Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A carta por pontos é mais uma forma de repressão do estado sobre os cidadãos.

O objectivo do governo não é diminuir a sinistralidade rodoviária mas sim reprimir o condutor já tão reprimido politicamente socialmente e laboralmente e faltava agora ser reprimido na estrada com multas e cassação da carta de condução.

Sabe-se perfeitamente que as forças de segurança na estrada só atrapalham e não são factor de dissuasão de diminuição de velocidade.

Quem vai ganhar com isto são as escolas de condução que  vão ganhar com as formações e o estado com as multas.

É mais um negócio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

O PNR e a greve de estivadores

por uon, em 30.05.16

PNR diz a propósito da greve dos estivadores que o sindicato é afecto a CGTP o que é falso.

O sindicato dos estivadores é independente e temos dúvidas  que a tabela salarial dos Estivadores varie entre 1.046,72 euros, para um estagiário, e sobe a 2.323,06 para um superintendente no porto de Lisboa, mas mesmo que fosse tem o direito a ganhar um salário digno semelhante a qualquer doutor ou engenheiro neste país e para isso lhes saí do corpo os dias que perdem com as greves.

Para o PNR ou qualquer partido de esquerda ou direita só os formados é que tem direito a ter um salário digno todos os outros tem de sobreviver com o salário magro que auferem.

 Quando o PNR um dia for governo os trabalhadores não precisarão de fazer greves, pois o mesmo será pura e simplesmente liquidado como foi no Fascismo de Salazar.

Promoveremos - dizem - o entendimento e nunca deixaremos de actuar quando estiverem em causa os seus direitos, mas sempre de forma a beneficiar o todo e os superiores interesses nacionais e tomamos nota que se preocupam mais com o acessório do que com os trabalhadores e ficaremos à vossa espera de braço no ar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

https://colectivolibertarioevora.wordpress.com/2016/05/30/encontro-libertario-de-evora-termina-com-proposta-para-a-realizacao-de-encontros-tematicos/

greve-geral

Terminou este domingo ao fim da tarde o Encontro Libertário de Évora realizado no Monte Alentejano, no Rossio de São Brás, por iniciativa da revista A Ideia, Projecto Mosca e Portal Anarquista. Dentro de dias serão publicadas neste Portal as conclusões e as fotos do Encontro que reuniu mais de 60 militantes libertários oriundos de colectivos de todo o país e do Estado Espanhol. De Portugal estiveram companheiros ligados (mas não necessariamente em representação) da ex-Casa Viva e do Sov-Ait/SP (Porto), da AIT/SP, Colectivo Estudantil Libertário, BOESG e Colectivo A Besta (Lisboa),  Revista A Ideia, Projecto Mosca, Portal Anarquista (Évora), Jornal MAPA, AIT/SP-Guimarães; Apoyo Mútuo, Aurora Intermitente, Escuela Prosperidad e Ateneo de Salamanca (Estado Espanhol), bem como muitos companheiros individuais de diversas localidades e países: Évora, Reguengos de Monsaraz, Montemor-o-Novo, Lisboa, Espanha, Holanda, Marrocos, Itália…

O Encontro decorreu numa sã convivência e fraterna discussão em que os debates se alargaram da Assembleia para o espaço das refeições, organizadas e tomadas em comum, proporcionado um diálogo vivo e sem constrangimentos entre todos.

No campo das propostas houve contributos significativos para que estes espaços de encontro se generalizem em vários locais do país, de futuro talvez em formatos mais sectoriais, que permitam um aprofundamento dos contributos e das discussões.

Foi também abordada, em continuação do debate sobre a necessidade de reafirmarmos a nossa memória histórica, a possibilidade de realização de campanhas e outras iniciativas conjuntas, como comemorar os 80 anos do inicio da Revolução Espanhola (Julho de 2016), assinalar os 90 anos do encerramento do jornal A Batalha e destruição das suas instalações pelo fascismo (Maio de 1927) ou os 80 anos do atentado a Salazar (Agosto de 1937).

Os temas em debate foram discutidos na sua globalidade, ficando sempre muitas coisas por dizer, o que torna os encontros deste tipo muito importantes para a construção de um espaço alternativo ao sistema em vigor que pretendemos alterar no sentido da construção de uma sociedade sem explorados nem exploradores, sem opressores e sem oprimidos, baseada no apoio mútuo e na solidariedade.

