Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Belmiro de Azevedo “Sem mão de obra barata não há emprego”.

20.03.13, uon

Belmiro de Azevedo o homem mais rico de Portugal no Clube dos Pensadores disse: “Sem mão de obra barata não há emprego”.

Estas palavras criam revolta e só homens como Belmiro podem dizer estas parvoíces.

Belmiro e Ulrich fazem um rico par.

A bem dizer Belmiro criou riqueza à custa dos baixos salários e exploração laboral aos seus trabalhadoresl que pratica nas suas empresas.

Tenha calma Belmiro que há mais marés que marinheiros.

 

 

Imposto sobre depósitos pode chegar a Portugal

19.03.13, uon

O Eurogrupo decretou que os depósitos bancários com 100 mil euros dos cipriotas fossem taxados a 10 % e o governo preparava-se para aprovar só que devido á contestação e ao provavel contagio para outros países houve um recuo só para os iguais ou superiores a 100 euros.

Só que istonão significa que não seja extensível a outros estados em risco como é o caso de Portugal que se encontra cada vez mais com a corda na garganta.

Já não bastava sermos taxados de toda a maneira e feitio com imposto e mais impostos e como não chegasse aos descendentes gastadores de Salazar irem à poupanças de cada cidadão trabalhador que vivem só do seu ordenado e poupam uns tostões, que fica no banco à sua merçe e depois verem o seu pecúlio descer consideravelmente é na verdade um roubo legalizado.

É que os trabalhadores que conseguem poupar apesar de todos os roubos do governo merecem uma estátua.

 

 

 

 

 

2ª Conferencia libertária em Setúbal

19.03.13, uon

O momento social e político que atravessamos, na região portuguesa e na Europa, oferece-nos a austeridade e a crise como monstros avassaladores que dos quais é impossível fugir e que são impossíveis de ultrapassar. De facto, basta olharmos à nossa volta e lá está a austeridade a ser abanada tanto como solução para os problemas, pelos políticos no poder, ou como arma de arremesso e indignação, por uma esquerda que espera caçar votos à custa da miséria alheia. As sucessivas rotações na cadeira do poder estão aí para durar e neste momento, em Portugal, estamos possivelmente, na iminência de mais uma mudança de governo.

O que sabemos, de anos e anos da mesma história, é que independentemente de quem se sente na cadeira do poder, a exploração, como base fundamental da engrenagem da presente sociedade, está mais explícita, mais incómoda e mais violenta.

Mas nós, continuamos a transportar um mundo novo nos nossos corações e, ao que parece, a tendência geral é a de que mais protestos tenham lugar nas ruas e que muitos deles se organizem de forma espontânea e horizontal.

Por isso, a presença das perspectivas e ideias libertárias é de extrema importância num mundo em mudança, enquanto contributos para a luta e a alternativa à violência deste sistema. É neste momento que mais urge debater, pensar e reflectir com o objectivo declarado de agir, ou seja, lutar contra e confrontar a exploração e a dominação que este sistema económico, social e político exerce sobre todos. Da mesma forma, a recusa da autoridade como base da relação entre os seres humanos entre si, e destes com a natureza, a autonomia e a acção directa como métodos e pensamento, são as ideias que queremos desenvolver e propor.

Nos dias 5, 6 e 7 de Abril de 2013, terá lugar em Setúbal a Conferência Libertária.

Enquanto espaço de debate e discussão ela propõem-se aprofundar questões e a reflectir sobre a realidade que atravessamos na região portuguesa. Enquanto espaço de reflexão sobre o passado recente, ou não, pode dar-nos respostas para problemas e questões que nos permitam enfrentar o futuro. Enquanto espaço de convívio e troca de experiências ela procura aproximar pessoas, colectivos, grupos e projectos. Enquanto, simplesmente, conferência propõem-se a juntar diferentes e variadas perspectivas libertárias que, independentemente das diferenças, partilham a recusa da autoridade como ideia e método.

Assim, a CLS está aberta e é dirigida a todos os que se revêm na necessidade de uma prática, um ideário e uma experiência libertárias. Convida, da mesma forma, a participar e atender às variadas conversas, discussões e apresentações que decorrerão em espaços da cidade de Setúbal durante os dias em que terá lugar a CLS2013.

Para apresentações de propostas para conversas e painéis contactar para conflib.setubal@portugalmail.pt

Para breve será divulgado um programa detalhado das actividades que terão lugar durante a CLS2013.

