Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

O Estado e o mau jornalismo

27.01.09, uon

O Bastonário da Ordem dos Advogados diz que à "terrorismo de Estado" isto a propósito das buscas polícias a um escritório de advogados no âmbito do caso Freeport.

Marinho Pinto diz que há promiscuidade entre as policias e o mau jornalismo  e o Estado dizemos nós.

Toda a gente sabe que o jornalismo que se faz hoje em Portugal, está muito longe de ser independente, por que está ligado a grandes grupos económicos que tem grandes afinidades com o poder político instalado.

Qualquer jornal rádio ou televisão anda sempre a "cheirar o rabo"  do governo que está no governo e são subsidiados pelo Estado e fazem campanha do partido através das visitas que o ministro A ou B faz aqui ou ali.

Quando há uma visita de Estado a outros países, o jornalista vai no mesmo avião que o ministro e à borla.

Por muito que digam que são independentes, não são, a comunicação está feita com o poder até à medula, por isso é que, os principais partidos se sucedem no governo e não dão hipóteses a outros de sabermos se são melhores ou piores.

Em relação à cobertura da oposição é muito deficiente e não demora mais que um ou dois minutos na televisão e rádio e uma pequena noticia nos jornais.

E depois quando se trata de grupos alternativos os mesmos são tratados como se fossem "terroristas" e não tem direito a expor as suas opiniões por que os jornalistas só aparecem para denegrir a imagem dos visados. 

A comunicação social deviam de gerida pelos próprios jornalistas e trabalhadores e não estar ligados a grupos económicos que visam atingir o poder e os seus objectivos através dos meios que dominam.

Enquanto existir este estado de coisas a tal promiscuidade que Marinho Pinto diz haver irá sempre existir.