Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Foto de Portal Anarquista.
UM GRANDE EMPRESÁRIO QUE FEZ RIQUEZA A CUSTA DA EXPLORAÇÃO DOS TRABALHADORES NAS SUAS EMPRESAS, COMO TAL NÃO NOS PODEMOS ORGULHAR.
PELAS SUAS PALAVRAS NA FOTO DIZ TUDO DESTE "GRANDE" HOMEM QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDO PELOS EXPLORADOS.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:15

https://1969revolucaoressaca.blogspot.pt/2017/01/1977-01-00-apoio-mutuo-n-02.html#more

editorial

A JUDICIÁRIA SUBSTITUÍ A PIDE!

 I

Começaram há pouco tempo os julgamentos dos famigerados agentes da pide. Julgamentos esses, que melhor se poderiam designar por represõezinhas... dada a bondade de trato dos respectivos tribunais militares. Aliás outra coisa não seria de esperar, já que nas operações militares nas colónias, a pide sempre colaborou com as forças armadas, antes e depois do 25 de Abril (lembremo-nos da Polícia de Informação Militar). Que atitude se esperaria que tomassem perante os seus antigos colaboradores?

Os protestos não param de chover perante esta escandaleira.

Desde os grupos da extrema-esquerda até à própria Assembleia da Republica e Governo, a indignação parece geral e lá se vão aprovando moções, recomendações, instruções, posições, legislações.

Logo depois do 25 de Abril, quando tiveram margem de manobra suficiente para sanearem os tribunais (todos eles afeitos ao regime fascista), ficaram-se por actuações simbólicas...mas "cheias de significado"! Salgado Zenha, xuxialista de grande quila­te e que foi responsável pela coutada da justiça durante bastante tempo, protesta agora balofamente contra um escândalo de que é co-responsável. Enfim, os homens do Estado vão-se sustentando uns aos outros, e o Estado conquista-os a todos.

II

Enquanto os homens do novo poder vão protestando contra as actividades de polícia dos homens do antigo poder, a nova polícia, seguindo as pisadas da antiga, vai estendendo assustadoramente os seus tentáculos.

Na verdade, a polícia judiciária civil e militar, em estreita colaboração, vão refazendo os antigos fi­cheiros, procedendo a interrogatórios arbitrários, efectuando buscas a casas, desenvolvendo actividades de vigia em ruas e cafés num frenesim perfeitamente comparável a antiga-pide contra quem tanta tinta tem gasto. A lógica do Estado é implacável.

As verbas para gastos policiais atingem somas astronómicas (a PJM tem, para já, 100 000 contos), abrem-se delegações nas principais cidades do país, reestruturam-se as suas actividades criando-seinclusivamente uma "escola de polícia" (quem não se recorda, ainda, da escola da pi­de em Sete-Rios, Lisboa?), melhoram-se os laboratórios, refinam-se os métodos com os ensinamentos legados pela famigerada pide, acrescidos com novos conhecimentos importados (e, para esta "ciência", não se conhecem restrições, nem austeridade!) de outros países de tecnologia repressiva avançada...

Em Évora, de há uns tempos a esta parte, os novos pupilos da segurança do Estado ensaiam os seus conhecimentos:

-  fazem emboscadas, de noite, a pessoas que regressam a casa, quer inquirindo ameaçadoramente de que presumível reunião vieram, quer ordenando o despejo de todos os seus bolsos;

- desenvolvem longos e insistentes interrogatórios, mesmo sem convocatórias, utilizando o hábito antigo do polícia "bom" e do polícia "mau", assumindo o polícia "bom" a figura do capitão de Abril e o "mau" a do sargento tarimbeiro (l);

- vigiam descaradamente os principais cafés da cidade, suspeitando-se que a sua "dedicação" se tenha estendido às escutas telefónicas.

Devido às ilusões espalhadas e repisadas por toda a chamada esquerda sobre os "progressistas" e "revolucionários" elementos das forças armadas eis a polícia com o seu trabalho facilitado ao colocar perante as pessoas um militar "anti-fascista" ou um polícia "socialista".

O papel das polícias é o mesmo, aqui ou na China. A vigarice da polícia popular ou socialista, assim como a charlatanice dos Estados "socialistas ou "de todo o povo", não passam de subterfúgios para iludir os oprimidos e perpetuar a dominação e a exploração com roupagens reformadas.

