Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LUTA ENTRE CLASSES

LUTA ENTRE CLASSES

Beja:Patrão não quer reuniões sindicais na empresa

09.11.07, uon

O actual clima de repressão laboral nas empresas leva que muitos patrões nem queiram cumprir a lei de liberdade sindical.

Sindicalistas dos Metarlúrgicos do Sul/CGTP foram impedidos de entrar numa  empresa, em Beja para fazer reunião com os trabalhadores.

A face da lei a empresa é obrigada a deixar reunir os trabalhadores dentro da mesma, com os dirigentes do sindicato.

 Neste tipo de sindicalismo oficial que se rege pela lei em vigor, tirando as assembleias gerais ordinárias os trabalhadores (só) podem fazer reuniões ou marcar greve se os dirigentes sindicais deste ramo de actividade quiserem, e dentro da empresa no horário de trabalho porque eles são detentores desse poder.

Num sindicato revolucionário ou  anarquista os trabalhadores nunca reunem dentro da empresa (salvo rarissimas excepções) e dentro do horário de trabalho, para salvaguardar a sua independência face ao Estado e face à empresa, os membros da secção sindical da empresa reunem a sua assembleia no próprio sindicato.

Desta forma podem salvaguardar a sua identidade de membros do sindicato de forma anónima e poder intervir nessa assembleia de forma livre.