Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Anúncio de formação da União Anarquista do Afeganistão e Irã

18.06.18, uon

Esta união é um acordo livre e voluntário, e cada indivíduo ou grupo continuará a trabalhar independentemente para além de estar na união.

Na união, todas as tendências anarquistas, exceto as religiosas, pacifistas e os chamados anarco-capitalistas, tem potencial de se voluntariar.

Todas as pessoas e grupos devem assinar qualquer chamado ou anúncio com o nome da união. Se um acordo coletivo não for atingido, cada indivíduo ou grupo pode assinar o item independentemente com seu nome ou grupo.

No começo da formação da união, o maior nível de cooperação será por meio da assinatura conjunta da União de Anarquistas. Ao longo do tempo, com mais familiaridade entre indivíduos e grupos, existe a possibilidade de expandir o nível de cooperação.

União Anarquista do Afeganistão e Irã inclui os seguintes grupos anarquistas:

Coleção da Era Anarquista (uma comunidade de anarquistas do Irã e Afeganistão dentro e fora do país).

Grupo Anarquista “Aleyh” (situado no Afeganistão).

Frente Revolucionária Anarquista Radical (que está presente no Irã).

PS: A possibilidade de união de novas pessoas e grupos de anarquistas será permanente.

Fonte: http://asranarshism.com/1397/02/30/anarchist-96/

Tradução > Imprensa Marginal

agência de notícias anarquistas-ana

Anarquistas do Irão e Afeganistão resolveram unir-se e criar a"União anarquista" nestes dois estados. Claro está que a luta anarquista no Irão e no Afeganistão será deveras difícil por que os regimes são fascistas religiosos. No Irão existe um clero religioso reaccionário que reprime os trabalhadores/ras, sendo as mulheres as mais prejudicadas com o domínio religioso dos aitolas. No Afeganistão o governo é reaccionário e apoiados pelos americanos e pela Nato.Aparte disso ainda tem os talibans e o estado islâmico que são ainda mais reaccionários e fascistas que querem tomar o poder e instaurar a um regime religioso. Claro está e seja em que regime for (comunista/fascista/religioso ou democrata) a luta será sempre difícil por que estes regimes não querem que as pessoas sejam livres e pratiquem a autogestão como forma de governo.