Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Por 50 euros de aumento por cabeça

18.11.15, uon

Em três anos desapareceram do patamar de rendimento acima dos 250 mil euros 791 agregados familiares, situando-se o seu número em 2013 nas 2276 famílias.

O universo dos que ganham acima dos cem mil euros também recuou, são menos 9 mil contribuintes entre 2011 e 2013.

O estudo não faz menção se é ao que ganham ou se é ao que pouparam.

Uma pessoa para ter 250 mil euros no banco tem de ganhar um mínimo mensal entre os 2000 e os 4000 mil euros depende dos gastos mensais.

Esses ordenados já praticamente não existem a não ser no estado, banca ou empresas públicas/privadas e é preciso que essas pessoas tenham muitos anos de casa ou são directores/chefes, e profissões afins.

Tirando claro os deputados, ministros membros de conselhos administração de empresas públicas ou privadas(EDP, etc) ou patrões da CIP.

Hoje a maioria da mão-de-obra que entra não ganha mais de 500 euros.

Também há trabalhadores com muitos anos de casa e ganham 600/700/800/900 euros ainda com descontos.

Por exemplo o ordenado mínimo da função pública ainda é mais baixo que SMN parece mentira mas é verdade.

Em contrapartida o SMN tem sido revisto muito ou pouco e o SMN do estado não é revisto à 5 anos.

Ao nível do estado os trabalhadores não recebem aumento à cinco anos e não vislumbram luz-ao-fundo do túnel quando irão receber, seja com o actual governo de indigestão/governo esquerda/governo de iniciativa cavacal.

Os trabalhadores para ganharem poder de compra deviam no mínimo receber um aumento de 50 euros/cabeça para ganharem poder de compra, senão vão continuar a perder.