementos da PSP que se deslocaram em carros, motas e a pé.

Vejam bem a gasolina que gastam por meia-dúzia de manifestantes.

Dizem que é destes que eles se pelam todos.

Quanto ao rendimento mínimo o Estado dá com uma mão e tira com outra em trabalho obrigando os desgraçados a trabalharem por meia-dúzia de tostões.

Dão 150 euros que dá para morrer de fome e ainda se calhar obrigam as pessoas a deslocarem-se para longe obrigando as mesmas a comprarem passes mais o almoço os 150 euros são derretidos num instante.

Isto é mesmo o cúmulo quem está no governo não tem mesmo vergonha nenhuma.

Os detentores do rendimento mínimo deviam recusar esta esmola do Estado.

 

 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:36

Passos Coelho no jantar dos deputados do PSD "Se algum dia tiver de perder umas eleições em Portugal para salvar o país, como se diz, que se lixem as eleições, o que interessa é Portugal".

O nacionalista Passos teve uma tirada brilhante diz que prefere perder as eleições e salvar Portugal então é melhor alugar uma nave e ir para a lua ou para Marte.

Ele sabe que tem os dias contados e sabe também que o país caminha a passos largos para o abismo com a sua politica de terra queimada para os trabalhadores e povo pobre.

Já sabíamos que os políticos e os partidos não governam em função das eleições mas por interesses económicos e pessoais.

A tirada mais parece em desespero de causa e absolutamente estúpida por que nós estamos num contexto europeu e mundial onde não estamos sozinhos e o nacionalismo balofo e bafiento e perigoso dos fachos e do PNR ou dos liberais do CDS/PSD/PS ou o patriotismo do PCP/BE  não é mais que uma falsa questão

Nos, anarquistas somos profundamente internacionalistas o que queremos para Portugal queremos para o mundo inteiro e "transportamos um novo mundo novo em nossos corações".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

O Governo de Espanha, liderado por Mariano Rajoy, vai acabar com o fecho dos estabelecimentos comerciais na hora da siesta, entre as 14 e as 16 horas.

Ora cá está a medida que faltava para que a economia espanhola floresça.

Rojoi trata de acabar uma das coisas boas que os espanhois tinham e que já vinha de longe.

Trata-se de uma medida que não aquece nem arrefece a economia por que não é com meia-dúzia de vendas que engrandece a economia das lojas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:44

Morreu um homem do regime fascista

por uon, em 21.07.12
Quando morre uma peça do puzzle a "democracia" tenta branquear o fascismo de 48 longos anos e através das televisões que morreu um grande homem do fascismo salazarista.
A falsa democracia precisa destes factos para esconder outros factos que se passam nos nossos dias.
Ele fazia aqueles programas na Tv e toda a gente admirava o seu cunho comunicador e claro está fazia a história à sua maneira.
A nossa história está cheia de incorrecções e se a história for tal qual é descrita e dita então é uma historia muito negra cheia monstruosidades.
 
Falando claro:
 
Segundo os nossos dirigentes e a comunicação social, terá morrido, no dia 20 de Julho de 2012, um «Grande Homem» - José Hermano Saraiva.
Como, por muito que tente, não consigo ignorar nem branquear a nossa História recente, morreu um dos Ministros da Educação de Salazar, anteriormente deputado à Assembleia Nacional e procurador à Câmara Corporativa.
Era Ministro da Educação quando estalou a Crise Académica de Coimbra, em 1969, mais precisamente na manhã do dia 17 de Abril desse ano e que se prolongou até 1 de Outubro de 1969.
Foi decretado «LUTO ACADÉMICO» pela Academia, foram expulsos Professores por apoiarem inequivocamente a luta dos estudantes de Coimbra e também alunos, cujo destino imediato era a Guerra Colonial, a Universidade chegou mesmo a ser encerrada e, no dia 28 de Maio, em Assembleia Magna, foi votada a "Greve a Exames". O jardim da A.A.C. foi palco de convívios culturais, que contaram com a presença sempre solidária de Zeca Afonso, Rui Pato e outros. José Afonso deixou uma mensagem: "Lembra-te que o dia de amanhã é o dia de hoje que tu ontem tanto temias".
Ao contrário do que o próprio Prof. Hermano Saraiva disse em entrevista +/- recente, enquanto Ministro da Educação de Salazar teve uma enorme responsabilidade na brutal e violenta repressão de que foram alvo os estudantes e até a população de Coimbra que os apoiou.
Em 30 de Abril de 1969, o Ministro José Hermano Saraiva condenou a revolta estudantil através de uma emissão da RTP, na qual, em jeito de remate, não deixou margem para dúvidas quanto ao seu envolvimento na repressão bárbara, da qual resultou um elevado número de estudantes e populares feridos e, se a memória não me atraiçoa, pelo menos um estudante morto, vítima de "disparos feitos para o ar" que o atingiram na cabeça.
Disse então o iluminado Prof. J. Hermano Saraiva na RTP: «... Pois esta situação tem de terminar imediatamente... espero que este meu apelo seja ouvido. Mas não é com uma vaga esperança que concluo. É com uma certeza. A de que a ordem vai ser restabelecida na Universidade de Coimbra».

Para muitos, mais jovens, o Prof. Hermano Saraiva será lembrado como o historiador, homem culto, que em programas televisivos visitou cidades, vilas, aldeias e lugarejos, contando a história desses sítios, invocando lendas, etc.

Pela parte que me toca, vi-o por vezes na televisão, naquela pose de democrata convicto (que trabalheira tiveram os alfaiates deste país a "virar casacas" a seguir à Revolução dos Cravos), mas será sempre por mim lembrado como o Fascista, Ministro da Educação de Salazar entre 1968 e 1970.

MJA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

Ulrich, presidente do BPI, a decisão do Tribunal Constitucional sobre os subsídios é "inaceitável e perigosa".

Cá está a força do dinheiro a tentar condicionar o tribunal nas suas decisões.

O tribunal até se tem portado muito mal, por em muitas decisões perfeitamente inconstitucionais o mesmo considera constitucional e claro está, os trabalhadores principais visados é que tem sido sistematicamente prejudicados com estas decisões.

Agora como o tribunal deu uma no cravo e outra na ferradura os senhores do dinheiro vem a terreiro considerar inaceitável e perigosa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27

Bloco quer legalizar marijuana

por uon, em 19.07.12

 

O Bloco que legalizar a marijuana e entregou na assembleia um projecto para o efeito.

Se o alcool e o tabaco, etc está legalizado e toda a gente o compra sem qualquer problema e também fazem mal à saúde e é um fonte de receita para o Estado e dá trabalho a muita gente e ninguém se preocupa e só prejudica o próprio por que é a marijuana que deriva de um vegetal não pode não pode estar legalizada, é só mais uma.

É perfeitamente uma patetice criminalizar os consumidores de esta substância e só um Estado repressivo o pode fazer.

Com a sua legalização até o trafico termina.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07

Pág. 1/5




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D