Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Na Ucrânia, a luta que se realiza pelo poder entre duas facções rivais da oligarquia burguesa, envolve, infelizmente, grande parte da população.
O confronto levou um personagem brutal que foi acompanhado por perdas em vidas humanas. O anarco-sindicalista não pode apoiar qualquer das duas áreas beligerantes.

 

Os anarco-sindicalistas são apenas como hostis ao regime de Yanukovych, com suas políticas econômicas neoliberais, suas leis repressivas que criminalizam o protesto (incluindo os piquetes de greve e as atividades gratuitas na internet) que tem a "oposição" que o Tom é definido pelos Liberais, grupos nacionalistas e abertamente nazistas. Os dois campos são também conservador, nacionalista, nenhuma diferença é visível entre os dois, ou sócio-econômica ou política, nacional ou estrangeira. Submissão à União Europeia, nem a submissão tem o russo oligarquia irá resolver os problemas dos trabalhadores ucranianos. Além disso, a vitória de uma fração ou outra da burguesia no espírito do poder e manter pode levar os trabalhadores tem um desastre social.

 

Consideramos como legítima resistência dos trabalhadores contra as políticas neoliberais e o governo ditatorial de Yanukovych. Mas considero inaceitável a qualquer participação em mobilizações ao lado de um nacionalista, burguês e abertamente fascista "oposição". Nós incentivamos os grupos libertários e ativistas da Ucrânia tem agir independentemente na própria palavra de ordens e reivindicações socio-económico e um defendê-los através da resistência de trabalho e a luta social revolucionária.

 

KRAS - secção da Associação Internacional dos trabalhadores na região russa
27/01/2014

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:31

FORA-AIT

por uon, em 04.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:13

FORA SOLIDARIA COM LAS HERAS

por uon, em 04.02.14

El día miércoles 05/02, a las 17 hs, se realiza una marcha desde Av. de Mayo y 9 de Julio hasta Plaza de Mayo para conseguir la absolución y la libertad de los trabajadores petroleros de Las Heras.

Para que la solidaridad no solo sea palabra escrita y las ideas no se pierdan tras las rejas, los trabajadores debemos salir a la calle con todas nuestras fuerzas y devolver a los compañeros condenados a sus hogares.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

http://colectivolibertarioevora.wordpress.com/2014/02/04/fora-ait-solidariedade-com-os-trabalhadores-argentinos-condenados-a-prisao-perpetua/

 

Compartimos una entrevista hecha por afiliados de la FORA-AIT al compañero Ramon Cortez, uno de los petroleros de Las Heras, procesado y condenado por reclamar sus derechos laborales.

En este contexto, es que los invitamos a participar del acto y marcha a plaza de mayo, el 5/2 desde las 17hs en av. de Mayo y 9 de julio.

¡¡Absolución a los petroleros!!
¡¡Solidaridad de los trabajadores!

Salud

http://www.youtube.com/watch?v=SZzyOEOZA0w

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:43

Uma jornalista norte-américana diz que não consegue criticar nada em Lisboa.

Pois é vê-se mesmo que não é de cá e veio fazer turismo.

Olhe dê uma volta por Lisboa e vai ver prédios a cair de podres, trânsito caótico e pago em lugares públicos.

Os lugares de estacionamento deviam ser unicamente nos parques subterrâneos e não em todo o lado.

Bares no bairro alto que querem correr com os seus habitantes e que se está a estender a Alfama, Madragoa e outras zonas residenciais de Lisboa.

Vê-se constantemente jovens embriagados de copo na mão a fazer barulho a altas horas da noite.

A culpa disto é do negocio dos bares que a Câmara licenciou em lugares residenciais.

Os bares deviam de estar em sítios onde não prejudicassem o sono às pessoas.

Sinto que estão a lutar e a passar por tempos difíceis, mas parecem muito positivos. Não consigo criticar nada em Portugal”, sublinha.
Os lisboetas e povo em geral estão a passar momentos difíceis por que a politica do governo é empobrecimento geral, mas o clima é de falsa serenidade, basta acender um fósforo e o barril de pólvora pode rebentar a qualquer momento e até os reformados andam a ser roubados não por assaltantes mas pelo bando do governo e qualquer dia tem de voltar a trabalhar.

