Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Partido verde alemão explora os seus trabalhadores

03.09.13, uon

http://www.cnt.es/noticias/%C2%A1no-m%C3%A1s-subcontrataci%C3%B3n-en-la-fundaci%C3%B3n-heinrich-b%C3%B6ll-de-los-verdes-%C2%A1reincorporaci%C3%B3n-de-tod

 

Partido Verde alemão recoore a anos a subcontratação de trabalhadores e ao trabalho temporário e recebem menos dinheiro se trabalhassem sob contratação directa.

Partido Verde defende o ambiente com trabalhadores explorados e sem direitos laborais.

Isto é para que vejam como funcionam os partidos de esquerda ou de direita.

Não há dúvidas que são todos iguais como diz o povo.

 

 

O Helder Borsalino* tem miolos proporcionais à cabeleira

02.09.13, uon

O Helder Borsalino* tem miolos proporcionais à cabeleira

 

  • O nº de pensionistas é de 462.5 mil em final de 2012 e não 436.6 como indicado; este último número ser actual em meados de …2009. Basta ver o site da CGA. A pensão média é pois de 1271.53 (ver CGA) e não 1350 euros como diz o governo do Borsalino;
  • Em finais deste ano com os novos pensionistas - sobretudo os que vão fugindo ao terrorismo dos gangsters, arcando com penalizações - o valor médio será certamente menor;
  • As pessoas descontaram adequadamente para terem as pensões atuais e já foram prejudicadas com as medidas tomadas desde 2005; qualquer redução é um roubo, equivale a uma assalto a poupanças que ficaram retidas nas mãos do cleptocrático partido-estado PSD/PS ou do sacristão Portas. A aplicação retroativa de descontos é uma violação de direitos elementares; equivale ao vosso banco vir dizer que o empréstimo para habitação de 100 mil que contrairam, passa a ser de 150 mil aumentando assim a prestação;
  • As pessoas descontaram sobre os seus salários mas os governos não municiaram a CGA com a sua parte, como é exigido na SS; limitaram-se a cobrir o valor necessário, ano a ano, das pensões a pagar. Incúria, má gestão típica da ladroagem, dos assaltantes do “pote”;
  • É enternecedor o Borsalino querer isentar pensionistas com mais de 90 anos se tiverem pensões inferiores a 1200 euros. Como a esperança de vida em Portugal ronda os 81/82 anos, os alegres beneficiados devem ser … centenas de milhar!
  • Como é possível fazer, HOJE, a equiparação entre as pensões da SS e da CGA se, o perfil das habilitações e portanto das remunerações e pensões dos últimos é muito superior ao das empresas privadas? Basta pensar-se (os borsalinos não pensam, cumprem mesmo sem perceber) que a maioria dos funcionários públicos são licenciados ou equiparados – professores, médicos, enfermeiros, juizes, tropas, diplomatas e técnicos superiores dos ministérios;
  • O que está mal é o sector privado, nas mãos de empresários culturalmente indigentes, pagar miseravelmente aos trabalhadores mas, ser lesto na fuga de capitais a uma média de € 1440 milhões por mês, desde dezembro de 2005!!!
  • O que está mal é a política empobrecedora ao abrigo do memorando, para que os salários e os direitos de cidadania ou laborais fiquem ao nível da China… para sermos competitivos! E que a proteção na saúde e na velhice fique a cargo das seguradoras, para os que não emigrarem ou que sobrevivam ao genocídio programado que está em curso;
  • Não embarquemos na lógica envenenada do gangster Borsalino, de nos dividirmos entre (ex) trabalhadores do Estado com (ex) trabalhadores das empresas privadas. O abutre que atinge a vida de uns é o mesmo que atinge a vida dos outros. Ao contrário unamo-nos!!

* Equiparação ao nome do protagonista de um filme rasca de gangsters

http://www.noticiasaominuto.com/economia/102898/cortes-nas-pens%C3%B5es-do-estado-podem-ir-ao-constitucional#.UiMVDDbBP-Q

 

 

Eles querem lançar os trabalhadores das empresas privadas contra os trabalhadores do Estado e empresas estatais.

Hoje na Antena um aberta pelo menos 3 pessoas destilavam o seu ódio sobre os funcionários público como a razão de todos os males.

Só que as pessoas se esquecem que quanto menos houver trabalhadores na saúde, educação, autarquias, agricultura e outros sectores mais mal servidos serão no futuro.

O Estado funciona mal em muita coisas  mas não são os seus trabalhadores os culpados, mas sim quem está a testa do Estado: Governo, directores gerais, presidentes de câmara e restante cadeia hierárquica, os trabalhadores estão no fundo.

Se houver redução de assistentes operacionais e técnicos o Estado ainda ficará a funcionar pior e é meio caminho andado que muitos sectores passem para o privado e quem paga ao privado somos nós os pagadores de impostos.

 

 

Pág. 5/5