 

Rescisões no Estado:trabalhadores só saiem mortos

18.03.13, uon

Passos Coelho confirmou que o programa de rescisões vai começar pelos assistentes técnicos e operacionais, mas não avançou com números.

É preciso perguntar ao governo  se tem dinheiro para isso.

É por este andar o governo está teso e com as metas por atingir com o défice, desemprego, etc, etc.

É que cada trabalhador vai exigir nada menos nada mais que 100 mil euros.

Menos que isso nenhum trabalhador saí a não ser morto.

Mais vale o governo trazer o pelotão de fuzilamento e matar os funcionários todos e acaba de vez com a raça e nem precisa de gastar um tusto, basta a vala comum.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

comunicado dos indignados sobre a morte de jovem na Bela Vista

18.03.13, uon

Comunicado IL sobre a morte de um jovem de 18 anos no Bairro da Bela Vista em Setúbal

«O menino de 18 anos que morreu ontem, nem deve ter nunca sido menino. Quando se nasce no bairro da Bela Vista em Setúbal, mesmo se ainda de fralda, já se é delinquente.» (Isabel Faria)

Os Indignados de Lisboa lamentam profundamente a morte de mais um jovem morador de um bairro dos subúrbios e condenam a actuação da PSP que não se coibiu em usar balas de borracha para deter o jovem que não parou às suas ordens. O jovem circulava de mota sem capacete e assustado com os disparos perdeu o controlo da mota e sofreu o acidente mortal. Esta forma violenta e imponderada de actuação por parte da polícia tem sido recorrente nos chamados “bairros problemáticos” e só acontece porque a opinião púbica tem sido contaminada com a ideia de que só existem criminosos nestes bairros, o que não corresponde à verdade. Muitos dos moradores destes bairros são pessoas que sofrem diariamente todas as discriminações, pessoas com fracos recursos, precárias, desempregadas, tantas vezes vítimas de racismo e de xenofobia, sem meios financeiros para recorrer à justiça.

O crime apontado a este jovem foi o de circular de mota sem capacete e de não ter parado às ordens da polícia, o que não pode de forma alguma justificar o recurso a balas. A PSP começou por negar os disparos e acabou por os assumir devido ao testemunho dos que presenciaram a cena. Não é aceitável que as chamadas “forças de segurança” ponham constantemente em risco a vida dos cidadãos em vez de os protegerem e que continuem a motivar mortes destas.

Os Indignados de Lisboa vêm publicamente condenar a actuação da PSP recorrendo abusivamente ao uso da força e da autoridade nestes bairros e exigem que sejam apuradas responsabilidades e que se abra um inquérito à actuação dos agentes e seus comandantes que seja levado às últimas consequências.

Violência gera violência. Não se admirem de um dia serem vítimas daqueles a quem directa ou indirectamente mataram os filhos e os irmãos!

 

Indignados de Lisboa, Assembleia de 16/03/2013, Rossio

 

 

 

As forças de segurança não estão para nos proteger, senão os políticos que nos (des)governam ou (des)governaram  já estavam na cadeia há muito tempo.

Também é de salientar o apoio da presidente da câmara de Setúbel  aos policias e querer mais policiar a zona para ajudar à festa.

Estes "comunistas" também não interessam a ninguém se tivessem no poder usavam a mesmas forças dos democratas para reprimir o povo e os trabalhadores e andam eles a gritar aos quatro ventos. 

Novo papa amigo de Videla ditador argentino

14.03.13, uon

papa2

Novo papa é associado a sequestros de jesuítas e bebê durante ditadura argentina. Cardeal se orgulha de amizade com um dos comandantes da Junta Militar que em sete anos deixou 30 mil mortos, e foi chamado a depor em vários processos.

http://colectivolibertarioevora.wordpress.com/2013/03/13/papa-francisco-amigo-de-videla-diz-me-com-quem-andas-dir-te-ei-quem-es/

 

O novo papa foi amigo de Jorge Videla, General ditador argentino que governou o país com mão de ferro.

Responsável por mais de 30 mil mortos e desaparecidos.

Na fotografia vê-se ele a cumprimentar Videla.

Ratzinger foi Nazi, Georgi abençou a ditadura dos militares argentinos.

Não há dúvida a I.C. continua igual a si própria.