É esta a Lisboa e Portugal que temos no presente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:37

UM ENCONTRO DE TRABALHADORES (FISCAIS MUNICIPAIS) DE MUNICIPIOS NADA MELHOR DO QUE CONTAR COM A PRESENÇA DOS (PATRÕES) PRESIDENTES DE CÃMARA COMO O ACIMA DESCREVE.

CHEIRA A SINDICATO CORPORATIVO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

Produção mundial volta aumentar

por uon, em 03.02.14

Apesar da fome que grassa em vastas regiões do mundo, incluindo a Europa da abundância a produção mundial voltou a crescer.

A produção voltou aumentar na Alemanha, apesar da Europa estar em recessão económica, como é o caso do sector automóvel por que ficam enfiados nos stands por os preços são cada vez mais exorbitantes e os salarios estão em regressão.

Contudo a produção de automóveis como está em queda serve para limpar a atmosfera de poluição tão prejudicial à vida humana.

Embora a indústria já esteja a optar por lançar automóveis eléctricos como forma de obviar as perdas de receitas e trabalho e também reduzir a carga de CO .

O capitalismo industrial parece nesta fase compartilhar o ambientalismo como forma de se autoreformar por viu que podia ser do seu interesse e ganhar novo fôlego e explorar um novo filão.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:04

femen

Cinco activistas da Femen abordam o cardeal Rouco em Madrid aos gritos de “aborto é sagrado”

Cinco activistas de Femen, com o peito nú e gritando que o “aborto é sagrado” abordaram esta noite o presidente da Conferência Episcopal Espanhola, Antonio María Rouco Varela, quanto este ia a entrar na Igreja de Santos Justo e Pastor, na rua da Palma, na cpaital espanhola, O incidente deu-se por volta das 20 horas durante o breve percurso entre o veículo em que o cardeal se deslocou e a entrada do templo, momento que foi aproveitado pelas cinco activistas para lançarem a Rouco várias cuecas manchadas de vermelho.

Rouco, escoltado pelo párocos, conseguiu entrar na Igreja,  onde ia celebrar uma missa, enquanto as activistas, em cujos corpos tinham escrita a palavra Femen gritaram, desde a rua, com o punho erguido, o “aborto é sagrado”.

Posteriormente a porta principal pela qual o cardeal arcebispo de Madrid entrou foi fechada e as activistas foram caminhando pelas ruas junto ao templo entre alguns aplausos dos transeuntes.

O protesto tem lugar um dia depois de mais de 30 mil pessoas se terem manifestado em Madrid contra o anteprojecto da nova lei que visa restringir drasticamente o aborto no Estado Espanhol.

Com EFE, aqui: http://www.publico.es/actualidad/499507/activistas-de-femen-abordan-a-rouco-desnudas-el-aborto-es-sagrado

1391377798996rouco-femendn

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Do fascismo às praxes

por uon, em 01.02.14

Os estudantes no tempo do fascismo não tinham tempo de andar nessas maluqueiras das praxes, por que sabiam que tinham de lutar contra o sistema repressivo da altura e derrubar o fascismo.

Com o 25 de Abril essa fantochada acabou, mas aos poucos foi-se implantando nas universidades por que o 25 de Abril foi morrendo ea elitização do ensino , as semanas académicas, as praxes, as bençãos das pastas foi-se instalando com o apoio tácito dos organismos universitários.

Hoje as praxes académicas só revelam a qualidade dos alunos que frequentam as universidades, uns são praxados para serem integrados nos meios que desconhecem conforme eles dizem.

Outros praxam para que os caloiros possam mais facilmente entrar no circuito das bestas quadradas.

Muitos meninos quando já tiverem o curso completo vão-se instalar nos partidos e serão futuros deputados e ministros que nos irão governar e depois é a vez do povo ser praxado com as suas maluqueiras como estamos a ser praxados com as medidas do governo.

Só numa sociedade hierarquicamente comandada por bestas quadradas como a nossa é que uns se deixam humilhar para gáudio de outros.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44

Pág. 6/6




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D