Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A VENEZUELA É UMA DEMOCRACIA. HÁ ELEIÇÕES E PARTIDOS DE ESQUERDA E DIREITA LEGAIS. EM TODAS AS ELEIÇÕES HÁ FALCATRUAS. QUEM ESTÁ NO PODER NÃO QUER PERDER O MESMO COMO É EVIDENTE E TUDO FAZ PARA SE MANTER NO MESMO. O GOVERNO DE MADURO MANTÉM UMA REPRESSÃO FÉRREA SOBRE O POVO NÃO DÚVIDA NENHUMA. A ECONOMIA FUNCIONA DE FORMA CAPITALISTA E NÃO SOCIALISTA . HÁ SANÇÕES ECONÓMICAS A VENEZUELA POR PARTE DE PAÍSES VIZINHOS E DOS ESTADOS UNIDOS. A VENEZUELA É UM PAÍS RICO EM PETRÓLEO E COMO TAL É BASTANTE COBIÇADO PELO CAPITAL ESTRANGEIRO. NA VENEZUELA SEMPRE FOI UM PAÍS DE MUITOS POBRES E POUCOS RICOS QUE DETÉM A ECONOMIA. HÁ EMPRESÁRIOS PORTUGUESES QUE DETÉM LOJAS SUPERMERCADOS PADARIAS, ETC E QUE ESTÃO RICOS. QUEM SOFRE É SEMPRE O MESMO O TRABALHADOR O EXPLORADO. SÓ UMA NOVA FORMA DE ECONOMIA DE AUTOGESTÃO PODIA TIRAR MILHÕES DE PESSOAS DA MISÉRIA E DO DESEMPREGO QUE O ESTADO NÃO CONSEGUE TIRAR COM A SUA ACÇÃO BENFEITORA E OU MESMO TEMPO REPRESSIVA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:08

franca-radio-libertaire-comemora-37-anos-1

No próximo sábado, 1º de setembro, a Radio Libertaire, com sede em Paris, estará celebrando o 37º aniversário da sua primeira emissão. Já são quase 40 décadas de esperanças libertárias, autogestão, federalismo, criatividade e liberdade de expressão; de voz poderosa e rebelde; divulgando lutas, pensamentos e música de todos os cantos e estilos, exceto música militar e música religiosa. A seguir, reproduzimos uma entrevista que à ANA realizou com alguns integrantes da rádio 17 anos atrás (2001), que no geral continua atual. Joyeux Anniversaire, Radio Libertaire!

História da Radio Libertaire

Radio Libertaire foi criada em 1981. Sua criação data de maio de 1981, durante um Congresso da Federação Anarquista (FA) francófona, que decidiu criar uma rádio livre em Paris. Antes da primeira transmissão em setembro de 1981, os anarquistas já tinham participado de outras experiências radiofônicas por toda a França, em uma época em que o Estado tinha o monopólio das emissões. Anteriormente houve um movimento onde centenas de rádios piratas transmitiam para contestar este monopólio. Com a liberalização da radiodifusão, muitas rádios foram criadas, entre elas a Radio Libertaire. Depois da chegada de François Mitterrand (o “socialista”) ao poder.

Projeto inicial

No início não tínhamos um projeto muito elaborado. A ideia era se dotar de um instrumento de comunicação. Nós afinamos o projeto já com a rádio em funcionamento. Transmitíamos apenas algumas horas por dia, alguns dias da semana. Devagar a equipe foi se reforçando. A aparelhagem de som que dispúnhamos, por exemplo, não era melhor do que uma destas que temos em casa. Pouco a pouco as exigências aumentaram e melhoramos o conteúdo e a forma das emissões. A princípio as instalações da rádio ficavam num “cave”; hoje fica no primeiro andar de um prédio em Paris.

Como funciona a rádio

Atualmente somos mais de 80 animadores e técnicos que trabalham na rádio. A nossa programação é bem ampla – programas sobre hip hop, soul, funk, cultura africana, imigração, literatura, América Latina, sexualidade, esperanto, anarco-culinária, anarquismo, sindicalismo, feminismo, música experimental, música francesa, música do mundo, etc. Transmitimos todos os dias, ficamos 24 horas no ar. Todos os programas têm total autonomia de organização técnica e de conteúdo. Existem quatro postos chaves na rádio: o do programador, o da tesouraria, da técnica e de relações públicas. O papel do coordenador é dialogar com as equipes em caso de problemas e fazer o necessário para que novas iniciativas de emissão se concretizem.

Trabalho voluntário

Não pagamos ninguém para trabalhar na rádio, todos são voluntários. E nós sobrevivemos graças à generosidade dos ouvintes e de um fundo que nos é repassado todos os anos, pelas rádios comerciais, ou seja, da retenção de uma pequena parte da receita publicitária destas rádios. Devido à falta de dinheiro, não dá para medir a audiência. Mas sabemos que somos ouvidos por muita gente, pelas cartas e telefonemas que recebemos. A rádio só atinge a região de Paris, porque a permissão “pública” não autoriza a emissão para outros lugares. A potência de nossa rádio é de 4K.

Problemas com o governo

Hoje a Radio Libertaire está legalizada. Mas em 1983 fomos proibidos de ir ao ar, pois não tínhamos autorização. Foi uma luta de vários meses para poder voltar. Houve mesmo uma manifestação em Paris com mais de 5.000 pessoas.