III

Contra a fantochada dos julgamentos dos pides, nós, anarquistas, protestamos também! Não no sentido da pide ter sido uma polícia execrável, violenta e não democrática. Não no sentido, também, de exigir aos tribunais maior dureza. Mas sim porque sempre protestámos e combatemos todos as polícias do mundo que, juntamente com os exércitos (esse gado patrioteiro), foram e são os pilares do Estado.

Combatemos a polícia alemã que, às ordens dos sociais-democratas (a parentes próximos dos socialistas portugueses), constroem prisões especiais para os anarquistas, assassinando-os e destruindo-os lentamente como aconteceu no caso do grupo Baader-Meinhof.

Combatemos a polícia socialista soviética que envia para campos de concentração, ou hospitais psiquiátricos, todos os que se manifestam e se revoltam contra as condições totalitárias do Estado-patrão russo.

Combatemos a polícia popular chinesa, que reprime duramente greves de operários e cria "campos de trabalho", que são verdadeiros campos de concentração, para os chamados agitadores que não amouxam as directrizes "justas" do omnipotente Partido/Estado.

Combatemos abertamente as polícias judiciárias, públicas ou de partidos, miseráveis suportes desta sociedade, que somente visam a repressão do individuo.

ABAIXO O ESTADO, A POLÍCIA E O CAPITAL!

VIVA O COMUNISMO LIBERTÁRIO!

 

(1) - Nesta actividade tem-se destacado o furão capitão Antunes que está autorizado, a título excepcional, a caçar também durante o "defeso"!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:23

É PRECISO SABER SE QUEREMOS AMBIENTE SAUDÁVEL OU EMPREGO .AS DUAS COISAS NÃO JOGAM.

ESTÃO A VER A FALTA DE CHUVA QUE EXISTE.

iSTO É CULPA DA SUPERPRODUÇÃO CAPITALISTA MONOPOLISTA DA ECONOMIA DE MERCADO.

SÓ SE DEVE PRODUZIR PARA VIVER E NÃO PRODUZIR EM EXCESSO POR QUE É NEGATIVO PARA A SOCIEDADE.

É CLARO QUE O CAPITALISMO QUER É PRODUÇÃO LUCRO E ALÉM DE MAIS PAGA MUITO MAL AO TRABALHADOR QUE PRODUZ A MERCADORIA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17

O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO É IMPORTANTE, MAS O PIOR É CAIR-SE NO EXAGERO E FALTA DE IDEIAS PRIORITÁRIAS.

COMO É O CASO DA AMBULÂNCIA PARA ANIMAIS.

NÃO ESTANDO CONTRA ESTA ATRIBUIÇÃO.

QUANTOS BOMBEIROS/INEM. ETC TEM FALTA DE AMBULÂNCIAS PARA TRANSPORTAR DOENTES E NÃO LHES É ATRIBUÍDO DINHEIRO PARA A MESMAS.

PRIMEIRO DEVEM ESTAR AS PESSOAS DEPOIS OS ANIMAIS. MAS AS PESSOAS PASSARAM PARA SEGUNDO PLANO.

POR EXEMPLO ESTAS VERBAS PODIAM SER PARA AJUDAR PESSOAS CARENCIADAS, PAGAR RENDAS, ETC. ETC.

MAS OS SENHORES QUE MANDAM NAS CÂMARAS PREFEREM EXIBIR-SE COM FANTOCHADAS E O PAGODE VAI ATRÁS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Um governo não tem necessariamente de estar sempre a fazer reformas, por outras palavras alterar leis: da saúde, da educação, do trabalho, da justiça etc.

Por que uma lei tem de ter tempo para se verificar a sua eficácia.

Por isso as leis só deviam de ser alteradas quando aplicadas e saber onde falharam.

A Direita ( PSD/CDS e também o PS) propaga muito que é preciso "reformas".
Ainda ontem Marques mentes na sua alocução na SIC disse que este governo não era reformador.

Um país é gerido normalmente e não são necessárias (tantas) leis para o fazer funcionar.

Como é evidente um "governo" dos trabalhadores teria de rever todas as leis destes governos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51

PS DÁ AVANÇO AOS CONCORRENTES

por uon, em 24.11.17

COSTA ESTÁ TÃO A FRENTE QUE SE DÁ AO LUXO DE DAR AVANÇO AOS PARTIDOS CONCORRENTES COM MÁ GOVERNAÇÃO COMO ESTA DA INFARMED/PEDROGÃO/TANCOS, GREVES, ETC QUE É MAIS UM TIRO NO PÉ DO GOVERNO.