Todos nós saímos mais reforçados deste encontro. E os seus frutos ver-se-ão, por certo, no futuro que urge construir. Que urge que sejamos nós a construí-lo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

Nos últimos dois o estado pagou 100 milhões de euros em consultas e cirurgias no privado por não ter resposta nos hospitais públicos.

O dinheiro dos nossos impostos continua a desbaratado pelos os privados por que o público não tem capacidade de resolver os problemas na saúde e educação.

Nos últimos anos fecharam-se escolas e muitos professores despedidos e tiveram de emigrar.

Na saúde os médicos quando saem da faculdade tem de emigrar por não tem lugar nos hospitais e centros de saúde.

Uma das situações que se verifica é também a elevada nota (18) exigida aos alunos para ingressarem em Medicina.

Isto é um contra-senso um aluno sair do secundário e ter de ter 18 para ir para medicina enquanto noutros países a nota é mais baixa.

O sistema diz que só os mais "inteligentes" é podem ir para medicina por se trata de tratamento de pessoas, mas se é por causa dos erros médicos os actuais médicos de 18 continuam a comete-los, portanto não pela nota de certeza.

Dantes ninguém reclamava de erros médicos agora a moda pegou e o bastonário não tem mãos a medir.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

http://www.cnt.es/noticias/publicados-los-acuerdos-del-xi-congreso-confederal

Finalizado el proceso orgánico post-congresual, los acuerdos alcanzados durante los cinco días de deliberaciones del XI Congreso Confederal celebrado en Zaragoza en diciembre 2015, se convertían en definitivos en el Pleno Confederal celebrado en Madrid en abril de 2016, tras ser sometidos a la revisión e impugnación de todos los sindicatos de la CNT. Desde el Comité Confederal procedemos a su publicación para conocimiento del conjunto de la clase obrera. De esta forma queremos transmitir unos acuerdos que creemos que proponen un importante conjunto de medidas y herramientas en nuestra lucha contra el capital y la autoridad, y que reafirman el carácter revolucionario de la vía anarcosindicalista que ha reafirmado la CNT en su último congreso.

Los acuerdos pueden descargarse en esta página o consultarse en la sección de documentosde esta web.

En este Congreso la CNT ha pasado a definirse no solo como una organización de clase, autónoma, autogestionaria, federalista e internacionalista, sino también como una organización feminista, entendiendo que la lucha contra el patriarcado es inseparable de la lucha contra el capitalismo y contra cualquier forma de dominación.

Los acuerdos alcanzados destacan por preparar a la organización ante la problemática laboral y social más compleja como los despidos colectivos, la situación de autónomos y falsos autónomos o la recuperación y cooperativización de empresas, con un especial hincapié en aquellos espacios desatendidos por el sindicalismo de concertación y de representación unitaria. Se crean órganos específicos de análisis económico y de autogestión de la sociedad desde la perspectiva del comunismo libertario.

Se hace especial énfasis en las cuestiones de género, fomentando la eliminación de discriminaciones directas e indirectas y articulando tablas reivindicativas orientadas a la correlatividad de tareas. Por su parte, el Gabinete Técnico Confederal refuerza las áreas de jurídica y economía y las amplía a social y salud laboral. En los despidos colectivos y EREs se articulan estrategias para que la empresa se haga cargo del daño causado y no pueda eludir su responsabilidad. CNT potenciará el empleo impulsando las asambleas de parados y bolsas de trabajo en los sindicatos.

Destacan también los acuerdos relativos a la recuperación y colectivización de empresas y al control anarcosindical de la actividad productiva y de la organización del trabajo, lo que supone una decidida voluntad de iniciar procesos revolucionarios que pasen por la toma de los medios de producción y la autogestión integral de la sociedad. Se recuperan para esto las Comisiones de Defensa Económica y el Consejo de Economía Confederal, evidenciando que hay en la CNT una voluntad clara de iniciar estos pasos en un sentido revolucionario y transformador. Para esto también se ha acordado la elaboración de un programa económico y sociolaboral que debe desarrollar estos temas y para cuya presentación pública nos hemos dado el plazo de un año.

En cuanto a acción social se han incorporado nuevos acuerdos sobre los sistemas públicos de servicios y se ha enfrentado la creación de asambleas de parados y de bolsas de empleo en los sindicatos.

CNT propone una comunicación integral adaptada a las nuevas tecnologías, que optimice la divulgación de su mensaje en la clase trabajadora. En materia internacional se reforzarán las relaciones con las organizaciones anarcosindicalistas con las que ya venía realizando un trabajo conjunto en materias laborales y sociales.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:45

Costa disse que os operadores portuários estavam reunidos com os sindicatos e governo para negociar um acordo.

