Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

O meu manifesto do 25 de Abril

24.04.12, uon

O meu manifesto do 25 de Abril

 

Gradual e premeditadamente, o sistema financeiro com os aplausos do patronato mais cúpido e ignorante da Europa não conseguem mais do que acumular capital através da criminalização do povo e da sua condenação a um lento genocídio.

 

O governo actual, numa senda já antiga mostra, mesmo a quem estiver distraído uma indigência cultural tão grande quanto o seu delírio destrutivo da economia, da democracia, dos valores.

 

Este governo e o seu presidente da república nada têm a ver com o 25 de Abril se não como seus empenhados coveiros. É caricato e ofensivo ver aquela gente a comemorar o 25 de Abril com o patente intuito de enganar o povo e ofenderem a democracia que resultou do 25 de Abril.

 

É para lamentar que a esquerda parlamentar se rebaixe ao ponto de participar na encenação, sem perceber que fica salpicada pelo lodo fedorento que em S. Bento vai dominar, sob a tutela de um tal Cavaco Silva, excelente símbolo da esclerose do sistema político. Ao participar, a esquerda parlamentar definirá as escolhas que faz para poder estar no banquete do orçamento; ficará claro que é uma esquerda “paralamentar”.

 

Os militares não vão fazer um novo 25 de Abril tal como D. Sebastião não regressou de Marrocos. O retorno à democracia, à construção de instituições públicas credíveis e que nos sirvam, bem como julgamento destes gangs de salteadores é tarefa nossa; não é fácil nem rápida mas é indispensável e urgente.

 

Deixem os sofás a arejar, o computador fechado e venham para a rua acabar com o felicidade deles. “Que se vayan todos” como se dizia anos atrás na Argentina em bancarrota.

 

Vamos fazer em Maio um novo Abril

 

GT