Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

[Holanda] Morre holandesa que seduzia nazistas para assassiná-los

22.09.18, uon

holanda-morre-holandesa-que-seduzia-nazistas-par-1

Freddie Oversteegen tinha 14 anos quando se uniu aos grupos de resistência contra o nazismo e deu os primeiros passos na célula feminista mais famosa da Holanda. Considerada um símbolo de heroísmo do período da Segunda Guerra Mundial, ela morreu aos 92 anos, no último dia 5.

A holandesa ganhou notoriedade com a divulgação das táticas utilizadas para combater o regime de extrema direita imposto por Adolf Hitler. A então jovem seduzia os oficiais alemães em bares para depois assassiná-los.

Oversteegen nasceu em Haarlem, perto de Amsterdã, em 6 de setembro de 1925 e ao lado da irmã foi criada pela mãe comunista. A família se escondeu em grupos de judeus na Lituânia e ajudava crianças judias a escapar de campos de concentração.

Acompanhada pela irmã, ela matava oficiais nazistas usando uma arma de fogo escondida na cesta de sua bicicleta. O plano era o seguinte, primeiro elas seduziam os nazistas em bares e perguntavam se eles queriam ‘dar uma volta’. Na sequência, como a própria admitiu em entrevistas, eles eram ‘liquidados’.

“Tínhamos que fazer isso. Era um mal necessário, matar aqueles que traíram as pessoas boas”, disse em entrevista à Vice.

Freddie Oversteegen morreu um dia antes de completar 93 anos, em função de complicações cardíacas. Ao longo da vida ficou marcada como a grande representante do movimento de resistência feminista holandês. Ela dedicou parte da existência na luta contra nazistas e traidores nas proximidades da capital Amsterdã.

Sua grande amiga, Hannie Schaft, acabou capturada e morta pelos nazis. Sua biografia foi a inspiração para o longa-metragem holandês A garota com cabelo vermelho. Ela foi (re)enterrada com honrarias e a presença da rainha Wilhelmina e do príncipe Bernhard da Holanda. Mais de 15 cidades dos Países Baixos têm ao menos uma rua nomeada em sua homenagem. Em 1996, Freddie fundou uma organização celebrando a memória de Schaft.

agência de notícias anarquistas-ana

PGR continuar ou sair?

20.09.18, uon

O mandato da PGR é de um (1) mandato. Mas que tenha feito um bom/mau mandato não se pode apoiar um segundo mandato sob pena de se estar a contribuir para que haja excepções.É assim que os ditadores permanecem no poder durante largos anos com a complacência do estado. O que de bom ou de mau ele tenha feito qualquer outro PGR também ira fazer. Para nós tanto nos dá que fique ou não.A justiça da burguesia estatal não serve os trabalhadores e o povo.

BE alerta para riscos de pedir revisão da 'Lei da Uber' ao Tribunal Constitucional

19.09.18, uon

O Tribunal Constitucional que é um tribunal político já nos deu amargos de boca como foi o caso da idade de reforma.Como é evidente os juízes que estão não são os mesmos que estavam na altura e por isso não se pode avaliar qual a decisão que tomariam. Devia de haver um tribunal que avaliasse a justiça das leis que são decretadas pela assembleia e não avaliasse politicamente as mesmas. Este tribunal é um misto de pessoas do PS/PSD/PR e não sabe avaliar a justiça da leis por que os indivíduos que o compõem estão feitos com os partidos do arco da governação. O caso dos taxistas pode seguir o mesmo caminho e dar aval as multinacionais do táxi.

[Espanha] Lançamento: “Anarquistas de ultramar. Anarquismo, indigenismo, descolonização”, de Carlos Taibo

18.09.18, uon

espanha-lancamento-anarquistas-de-ultramar-anarq-1

Ideias como as de autogestão, democracia direta e apoio mútuo foram defendidas tanto pelo anarquismo que veio à luz na Europa do século XIX como por muitos povos indígenas que espontaneamente as levaram a prática desde tempos imemoriais. Este livro estuda a relação entre esses dois mundos, e o faz com a vontade de estimular, paralelamente, uma definitiva descolonização do próprio pensamento anarquista. Serve como introdução, também, à realidade, comumente esquecida, dos anarquismos que adquiriram carta de natureza na América, África, Ásia e Oceania.

Anarquistas de ultramar

Anarquismo, indigenismo, descolonización

Carlos Taibo

Los Libros de la Catarata, Colección Mayor, 689. Madrid 2018

192 págs. Rústica 22×14 cm

ISBN 9788490975237

Edição em papel 15,00 €

eEbook 9,99 €

catarata.org

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/04/10/espanha-carlos-taibo-defende-o-decrescimento-economico-como-ferramenta-frente-ao-colapso-ambiental/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/11/06/espanha-lancamento-libertaris-antologia-de-anarquistas-y-afines-para-uso-de-las-generaciones-mas-jovenes-y-de-las-que-no-lo-son-tanto-de-carlos-taibo/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/06/21/pais-basco-cronica-da-apresentacao-do-livro-colapso-de-carlos-taibo/

agência de notícias anarquistas-ana

PS quer que Governo dê explicações sobre mulher castigada por corticeira

18.09.18, uon

Mas o governo não pode dar. Os serviços do estado não funcionam por que estão burocratizados. O estado só actuam de forma a punir através dos tribunais. Os patrões fazem o que querem por que sabem que o governo e os partidos e as instituições do estado nada fazem. Só a luta dos trabalhadores pode gerar uma modificação na sociedade sem exploradores nem explorados e casos destes. Nada esperemos do Estado do governo dos partidos e das instituições que os sustentam. Estão todos feitos uns com os outros.

