Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

FOLHA DE SERVIÇOS DE GUTERRES

11.10.16, uon

Um tónico refrescante sobre Antóni Guterres | Indymedia Portugal

A Guilhotina.info tem observado com preocupação e consternação a aparente epidemia de inchaço cerebral entre o corpo político em geral e alguma esquerda em particular. Entre outros sintomas, assiste-se a casos de amnésia cerebral que fazem esquecer o percurso de António Guterres na política em Portugal e internacional.

De modo a aliviar estas lacunas, nós na Guilhotina.info, permanentes humanistas preocupados com o nosso semelhante, preparámos este refrescante tónico sobre António Guterres, ex-Presidente da Internacional Socialista (organização infame por receber dinheiro da CIA para minar movimentos trabalhadores), membro do grupo de lobby Clube de Madrid e ex-consultor da Caixa Geral de Depósitos.

GUTERRES E A EDUCAÇÃO

António Guterres é o obreiro da implementação das propinas em Portugal, depois das grandes vitórias do movimento estudantil de 92 que fizeram cair a direita e a sua lei de propinas. Embora o PS tenha suspendido a sua aplicação em 95/96 e voltado a aplicar o valor de 1992 que agora corresponde a 6€ (leia-se, aplica este valor fruto das pressões estudantis nos ano anteriores). Já a 16 de setembro de 1997 o mesmo governo liderado por António Guterres reinstaura o pagamento de propinas com o valor de 283€ | http://bit.ly/2ejOzmu

GUTERRES E A ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA OS REFUGIADOS

Em 2015 foram superados todos os dados anteriores com mais de 60 milhões de refugiados por todo o mundo. É também preciso lembrar que o António Guterres a par de mais umas figuras, é um dos criadores da Fortaleza Europa que deixa morrer milhares nas suas costas, e os que ainda conseguem chegar são reencaminhados para campos de concentração, veja-se o acordo com a Turquia por exemplo. O resultado do seu mandato é praticamente igual a zero, tendo atingido o seu modesto auge quando tirou uma foto com a Angelina Jolie. Pouco teve a dizer sobre os surtos de cólera no Haiti causados por pessoal da ONU ou sobre as violações de crianças na República Central Africana por tropas da ONU, ambos escândalos que a organização tentou encobrir. | http://glo.bo/2dqRjdO http://bit.ly/1MkV7WL

GUTERRES E AS PRIVATIZAÇÕES

Durante o mandato de António Guterres entre 1995-1999, que está no topo dos privatizadores de Portugal, o dito cujo ajudou a privatizar a EDP, a PT, a Brisa, a Cimpor, a Portucel, a Tabaqueira, a Setenave, a Quimigal, a linha de caminhos-de-ferro Fogueteiro/Ponte 25 de Abril/Lisboa e, não contente, abriu fase à 2ª e 3ª fase da privatização da EDP, naquela que é conhecida como a era de ouro da privatização portuguesa. Até hoje ainda ninguém lhe consegue fazer frente. | http://bit.ly/2dWN3mI http://bit.ly/2dr7Azm

GUTERRES E AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO SECTOR DA SAÚDE

O papel de Guterres nas parcerias público-privadas (PPP) na área da saúde também é notável. Com início no ano 2001, este projecto previa construir dez novos hospitais: os hospitais de Cascais, Braga, Loures, Vila Franca de Xira e posteriormente os hospitais de Lisboa Oriental, Faro, Seixal, Évora, Vila Nova de Gaia e Póvoa do Varzim/Vila do Conde.

«O planeamento incluía a atribuição a grupos privados de duas concessões distintas: uma para a construção e manutenção dos novos edifícios e outra para a gestão clínica das novas unidades; nalguns casos, os dois tipos de concessões eram atribuídas à mesma entidade privada. Contudo, o Estado tinha já experiência prévia de gestão privada em hospitais públicos. Em 1996, a gestão clínica do Hospital Amadora-Sintra fora entregue ao Grupo Mello Saúde.»

Em 2002, o ministro Correia de Campos apresenta o programa do Governo sobre «os modelos de parcerias público privadas que serão aplicadas aos cinco hospitais – Cascais, Loures, Braga, Sintra e Vila franca de Xira.» | http://bit.ly/2ekdOF0

GUTERRES EM OPOSIÇÃO AO ABORTO

No referendo de 1998 sobre o aborto, na qualidade de primeiro-ministro e contra a maioria das vontades dentro do seu próprio partido, Guterres declara-se publicamente contra a despenalização. | http://bit.ly/2dWMZDK

GUTERRES E A INTERVENÇÃO NA JUGOSLÁVIA

Sob o pretexto de supostas violações de direitos humanos, a NATO e EUA cometem… violações de direitos humanos. Em 1999, à revelia da ONU (e portanto uma guerra de agressão), a NATO inicia com os EUA uma operação militar em que Portugal colabora. Nessa altura era Jorge Sampaio o Presidente da República, António Guterres o Primeiro-Ministro e António Vitorino, Ministro da Defesa. Centenas de civis, alguns deles refugiados, morrem nos bombardeamentos e os efeitos do uso de urânio empobrecido (aumento do cancro, malformações de fetos) continuam até ao dia de hoje. | http://nyti.ms/2dfAEw0 http://bit.ly/2d3do5G http://bit.ly/2dGn4F1