Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Solidariedade com a Federação Anarquista Gaúcha - FAG
5ª, 29 de outubro de 2009, a partir das 16 hs
Neste exato momento a Polícia Civil do RS sob o comando da governadora
Yeda Crusius promove diligência na sede da Federação Anarquista Gaúcha
(FAG). O mandado de segurança do governo busca apreender material de
propaganda política contra o governo acusado de corrupção. Os cartazes
abordam o empréstimo junto ao Banco Mundial e o assassinato do sem-terra
Eltom Brum. Este ato é pura provocação do Executivo gaúcho, atravessado
por atos de corrupção e situações até hoje sem explicação, como a morte de
Marcelo Cavalcante em fevereiro desse ano. Conclamamos as forças vivas da
esquerda gaúcha para reagirmos de forma unificada contra mais esse
desmando.
Solidariamente,

Federação Anarquista Gaúcha
http://www.vermelhoenegro.org/fag

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:01


4 comentários

Sem imagem de perfil

De COB AIT a 03.11.2009 às 00:50

BRASIL: QUE A FAG NÃO TE ENGANE! continuação...

A SOLIDARIEDADE É UMA ARMA QUENTE DE DUAS VIAS!
A FAG é solidária com o Movimento da COB?
A FAG não foi solidária com a COB, em São Paulo, quando sofremos violenta repressão no 1º de Maio de 2008 - foram detidas mais de 60 pessoas, 6 delas sendo ainda sob processo policial (2 coordenadores estaduais da FOSP, 2 nucleados à FOSP e 2 libertários simpatizantes da COB/AIT).
A FAG não apóia nossa luta pela liberdade sindical e autonomia sindical através da luta pela Reconstrução da CONFEDERAÇÃO OPERÁRIA BRASILEIRA.
A FAG não apóia a Associação Internacional dos Trabalhadores.
A FAG não manifestou solidariedade ante a prisão do Secretariado da AIT.
Muito menos quando a sede da COB FORGS foi invadida.

A FAG serve ao neoliberalismo apoiando a precarização do trabalho e a desunião do movimentos dos trabalhadores..

“A luta por liberdade sindical entra na esteira da ação neoliberal e da resistência às reformas impostas por Lula e seu governo. Não há como derrotar a política sem derrotar o principal representante dela. Não é possível derrotar o neoliberalismo e enfrentar combativamente o capitalismo sem derrotar o Governo Lula e todos aqueles que contribuem para a sua sustentação.

Movimento de Reconstrução da CONFEDERAÇÃO OPERÁRIA BRASILEIRA
Sem imagem de perfil

De COB AIT a 03.11.2009 às 00:52

BRASIL: QUE A FAG NÃO TE ENGANE! continua

O QUE SABEMOS DA INVASÃO DA SEDE DA FAG?
Estamos em momento pré eleitoral pela Presidência da República e o movimento político local e nacional fervilha de ações de denuncias contra o Governo Federal (PT) e o Estadual/Local(PSDB).
A FAG articula-se com os grupos locais que buscam no Impeachement da governadora Yeda Crusius (PSDB), uma alternativa política de sobrevivência ante o panorama nacional. Inclusive segue na Assembléia Legislativa, uma tentativa dos partidos da oposição, para a sua derrubada.
É um momento de barbaridades, repressão e as denuncias de corrupção na esquerda ou na direita estão em todas as partes. E o resultado é que todas as denuncias estão sendo sistematicamente arquivadas e a sociedade civil está revoltada e impotente.
A FAG lançou cartazes acusando de assassina e de corrupta a governadora e o comando da Brigada Militar, em um momento que a denuncias contra esta estão sendo arquivadas. Sua retaliação está sendo processar todos que a acusavam.
O processo contra o autor da morte do Sem Terra Elton Brum da Silva, assassinado covardemente com um tiro de calibre 12 pelas costas, corre na Justiça Militar e na Justiça Criminal e deverá ir para júri popular. O culpado, confesso, é o soldado, Alexandre Curto dos Santos, 38 anos, que alegou legitima defesa, ao atirar supostamente para defender “um colega a cavalo que estava sendo atacado” alegando desconhecer que sua arma estava carregada com munição letal.
Sem imagem de perfil