Visitantes da Festa do Avante agredidos por seguranças

15.09.18, uon

Visitantes da Festa do Avante agredidos por seguranças apresentaram queixa na policia. Não vale muito apresentarem queixa na policia porque o mesmos fazem o mesmo.Mas pronto fica a queixa.

Um partido que utiliza seguranças para meter na "ordem " os visitantes nunca pode defender o povo e o trabalhador conforme se arroga aos sete-ventos. Os PCP não são meninos de coro.O PCP é um partido do regime que usa seguranças (do partido) ou privados que até apoia as forças de segurança nas suas reivindicações para que estas façam uso da força sobre os trabalhadores e o povo. Este partido nunca pode ser do povo, mas contra o povo como os outros partidos do sistema. Está tudo dito.

Cartão Escolar de primeiro ciclo vale transportes grátis em Lisboa este ano letivo

14.09.18, uon

E já agora os desempregados também não deviam pagar bilhetes.

Concorda-se plenamente com esta medida, mas uma coisa é certa com tanta gente a viajar a borla, quem vai pagar os transportes são os trabalhadores.

Por isso á dúvidas que os passes fiquem mais baratos.

São os trabalhadores que são explorados, que fazem a riqueza dos patrões e do estado e são eles que pagam impostos através do IRS descontado na fonte não podendo fugir ao mesmo.

Há dúvidas que o capitalismo se auto-destrua

13.09.18, uon
Desde que haja negócios lá no outro mundo o capitalismo tudo fará para destruir o mundo com as sua guerras entre povos, vender armas e explorar o trabalhador. Eles estão já a preparar o terreno para ir a Marte e montar lá o mesmo negócio. Há dúvidas que o capitalismo se auto-destrua. Eles querem manter o negócio. O capitalismo o fascismo o comunismo a democracia da treta tem de ser destruídos, mas também há dúvidas que os povos queiram ver-se livre do capitalismo e do resto se não já o teriam feito.

João Freire: a rendição de um ex-anarquista

11.09.18, uon
João Freire: a rendição de um ex-anarquista
colectivolibertarioevora.wordpress.com
O pessoal anarquista também deixa de ser anarquista como facilidade. O João Freire lá terá suas razoes para mudar de campo.João Freire como é um intelectual que toda a gente conhece é mais grave. Não critico cada um segue o caminho que acha. Quantos grupos, colectivos, associações foram fundadas que tiveram curta duração e quantos temos hoje? Quase nenhuns ou nenhuns. Não é só ele que mudou de campo.Muitos companheiros mais mudaram. Aonde é que eles estão? As pessoas também não são de ferro.Esperamos quando houver a revolução social o João esteja do nosso lado.A vida é assim.

[Espanha] 14-N: um passo atrás, três passos adiante

07.09.18, uon

espanha-14-n-um-passo-atras-tres-passos-adiante-1

Na manhã deste 4 de setembro, mais de cinco anos depois de ocorridos os supostos acontecimentos – e dizemos supostos porque a acusação não conseguiu sustentar suas acusações com provas, exceção feita dos testemunhos policiais –, conhecemos por fim a sentença pelo julgamento do 14-N, que condena a nossos companheiros Jorge e Pablo a umas penas de um ano e quatro anos e nove meses de cárcere, respectivamente.

A notícia caiu na CNT como um balde de água fria, não tanto desde o lado judicial – há possibilidades de recurso, e não duvides de que se recorrerá desta malfadada sentença –, senão desde o moral. Nossa desconfiança para o que se divulga como Justiça foi confirmada. E ainda que oxalá pudéssemos dizer o contrário deste NÃO-CASO, vemos reafirmada nossa posição sobre umas instituições que se por algo se caracterizam, é por sua hostilidade para com o movimento obreiro.

Quê esperamos? Justiça. Mas não um novo e esgotador processo onde uns personagens teoricamente neutros avaliam sobre umas provas e testemunhos. O que queremos é o reconhecimento público de que nossos dois companheiros foram acusados falsamente. A absolvição. Não acreditamos em suas palavras e testemunhos, nós também estivemos ali e também vimos os vídeos do acontecido naquela manifestação.

Esta sentença foi um passo atrás. Agora daremos três adiante, começando pela manifestação, convocada por Stop Represión La Rioja, que este sábado 8 de setembro, às 18h30, percorrerá desde o chamado Palácio de Justiça de Logroño. Nossa única defesa é que mais e mais ouvidos se inteirem desta NÃO-Justiça.

Fonte: http://cnt.es/noticias/14-n-un-paso-atr%C3%A1s-tres-pasos-adelante

Tradução > Sol de Abril

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/09/05/espanha-penas-de-um-e-quatro-anos-para-os-acusados-do-nao-caso-da-greve-de-14n-em-logrono/

agência de notícias anarquistas-ana