Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Cozinheiro despedido por ter HIV

21.11.07, uon

O despedimento do cozinheiro do hotel por ser portador de HIV, só prova que existe dicriminação laboral e social por parte das entidades patronais e das entidades estatais.

A entidade patronal quer ver-se livre deste trabalhador porque é portador do vírus e pode põr em causa a boa imagem do hotel e pode contaminar os clientes.

O Tribunal de Trabalho também não tolera doentes de HIV e toca de dar razão à entidade patronal quando podia promover um acordo entre o empregado e o hotel.

A entidade patronal não está agir bem e discrimina o trabalhador e manda-o para o desemprego, quando podia mudar o trabalhador para outro posto de trabalho, a recepção, o escritório, ou outro posto de trabalho, onde pudesse ser útil ao hotel e este caso nem chegava ao tribunal.

Nesta sociedade os trabalhadores que não estão doentes são discriminados, explorados quanto mais um trabalhador doente com HIV.É triste.