TROCANDO POR MUIDOS:

NUMA MARATONA O MARATONISTA FAVORITO DÁ AVANÇO DE 500 METROS AOS RESTANTES CONCORRENTES MAS AINDA OS VAI APANHAR.

APESAR DO PS SER UMA NÓDOA A GOVERNAR NINGUÉM O CONSEGUE APANHAR.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:32

Governo muda Infarmed para o Porto

por uon, em 23.11.17

POR QUE NÃO FAZEREM UM POLO DA INFARMED NO PORTO DO QUE DESLOCALIZAR CENTENAS DE PESSOAS.

CENTENAS DE TRABALHADORES TEM A VIDA MONTADA EM LISBOA E VEM O ZÉ DA ESQUINA DIZER QUE AGORA TEM DE IR PARA O PORTO.

O AUTARCA REACÇA RUI MOREIRA ONTEM FALOU NOS PROFESSORES.OS PROFS. SÃO O PIOR DOS EXEMPLOS EM DESLOCALIZAÇÃO PARA O GOVERNO. MOREIRA DISSE QUE NÃO TINHA QUALQUER OBRIGAÇÃO COM OS TRABALHADORES.CLARO, SACODE A ÁGUA DO CAPOTE.

A LEI DIZ 60 KM PARA QUALQUER TRABALHADOR SER DESLOCALIZADO.

É MAIS UMA ACHA PARA A FOGUEIRA DESTE GOVERNO SER QUEIMADO.

COM GOVERNAÇÕES DESTAS A DIREITA PSD/CDS ESFREGA A MÃOS DE CONTENTES.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

Sindicatos do Estado lembram Costa que há tribunais para recorrer sobre os descongelamentos. Mas não é tanto assim. Senão vejamos.

Trocaram as diuturnidades pelas carreiras é este o resultado.

Queremos de volta as diuturnidades que foi Vítor Constâncio que as implementou.

Por mim acabava com as carreiras são fonte injustiças.

Se mandarem as carreiras para o TC já sabemos o resultado.

Se for como o aumento da idade de reforma estamos conversados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:08

HOTEL VÊ-SE OBRIGADO A TIRAR TAPETE COM BANDEIRA NACIONAL.

ESTA ATITUDE É EXAGERADA MESQUINHA E O PODER CEDEU AS REDES SOCIAIS.

É PENA QUE AS REDES SOCIAIS NÃO PEGUEM NOUTRAS QUESTÕES.

EM PORTUGAL DÁ-SE MAIS IMPORTÂNCIA ÁS BANDEIRAS QUE ÁS PESSOAS. AS PESSOAS PODEM SER MALTRATADAS, ROUBADAS PELO GOVERNO E TRATADAS ABAIXO DE CÃO ASSASSINADAS PELA POLICIA COMO FOI O CASO DA EMIGRANTE BRASILEIRA, MAS PISAR UM TRAPO É ULTRAJE AO SÍMBOLO NACIONAL.

MAS QUEM COMPÕE OS PAÍSES SÃO AS PESSOAS, SÃO TRABALHADORES.

É POR ISSO QUE ESTE PAÍS É UM PAÍS DOMINADO PELOS TUBARÕES.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19

As corporações da nossa sociedade vão tramar o governo.

Os professores estão a negociar os anos que ficaram para trás em que ficaram congelados.

Os policias, juízes, militares etc também já argumentaram que querem também o tempo perdido.

No fundo ficam os trabalhadores do estado que ganham menos que não tem força negocial, isto apesar de andarem constantemente em greve e em manifestação.

Vai ter de haver um bom senso. Não sei se é tudo metade ou um terço.

É melhor conseguir um terço do que exigir tudo e deixar as finanças em cheque. Sabemos que o estado não gere bem os nossos impostos.

Gasta muito mal gasto milhões e milhões, na defesa e na suposta segurança que não temos quando são os policias a assassinar pessoas.

De fora ficam os parentes pobres saúde, educação, trabalho, agricultura, cultura, reformas, etc.

Mais valia o governo dar aumentos salariais anuais do que descongelar as carreiras e acabar com as carreiras duma vez por todas.

Nas carreiras é onde se praticam as maiores injustiças.

Uns passam outros não. Todos temos barriga esse é que é o problema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:01

Pág. 1/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D