Mais infos da Radio Libertaireradio-libertaire.net

agência de notícias anarquistas-ana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:34

COM A CRISE PROVOCADA PELO CAPITAL O DESEMPREGO AUMENTOU MUITA GENTE (A MAIORIA LICENCIADOS) TIVERAM NECESSIDADE DE EMIGRAR. ALGUNS ARRANJARAM BONS EMPREGOS OUTROS NEM TANTO. ENQUANTO QUE OS MILHÕES DE TRABALHADORES QUE FICARAM SOFRERAM COM A CRISE, CORTES, AUMENTO DE IMPOSTOS, ETC. E AINDA HOJE ESTÃO A SOFRER NA CARNE ESSES AJUSTAMENTOS. NÃO É JUSTO OS TRABALHADORES QUE EMIGRARAM SEREM NOVAMENTE BENEFICIADOS COM MENOS 50% DE IRS EM CASO DE VOLTAREM COMO O GOVERNO QUER FAZER.TEMOS DÚVIDAS QUE A GRANDE MAIORIA VOLTE. MUITOS TEM VIDA FEITA NESSES PAÍSES E DE CERTEZA QUE NÃO VÃO ANDAR COM A CASA AS COSTAS E TROCAR O CERTO PELO INCERTO. UM TRABALHADOR NÃO TEM PÁTRIA É UM CIDADÃO DO MUNDO. PATRIOTISMO OU NACIONALISMO É  TRETA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

Se Santana Lopes tirar votos ao ps e ao psd já faz um rico serviço a comunidade. Estes dois partidos são muitos grandes para o que fazem. Não merecem ter tantos votos como tem. Cada partido tem no mínimo descer 10 a 15 % dos votos para a coisa ser mais equilibrada e a coisa ser negociada senão teremos sempre a mesma coisa, mas o povo português não sai deste fado na mesma. É preciso criar uma alternativa auto gestionária.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:08

Costa e as próximas eleições

por uon, em 27.08.18

Costa pode ganhar as próximas eleições em virtude dos ganhos económicos (divida, desemprego) mas os eleitores não podem dar-lhe a maioria absoluta que seria muito mal para uma governação que se quer equilibrada e que negocei com os outros partidos. Uma governação negociada a esquerda (PCP/BE) que também não são grande coisa apesar de cheirar a pouco e em mínimos em termos de avanços não tem tido grandes consequência é todavia melhor para os trabalhadores e para o povo. Uma governação a direita já se sabe que os trabalhadores vão perder. Todavia a governação na saúde, trabalho, educação, infra-estruturas, (CP), justiça e do ponto de visto repressivo continua com um PS encostado a direita como o CDS e o PSD. Como é evidente não se pode pedir muito mais ao PS por que o mesmo não sabe mais e não pode ir muito mais além, por que a sua visão é estreita e não tem alcance político económico social. No fundo o PS não saí da social-democracia de direita. Os partidos fazem o povo e não o contrário.Se o povo vota mal e age mal a eles a eles se devem. Os partidos estão minados de corrupção autoritarismo que se espera do povo. Há alternativa (anarquia que é um bicho de sete cabeças para muita gente) a este estado de coisas só que pouco gente conhece.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20

Governo espanhol quer exumar o general Franco que se encontra sepultado no Vale dos Caídos. Franco e seu regime militar fascista é responsável por milhares de assassinatos de opositores republicanos anarquistas, socialistas e comunistas, etc). Há valas comuns por toda a Espanha em resultado da vitória sobre os republicanos com apoio nazi/fascista de Portugal e Itália.  Em Espanha apesar democrática ainda vigora um franquismo sem Franco, tal como em Portugal o salazarismo está muito evidente em comentários na imprensa como o Diário de Noticias que sempre foi um jornal do regime.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:52

Resultado de imagem para Justiça
Justiça cega e não quer ver como a foto documenta
 
 

Em Pedrogão, GNR deixou passar as pessoas para a morte em estradas com fogo a arder de ambos os lados. Em Monchique queriam aplicar a mesma dose. Não fosse as pessoas a fugir a GNR tinha havido novo morticínio nas estradas de Monchique. Há culpados na morte de pessoas em Pedrogão, mas a "justiça" não quer ver quem são os culpados. No fim de contas os mortos é que ainda vão ser os culpados de estarem no local errado a hora errada. Também nenhum político da nossa praça se chegou a frente para dizer quem são os culpados. Comem todos na mesma gamela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

E com estes que os americanos e ocidentais gostam de de fazer negócios de armas. CEE/UE/NATO/USA fomentam tantos golpes de estado e guerras pelo mundo fora se calhar está na altura de tirarem a ditadura monárquica saudita dos pedestal. Não faz sentido haver uma feroz ditadura fascista (como outras) a governar um país nos tempos de hoje.

Também a democracia é uma ditadura da maioria dos votos contra a minoria que nada pode fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06

A vergonha do governo PS

por uon, em 21.08.18

A vergonha do governo PS:Enquanto que milhares de reformados a receber menos que o SMN; trabalhadores a receber a miséria do SMN; milhares trabalhadores do estado que recebem uma miséria de ordenado muitos deles já recebem menos ou o mesmo que o SMN não recebem aumento a 10 anos consecutivos, os políticos que nos desgovernaram vão voltar a ter reformas vitalícias com montantes de milhares euros. Milhares de trabalhadores são obrigados a trabalhar por que as normas da aposentação/reforma foram alteradas e tem de trabalhar mais de 40 anos para não terem cortes cegos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:57

Não foram prejudicados.Foram apeados do poder. Antes do 25 do Abril havia uma ditadura fascista que foi derrubada pelo militares de esquerda e da direita. Se por acaso o golpe 25 de Abril tivesse perdido havia uma purga nos militares e civis como aconteceu na Turquia. A democracia é muito punitiva para uns (esquerda, etc) e demasiado branda para outros como foram os antigos Pides e membros do aparelho de estado do regime foram reincorporados no estado ou foram reformados com boas reformas.Viva a democracia tão boa para uns e madrasta para outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:11

Pág. 1/3




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D