Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

(El País) Quando é a própria polícia a escrever nos jornais não há direito ao contraditório!

13.04.15, uon

https://colectivolibertarioevora.wordpress.com/2015/04/12/el-pais-quando-e-a-propria-policia-a-escrever-nos-jornais-nao-ha-direito-ao-contraditorio/

Capturar

Sobre a miséria do “jornalismo de investigação” que se faz de um e outro lado da fronteira, onde os “factos” jornalísticos se resumem à versão das polícias e dos governos. Vergonhoso!

Que ninguém deixe de ler a reportagem “Radiografia del anarcoterrorismo”, de Patricia Ortega Dolz, que nos dá hoje El Pais. Como se pode apreciar, distancia-se inteligentemente da versão policial dos factos, examina de forma minuciosa argumentos delicados, mergulha sem medo na hierarquizada realidade dos grupos libertários e, generosa, noblesse oblige, dá voz aos membros destes últimos. Não sei se por estes dias haverá alguma diferença entre o diário humorístico “El País” e o jornal satírico “La Razón”…

Carlos Taíbo (aqui)

"El “carácter carismático” de Balaguer, su “verbo de predicador” y su “proselitismo” le dieron un lugar privilegiado, la dirección, la cabeza. “Él tomaba las decisiones, impartía las instrucciones, dirigía la captación de nuevos miembros jóvenes “valientes”, promovía campañas de solidaridad con presos anarquistas y diseñaba acciones”, explica uno de los investigadores, que le ha seguido muy de cerca."

 

Há aqui qualquer coisa que não joga.

O modo de organização anarquista é colectivo de grupo ou individual portanto não existem cabeças mandantes ou hierarquias como existem na polícia, no estado, nos partidos, etc em que existe chefe e subordinado com dever de obediencia cega.

O escriba de serviço não sabe o funcionamento dos anarquistas.