No final senão houver acordo, entre partes, esperamos que os trabalhadores não sejam os prejudicados do costume entre patrões e governo.

De certa forma já estão a ser prejudicados com ameaça despedimento colectivo.

Esperamos que o governo tenha uma solução justa para apresentar em caso de não acordo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:51

Marcelo sai do estado graça

por uon, em 25.05.16

MARCELO ACABOU COM O ESTADO DE GRAÇA DO GOVERNO E DELE PRÓPRIO.
ESTÁ A COMEÇAR A GOVERNAR.
ELE JÁ DISSE QUE ATÉ AS AUTÁRQUICAS O GOVERNO DE COSTA FICA DEPOIS LOGO SE VÊ.
É MUITO PROVÁVEL QUE HAJA ELEIÇÕES DEPOIS, TUDO VAI DEPENDER DOS RESULTADOS DO PS NAS CÂMARAS.

SE O PS CONSEGUIR MANTER AS PRINCIPAIS CÂMARAS (LISBOA, COIMBRA, PORTO,ETC) TALVEZ SOBREVIVA A MARCELO.

LISBOA ESTÁ COMPLETAMENTE EM OBRAS E NÃO SIGNIFICA QUE AS OBRAS DEIAM VOTOS PELO CONTRÁRIO.

NO TEMPO DE JOÃO SOARES TAMBÉM FEZ MONTES DE OBRAS E PERDEU AS ELEIÇÕES.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:17

Companheiros e companheiras

Esperamos que este encontro corra bem num espírito construtivo e solidário entre todos os participantes.

Os anarquistas em Portugal tem um património inigualável com participação em lutas sociais e politicas, desde greve gerais com especial ênfase para a greve geral de 1934 que marcou a luta do proletariado contra a ditadura de Salazar.

Também a greve geral de 1923 no tempo da 1ª República com muitos milhares de trabalhadores em greve contra o aumento do pão.

Temos também o jornal da antiga Confederação Geral do Trabalho (GGT) "A Batalha" que chegou a ser uma referencia do jornalismo operário e de classe na defesa dos direitos do trabalho.

Um marco muito importante foi também o atentado a Salazar protagonizado por Emídio Santana e outros companheiros que por pouca sorte não teve sucesso.

A luta contra o reformismo sindical (I.S.V.) ligado ao Partido Comunista.

Muitas outras lutas se podiam destacar protagonizadas pelos anarco-sindicalista e pelos anarquistas neste Portugal do antigamente.

Mais recentemente temos a manifestação de 25 de Abril de 2009 onde fomos severamente reprimidos pela polícia não havendo mortos por que não calhou.

Temos a luta contra a cimeira da Nato no mesmo ano também protagonizados por anarquistas e outros movimentos.

Portanto com este historial só temos um caminho para concertarmos estratégias que culminem com uma organização seja ela anarquista ou anarco-sindicalista e temos todos os ingredientes para o efeito.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52

Operadores portuários do Porto Lisboa ameaçaram ontem os estivadores com despedimentos colectivos como forma de pressão sobre os mesmos.

Esta forma de actuar é terrorista de estado.

Hoje o estaleiro acordou em estado de sítio com a polícia a tomar o porto para os operadores fazerem o trabalho dos grevistas.

Este é cenário dos estivadores em greve em que a mesma está posta em causa pela administração e governo que mandou avançar a polícia por está a dar milhares de prejuízo.

Se há greve por que é que os operadores e governo não negoceiam  com os trabalhadores que são parte no conflito e não podem ser carne para canhão.

Onde está a democracia o direito à greve e os direitos dos trabalhadores.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:13

Contagem de votos na Áustria pelo correio é decisiva: 900 mil eleitores vão determinar o nome do futuro chefe de Estado.

Candidato de extrema-direita teve 1 937 863 votos e o candidato Ecologista alcançou 1 793 857.

Agora falta contar os votos por correspondencia que são cerca 900 mil votos.

A diferença entre candidatos é substancial pelo que o candidato da Direita deverá ganhar.

O povo nas democracias da treta tipo ocidentais anda a sua sorte vota na esquerda, depois vota na direita e depois no centro e depois as tantas aparece um ditador tipo Hitler e estão fritos.

A extrema direita está integrada no sistema democrático vigente está a crescer se bem que a mesma é foclorica não tem capacidade empreender uma política nazi tipo hitleriana por que a história não se repete exactamente como atrás.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:23

Pág. 1/4




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D