Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LUTA ENTRE CLASSES

LUTA ENTRE CLASSES

Dijsselbloem e o governo luso

28.03.17, uon
Se por uma metafora meio mundo pedem a demissão de Dijsselbloem e os politicos lusos ficam todos indignados desde o Bloco ao CDS, então o que dizer do governo luso afirmar que vai mudar a lei das reformas e depois deixa praticamente tudo na mesma e pede aos trabalhadores para laborar 48 longos anos.
Palavras não ferem ninguém, mas trabalhar 48 anos para atingir a reforma e levar meia-dúzia de tostões matam qualquer um trabalhador.
Por isso este governo do PS não tem escrupulos e não pode continuar no governo.Demissão.

Já nos bastaram 48 anos de fascismo (reformas)

23.03.17, uon

Os trabalhadores com mais de 60 anos de idade e 48 anos ou mais de carreira contributiva vão poder reformar-se sem qualquer corte.

Mas quantas pessoas é que estão nesta situação. Poucas.Muito poucas.

Quem seja que teve esta ideia só pode ser uma inteligencia rara.

Quanto aos 48 anos só o número mete medo.

já nos bastaram 48 anos de fascismo.

Não concordamos!

 

 

Mais repressão nos espera (Londres)

23.03.17, uon

Com estes ataques (Londres) os estados aproveitam a pretexto do terrorismo para apertar a malha e retirar a liberdade aos seus cidadãos.
Introdução de novas policias,(PIDE) mais meios para reprimir.
Nos terrorismos abarcam tudo e todos que sejam contra o sistema.

Militantes de esquerda de direita, etc tudo o que não esteja dentro do esquema da governação.

Desemprego registado cai 15% em fevereiro

21.03.17, uon

O desemprego registado teve em Fevereiro a maior descida dos últimos 28 anos, um recuo de 15,3% de inscritos comparando com o mesmo mês do ano passado.

Pegando na paragem de autocarros onde apanho o mesmo não vejo gente nova apanhar o mesmo o que significa que o desemprego não desceu.
Há muitos anos que assim acontece.
Só se naquela paragem os desempregados continuam a dormir até ás 11 e noutras paragens é o ver se te avias de novos trabalhadores.
Não acredito nestas estatísticas era bom que assim acontecesse mas os passageiros cada vez são menos nos autocarros.
Será que começam a trabalhar logo ricos e vão no último modelo de automóveis.

Bloco quer mexer nos ordenados maiores

20.03.17, uon

Bloco quer mexer nos ordenados maiores.

Vão mexer para ficar na mesma.

Não se admite que um trabalhador numa empresa/estado ganhe o salário mínimo e o administrador ganhe balúrdios.

Também ao nível intermédio também há grandes diferenças de salário com os de baixo.
Tem de haver moralidade nem tão baixos nem tão altos.
As reformas também tem de ser mexidas.

Há pessoas a receber 300 euros e outros a receber milhares.

No mínimo a reforma devia estar indexada ao SMN.

Ninguém devia de receber menos.

Situação na Europa e no Mundo Contestação e Alternativas

20.03.17, uon

https://www.facebook.com/events/882423161898653/

Situação na Europa e no Mundo
Contestação e Alternativas
Sábado 25 Março pelas 18H30

O mundo torna-se um local perigoso, afogado em dívida, na agressividade neoliberal e em derivas nacionalistas. A Europa arrasta-se, sem estratégia que evite as desigualdades existentes
O modelo de representação perpetua classes políticas agarradas aos seus privilégios e hábeis em aplicar sacrifícios
Qual o nosso papel?
Que sociedade queremos?
Como nos devemos organizar?

Debate Organizado pela Iniciativa Libertária

20H30 Jantar
Inscrições até dia 24 para o mail: fabrica.de.alternativas@gmail.com

Noruega seria ainda mais feliz se saísse da Nato.

20.03.17, uon

 

Relatório sobre felicidade no mundo coloca países nórdicos à frente. Portugal ocupa a 89ª posição

Como é que um pais que diz que é o mais" feliz" do mundo pode ser membro da NATO.Se calhar a sua felicidade passa por atacar outros povos.

A Noruega seria ainda mais feliz se saísse da Nato.

Quanto a Portugal já sabemos o que a casa gasta.

Enquanto houver diferença salariais, etc uns terão sempre felicidade e outros andam atrás dela. 

Mais radicais e populistas como o PS/PSD/CDS ainda não apareceram em Portugal

17.03.17, uon

Ferro Rodrigues disse "populismo e o radicalismo nunca  encontraram em Portugal terreno fértil em Portugal".

Mais radicais e populistas como o PS/PSD/CDS ainda não ainda não apareceram em Portugal.

Agora o costa até tem governado menos mal a acreditar pelas contas que tem apresentado.

Mas Portugal não é só economia investimento e turismo.

Há mais Portugais neste país que não são reconhecidos.

Somos um país com um enorme exercito desempregados:

Os trabalhadores são explorados até ao tutano pelo patronato e pelo estado.

Impostos sempre a subir.

Transportes e gasolinas sempre a subir.

Saúde cada vez mais doente e escolas a cair de podres.

Repressão policial, judicial sobre os mais fracos.

Enfim estamos no fascismo mas com democra cia.

Por que escolher uma ditadura de direita e não uma de esquerda

16.03.17, uon

As eleições holandesas deixaram tudo na mesma.

A extrema-direita não subiu quanto desejava por que a direita-extrema foi mais musculada com os turcos.
A direita-extrema viu que estava a perder terreno para a extrema-direita e actuou com a polícia.
A extrema-direita fica-se pelas palavras por que não tem poder governativo mas faz pressão sobre a direita-extrema.
Os holandeses não escolheram a extrema-direita, mas não ficou mal entregue com direita-extrema.
Os trabalhistas (PS) que fazia parte da coligação do governo foi o grande perdedor.
A esquerda folclórica Verdes de Esquerda subiram, etc.
A questão é saber por que é que os povos escolhem uma ditadura direita e não a ditadura de esquerda. 

Ambas são ditaduras.

 

Pág. 1/3