Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBERDADE E BEM ESTAR

LIBERDADE E BEM ESTAR

Reformas baseadas na esperança de vida é uma falácia

05.12.16, uon

Governo já se comprometeu a alterar o factor de sustentabilidade em que deriva o calculo das reformas.

A reforma baseada na esperança de vida é uma falácia inventada.
Por que nem toda a gente vive o mesmo tempo, uns vivem até aos 100 poucos e outros chegam aos 50 anos e outros morrem no acto de nascer.
E outros vão para a guerra com 20 anos e morrem lá.

Cada individuo tem o destino traçado e não sabe quando chega o dia.

Para o governo um trabalhador com 70 anos é como se fosse um jovem de 20 anos está pronto para toda a obra.Ora isto não faz sentido.

Uma pessoa a partir dos 60 anos já não tem a capacidade e a energia para manobrar uma máquina ou computador. 

Agora é uma roubalheira pegada tirarem ao trabalhador umas centenas de euros quando não tem mais de 65 anos.

Também não faz sentido um reformado andar a mendigar um complemento social de reforma ao estado.

Um reformado tem de ter uma reforma digna.
Também é ditatorial obrigarem a trabalhar até ao 65 anos quando se tem uma carreira de 40 ou mais anos.
Além de mais quanto mais tarde os trabalhadores se reformarem mais tarde os jovens trabalhadores tem oportunidade de trabalharem e só lhes resta emigrarem que é isso que o Passos queria.

Um alto desemprego contribui para que a SS e CGA sejam penalizadas, por que os trabalhadores não descontam e surge a insustentabilidade.

O boa gestão da SS e da CGA pode ser a formula para que estes serviços sejam sustentáveis e não sirvam para fazer cortes em anos de crise.