De COB AIT a 03.11.2009 às 00:55

BRASIL: QUE A FAG NÃO TE ENGANE! continuação

Agora entrando na proposta de solidariedade a FAG:
Para contrapor a nossa pergunta é:
1) Essa organização segue os acordos da classe trabalhadora na Internacional (AIT)?
2) Essa organização segue os acordos pluralistas e libertários, de indivíduos e organizações na
Internacional Anarkista (IFA)?
3)Essa organização luta pela autonomia e independência da classe trabalhadora?
4)Essa organização tem alguma inserção histórica no Movimento Libertário dos trabalhadores no Rio Grande do Sul?
5)Essa organização objetiva a transformação social?
Outras perguntas:
6) Nos acontecimentos recentes, qual foi o seu posicionamento na luta dos trabalhadores aposentados? Fizeram algum cartaz? Denunciaram o partido do governo federal?
7) Existe por parte deles alguma autocrítica ou mudança de postura em relação a precarização do trabalho (que defenda os direitos dos trabalhadores contra a terceirização da coleta de lixo feita pela Prefeitura de Gravataí)? Espalhando o modelo de precarização para outras prefeituras.
Foi a FAG, com o nome de Resistência Popular, que implantou a central de reciclagem.
Dado suas origens receberam apoio do Governo Federal, da Igreja Luterana, Rotary e do PT de Porto Alegre. Apresentando-se como Cooperativa de Apoyo Mútuo utilizaram inclusive verbas da SAC e da CGT-ES. Estão espalhados em outras cidades.
8) Existe algum posicionamento pela Jornada de 30 h semanais, e 6 diárias, sem redução salarial?
9) No Senado foi aprovado o projeto de lei que altera a lei do Inquilinato. Vai acabar com os poucos direitos dos Inquilinos que já tinham perdido a indexação do aluguel aos aumentos dos Salários. Agora as famílias podem ser despejadas, postas na rua, em um mes, quando não tiverem dinheiro para pagar. Isso dentro de uma ordem social injusta e vivendo dentros de uma situação de crise e desemprego onde no Brasil, existem mais de 50 milhões de pessoas, vivendo na extrema pobreza. Ouve alguma solidariedade dos pseudos da FAG às familias dos inquilinos? Algum movimento para obrigar Lula a vetar essa Lei?
Sem imagem de perfil

De COB AIT a 03.11.2009 às 00:56

BRASIL: QUE A FAG NÃO TE ENGANE!

VOTE NULO DE PROTESTO: LULA E YEDA SÃO CORRUPTORES!
ANTE UM PEDIDO DE SOLIDARIEDADE
Preâmbulo.
Estamos contra todo e qualquer ataque aos trabalhadores, estejam eles organizados em sindicatos livres ou não, nossa luta é pelo fortalecimento da sociedade civil organizada.
Na luta pelos direitos sociais e econômicos dos trabalhadores escolhemos afastar-nos do espaço fácil das alianças escusas na luta pelo Poder Político compartilhado dos partidos de oposição para acessar os bens públicos.
Na verdade, os que vão beneficiar-se desses bens públicos não são os despossuídos, mas uma minoria, formada por elites políticas e econômicas perdulárias e indiferentes às demandas sociais, situadas numa ordem econômica geradora e cônscia das desigualdades sociais.
Consideramos que a classe trabalhadora não pode esperar nada de qualquer político ou da sua estrutura de Poder, pelo contrário, é no espaço do Poder que são gestadas todas as políticas voltadas para os interesses daqueles que controlam a economia.
Entendemos que a verdadeira luta não está em lutar pelo Poder Político, a essência das contradições dentro da sociedade capitalista, estão nas relações materiais, onde se expressa a desigualdade social.
A verdadeira luta pela gestão social, é a luta revolucionária da união pela conquista econômica dos direitos materiais de existência!
Somos um Movimento que Luta pela Emancipação da Classe Trabalhadora, e temos alguns princípios e decisões construídas historicamente:
“Contra a ofensiva do capital e contra os políticos de todos os matizes, os trabalhadores revolucionários do mundo todo devem construir uma verdadeira ASSOCIAÇÃO DOS TRABALHADORES, onde cada membro saiba que a emancipação da classe operária só será possível quando os próprios trabalhadores, na qualidade de produtores, consigam preparar-se em suas organizações econômicas para a tomada e posse das terras e fábricas (meios de produção), e também se capacitarem para sua administração e comum, de forma a encontrarem-se em condições de continuar a produção e manter assegurada toda a vida social.
Movimento de Reconstrução da CONFEDERAÇÃO OPERARIA BRASILEIRA.

Comentar post




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D